Campeonato Brasileiro

Copa do Brasil

WWE

Postagens Recentes

Falta de planejamento ou técnico: a culpa é de quem?

12:22:00 Adicionar Comentários
Mais um ano regado a desesperos, regado a frustrações, impaciência da torcida e pressão nos jogadores, dificuldade em engrenar... São tantas as consequências que esse futebol inconstante do São Paulo está causando que se fossemos falar, precisaria de outra coluna. Agora vou ser corneta. 

A culpa? Todos. Acredito que o problema não foi do planejamento da diretoria, vamos separar os reforços trazidos por posição.


Setor defensivo
O setor mais fraco do São Paulo há alguns anos, recebeu nomes como Buffarini, Sidão. Antes da vinda dos defensores, já contava com Rodrigo Caio (em boa fase), Maicon (regular), Renan Ribeiro como um defensor em potencial, Lugano e Lyanco, jovem zagueiro que já havia demonstrado qualidade na posição de zagueiro. Vejamos, Buffarini veio com status de estrela e atuando bem no seu antigo clube, não mostrou metade do trabalho que poderia mostrar e por se recusar a atuar pelo setor esquerdo, (o que eu acho que é mais do que direito do jogador) está no banco; suas falhas se resumem aos cruzamentos, característica que poderia ser aprimorada nos treinos, já que sua raça na defesa é tamanha. Sidão a mesma coisa, após uma temporada muito boa no Botafogo, se viu assediado pela diretoria São Paulina que buscava por um goleiro urgente, atendendo aos pedidos da torcida e pensando de forma coerente nas necessidades do elenco (Denis estava péssimo). Atuou mas não encantou, falhava na maioria das saídas de bola e foi contratado justamente por no Botafogo, sair muito bem com os pés... Não foi culpa da diretoria. Agora trouxeram Arboleda, um bom jogador que traz consigo a expectativa de uma melhora enorme na zaga, já que Maicon vai embora. 

Meio Campo 
O meio campo do São Paulo que contava até então com Cueva, João Schmidt, Thiago Mendes, Michel Bastos e Hudson, precisava de uma ajuda na ala defensiva. Como reforço, trouxeram Cícero, Jucilei e agora, Jonathan Gomez. Cícero não tem agradado na armação, Cueva escalado como ponta algumas vezes, caiu de rendimento após se lesionar pela seleção peruana enquanto Michel foi vendido ao Palmeiras, Hudson ao Cruzeiro e Thiago Mendes, sinceramente não entendo porque está no banco, pra mim o mais regular desde que chegou. João Schmidt que vai embora, não continha os ataques adversários e logo foi vendido para o Atalanta; tem seu contrato até 30 de junho. 

Tendo em vista todo esse cenário, a diretoria São Paulina trouxe Jucilei que atua muito bem pelo meio atualmente, diria que até agora o mais regular ao lado de Pratto e, para auxiliar na criação de boas jogadas, contratou Jonathan Gomez que deve estrear contra o Flamengo no Maracanã (próxima rodada) junto com Arboleda e promete boas atuações. Mais uma vez, planejamento não é o problema.

Ataque
Para o ataque que até então era comandado por Chavez, Gilberto, David Neres e Luiz Araujo, a diretoria trouxe o nome mais pedido e prezado pela torcida: Lucas Pratto. O atacante tem atuado muito bem no ataque e hoje conta somente com Gilberto, já que Chavez voltou para a Argentina, David Neres foi vendido ao Ajax e Luiz Araujo ao Lille. Planejamento aqui, não foi o problema.

Difícil escolher em quem botar a culpa, acredito que uma série de erros tenham, nos levado a assistir um São Paulo ineficaz hoje, a teimosia do Rogério em insistir em Cícero para armar jogadas e sua mania de mudar totalmente o esquema tático do time todo jogo dificultam as atuações do tricolor que hoje está na 14° colocação na tabela do Campeonato Brasileiro, sofrendo para crescer na competição. 

NÃO, A CULPA NÃO É TOTAL DO ROGÉRIOclaro que muitos erros do treinador têm nos prejudicado, mas as peças do São Paulo não ajudam. Maicon caiu de rendimento de forma absurda após a eliminação do São Paulo da Libertadores de 2016, Cueva que era nossa estrela, caiu de nível de forma gritante após a lesão na seleção. Buffarini não passa segurança, apesar de ser raçudo, o jogador peca em cruzamentos. A diretoria fez seu papel, trouxe bons jogadores que deverão ajudar e muito o nosso MITO e outros que já estão ajudando como Marcinho e Denilson. 
Imagem: Blogs | LANCE!
Não esqueçam que Telê Santana começou com resultados negativos com o São Paulo, trocar de técnico igual eles jogam de uniforme não é a solução. 

Um ponto importante a ser reavaliado na diretoria São Paulina é a penhora das nossas pratas da casa, os meninos de Cotia que subiram em 2016 quase nem chegam a jogar 1 ano no profissional e já são vendidos, olhem David Neres e Luiz Araujo, duas pérolas que se a diretoria tivesse feito um esforço para manter, com certeza tinha valorizado os atletas e dado continuidade ao bom trabalho deles que estava sendo desenvolvido aqui. Antes de qualquer coisa, ressalto: o planejamento não é o problema, o problema é a organização. 

Natália Andrade
Siga-nos no twitter: SPFC_VQTTV
Pré-jogo: Flamengo x Santos pela Copa do Brasil

Pré-jogo: Flamengo x Santos pela Copa do Brasil

22:23:00 Adicionar Comentários
Resultado de imagem para flamengo x chapecoense

   Depois de lograr a subida na tabela do Brasileirão e vim embalado pela vitória por 5 a 1 contra a Chapecoense em casa e 1 a 0 contra o Bahia fora e estar entre os três primeiros, encara um adversário fragilizado, tendo sofrido uma derrota em casa para o Sport. A partida é por outra competição: Quartas de finais da Copa do Brasil. Flamengo e Santos se enfrentam nessa Quarta, ás 21:45, no estádio Ilha do Urubu, Ilha do Governador, Rio de Janeiro.
O técnico Zé Ricardo já conta com Everton Ribeiro, que estreiou bem conta o Bahia pelo Brasileiro, dando um assistência para Berrio, apesar de sem querer, e Rodolfo, no seu primeiro jogo pelo titular, conseguiu deixar seu time sem levar gol. Porém, ambos não podem ser inscritos na Copa do Brasil porque a data limite se esgoto; Geovânio também não joga. Réver treinou bem essa segunda e terça e deve formar dupla com Juan, suspenso no domingo. 
    Zé treino nessa terça o time que deve ir a campo: Cuellar voltou ao time titular no lugar de Arão, outra certeza é Everton, que também cumpriu suspensão, voltar ao time titular. A vaga é pela posição do lado direito, que deve ser ocupada por Berrío, autor do gol da vitória em Salvador; Matheus Sávio e Vinícius Junior correm por fora. Time que deve ir a campo:  Thiado, Rodinei, Réver, Juan e Trauco; Márcio Araújo, Cuéllar e Diego; Berrío, Everton e Guerrero.

Resultado de imagem para berrio x bahia

 Resultado de imagem para santos Kayke

    Santos vem de uma derrota em casa para o Sport. Essa semana 9 atletas tiveram gripe, inclusive o treinador Levir Cup, mas alguns se recuperaram. Foras:Thiago Maia, acometido de de uma forte virose, foi liberado pela comissão técnica e nem viaja para o Rio de Janeiro, Ricardo Oliveira, com pneumonia, e Zeca, que segue se recuperando de dores na panturrilha esquerda, continuam fora. Rodrigão, com amigdalite, e Cleber, com edema na panturrilha direita, também são ausências. David Braz volta de suspensão. 
   Destaque para kayke, ex- jogador Rubro-negro que adinda está se adaptando à volta ao país, mas é bem perigoso nas bolas alçadas na área e tem boa presença. A zaga carioca tem que redobrar a atenção. 
    Time que entrará em campo : Vanderlei, Victor Ferraz, David Braz, Lucas Veríssimo e Jean Mota; Renato, Leandro Donizete e Lucas Lima; Copete, Bruno Henrique e Kayke

A expectativa é boa: novos reforços, nova chance de subir na tabela!

12:40:00 Adicionar Comentários
Recentemente, o São Paulo anunciou dois importantes reforços: Arboleda e Jonathan Gomez. Bons nomes e com moral, vieram e trouxeram expectativas extremamente positivas quanto ao que têm para oferecer com a camisa mais pesada do Brasil. Ambos parecem estar felizes com o novo desafio de jogar aqui no Brasil, já que os jogadores tem ampla rodagem pelo futebol Sul Americano e tendem a se adaptar bem ao Brasil, ou não.

Jonathan e Arboleda vêm para suprir duas necessidades urgentes do São Paulo: qualidade na zaga e qualidade na armação do jogo. Atualmente, o setor defensivo do tricolor paulista está a cada partida atuando de forma pífia, fazendo uma trapalhada atrás da outra, ocasionando desconforto tanto na torcida como nos jogadores enquanto o setor ofensivo, apesar de chegar na área, não atua de forma "redonda" armando jogadas que realmente expressem algum perigo ao adversário. 
Imagem: TopTwitter.com/ Jonathan Gomez pelo Santo Fé.
Arboleda vem para substituir Maicon que deve ir embora para o Galatasaray enquanto Jonathan não deve vir para substituir ninguém e sim para jogar ao lado de Cueva onde um complementaria o outro; se juntarmos as habilidades de ambos, teríamos um meio campo muito bom criativo, característica que Jonathan esbanjou em todos os clubes pelos quais passou. 
Imagem: SPFC.Net/ Arboleda já com o manto mais pesado do Brasil.
Fora esses nomes, outro jogador tem deixado a torcida ansiosa e este seria Petros, o ex Corinthiano que teve uma boa passagem pelo Corinthians e hoje atua pelo Bettis, deverá vir para fortalecer o meio campo defensivo do tricolor paulista.

O que o São Paulo ganha?
Força. Arboleda é um jogador seguro e na posição que atua, isso é uma exigência básica. Se juntarmos a jovialidade de Rodrigo Caio e sua experiência internacional, podemos ter uma zaga com força total na contenção, é uma boa aposta e nos traz uma boa expectativa. Jonathan é um meio campista criativo e rápido e deve trazer para o São Paulo uma grande qualidade ofensiva já que Cueva perdeu seu futebol desde que se lesionou pela seleção Peruana; não que isso impeça os dois de jogarem juntos, muito pelo contrário, Rogério pode colocar Gomez "na cabeça" do meio campo para armar e dar velocidade enquanto Cueva infiltra nas laterais do campo, auxiliando nosso fator surpresa, Marcinho. 

Os jogadores devem estrear na partida contra o Flamengo, já que como a transferência é internacional, a burocracia é um pouco mais extensa. 

Que joguem com respeito pela maior camisa do Brasil. 

Natália Andrade
Siga-nos no twitter: SPFC_VQTTV

CRITICAMOS SIM E COM RAZÃO.

23:20:00 Adicionar Comentários
Após tropeçar mais uma vez em casa neste domingo (25), dessa vez diante do Fluminense, o São Paulo chegou ao seu QUINTO jogo sem vencer.O jogo iniciou bastante movimentado, e o São Paulo logo conseguiu sair na frente, na bola parada aos seis minutos. Léo derrubou Marcinho na intermediaria, Cueva cobrou falta, zaga carioca se atrapalha e a bola chega em Denílson, que ajeitou para Jucilei balançar as redes. O segundo tempo começou com um ritmo mais fraco, mas novamente com o tricolor paulista buscando pressionar o tricolor carioca nos primeiros minutos. Mas, dessa vez foi o tricolor carioca que conseguiu rapidamente balançar as redes e empatar o jogo no Morumbi. Também em jogada de bola parada, também aos seis minutos. Scarpa faz toque rapido para Wendel bater forte da intermediaria e balançar as redes.


FOTO: globoesporte.com

Dois gols de bola parada, ambos com seis minutos de cada etapa, e 1 a 1 no Morumbi, GRAÇAS A RENAN RIBEIRO, que parecia mais um paredão e com certeza foi destaque da partida. Fez 3 defesas difíceis cara a cara com os atacantes do Fluminense e mais uma vez salvou o São Paulo de uma derrota. 

Foto: Lance.
Após o empate no Morumbi, a torcida São Paulina insatisfeita com a fase do time foi até o portão 1 protestar. Os jogadores foram chamados de "PIPOQUEIROS" e "AMARELÕES" e ouvia-se gritos de  "TOMAR NO * LECO" e "MUITO RESPEITO COM A CAMISA TRICOLOR". O presidente Leco, foi citado em uma das faixas como "O PIOR PRESIDENTE DA HISTÓRIA." 

FOTO: globoesporte.com
Após o jogo o zagueiro Rodrigo Caio ao sair de campo e ficar sabendo do protesto da torcida falou à imprensa que "NOSSA TORCIDA SEMPRE NOS CRÍTICA". 


Ouvir um jogador dizer que "nossa torcida sempre nos critica". Nos deixa extremamente enfurecidos. Já são 5 jogos sem vencer, 3 eliminações no ano, colado na zona de rebaixamento. Em que mundo será que o nosso grande Rodrigo Caio vive?  É muito fácil abrir a boca e sair falando mal da torcida que por sinal foi o que nos tirou do sufoco em 2013, e continua sendo a força do clube. Acorda Rodrigo, a torcida terá razão em qualquer vaia. SÃO 5 JOGOS SEM VENCER, CINCO. São 3 eliminações no ano, isso mesmo, 3. Se alguém tá errado em abrir a boca e falar merda, é você.

"Ah mas nossa, a torcida do São Paulo comparece em 12 mil, 17 mil, 20 mil." Dane-se. Que seja UM. Esse único terá razão em vaiar e cobrar. Não importa, neste caso, o número de torcida presente. Importa quem foi, quem pagou e se esforçou para estar lá. Valorize quem compareceu. E valorize ainda mais o nosso apoio. Torcida há tempos fez mais do que o time merece. Fomos líderes de público no Paulistão. Apoiamos e nada mudou! GANHEM E AS CRÍTICAS SOMEM.



O que podemos tirar de lição com esse momento do São Paulo é que a torcida é a sua força e realmente descobrimos quem realmente ama e torce de verdade, até 2010 de fácil era bater no peito e dizer "AQUI É SÃO PAULO", até 2010 tínhamos um exemplo de time. Somos a 3º maior torcida do Brasil, e sabe por que? Porque é fácil torcer para um time vencedor. E sabe o que é mais triste? Ver que de 2012 pra cá, o que menos se vê nas ruas são pessoas vestindo a nossa camisa, as pessoas não têm mais orgulho de carregar no peito o CORAÇÃO DE CINCO PONTAS, mas os de verdade continuam, de baixo de sol e chuva presentes no Morumbi independente do resultado e até quando já vão sabendo que podem voltar decepcionados, continuam saindo com a camisa do tricolor em um dia de segunda feira mesmo após de uma derrota, defende o time da chacota dos rivais mostra orgulho de vestir o manto, esses sim podem dizer que torcem e tem todo direito de criticar o time. 

Em junho, são 7 jogos, 25 PONTOS DISPUTADOS apenas 5 conquistados. 
Quer mesmo que a gente aplauda essa campanha ridícula que o time está fazendo, Rodrigo? Depois de tudo que a torcida fez no paulista, vexame histórico na sul-americana, eliminado de tudo, brigando com Z4 no BR. Não podemos nem criticar? Já e junho e não temos um esquema tático eficiente, não temos força pra reverter um resultado, ninguém mais nos respeita e muito menos nos temem. DEVOLVAM O NOSSO RESPEITO. 

REPITO: JOGUEM BOLA, VENÇAM E AS CRÍTICAS DESAPARECERÃO. 

Jogo de Guerra, vitória do Palmeiras!

11:30:00 Adicionar Comentários
Ontem não foi o jogo que queríamos, mas foi o jogo que precisamos. Coletivamente o Palmeiras não foi genial, entretanto para se levar os 3 pontos pra casa não é necessário ser genial, só precisa ser melhor que a equipe adversária.

Inicialmente quando fui escalado para escrever o texto da partida entre Ponte Preta x Palmeiras eu fiquei preocupado e não muito animado. O histórico recente me dava esse direito, logo que desde 2013 não víamos uma vitória palmeirense em Campinas, a eliminação no Paulistão deste ano estava engasgada na minha garganta. O medo e a insegurança estavam instaurados no âmago do meu ser. Fiquei a semana inteira tentando abstrair todo o clubismo possível para fazer uma análise sobre o jogo sem me afligir independente de qual resultado fosse.

Apesar de ter sido escalado um time misto por parte do Palmeiras fiquei feliz em ver o Luan como titular. Ele foi uma das contratações que mais me deixou animado no ano. Outra coisa interessante de se apontar e de se preocupar é com o uso de ácido por parte do Cuca, porque só assim pra ele ter coragem de escalar o Erick, eu não aguento mais esse perna de pau no Palestra. Porém o saldo da escalação me pareceu positivo, muito interessante ver o Gabriel Furtado fazendo sua estréia pelo time e jogando bem, não deixou que o setor de meio campo do time campineiro conseguisse pensar bem as jogadas, quero ver mais oportunidades ao longo do ano para essa garotada que vem da base.

O final do primeiro tempo pegou fogo. Guerra é de longe o melhor jogador palmeirense do ano, precisamos tirar o chapéu cartola. Nessas horas dá vontade de mandar a merda "torcedor" que tem coragem de reclamar de atleta do time que faz uma partida espetacular mas pontua pouco no Cartola. Gente que faz isso pra mim nem torcedor é!

Pela frente teremos o Cruzeiro pela Copa do Brasil e o Grêmio pelo Brasileirão. Dois jogos dificílimos, o que nos resta além de incentivar é torcer para que a sequência de bons resultados que nos deixou em 4° lugar no Brasileirão tenha sido o suficiente para embalar a equipe para os próximos embates.

Equipe Palmeiras: Twitter 

Pré-Jogo de Ponte-Preta x Palmeiras

18:48:00 Adicionar Comentários
Pela primeira vez nesse Campeonato Brasileiro, o Palmeiras vem de duas vitórias seguidas. Uma contra o Bahia fora de casa, na Fonte Nova. Outra contra a retranca do Atlético-GO, no Allianz Parque. Para a próxima partida contra a Ponte Preta no Moisés Lucarelli, em Campinas. É possível que Verdão entre com um time misto, visando o jogo da próxima quarta-feira, que vai encarar o Cruzeiro no Allianz Parque pelas Quartas de Final da Copa do Brasil. Algumas peças podem ser poupadas, mas deve manter a base titular para o jogo de Domingo.

Este é o momento para confirmar o início da boa fase e manter a regularidade necessária para a conquista do Bi-Campeonato Brasileiro. Nada melhor do que ter o desafio de enfrentar a complicada Ponte-Preta que recentemente nos eliminou na Semi-Final do Paulista. Nosso último jogo na Macaca não é uma boa lembrança para nós palestrinos. Com uma derrota por 3x0 esta é uma partida com sabor de revanche para boa parte da torcida alviverde.  

Terminamos a semana com algumas aulas de matemática com o mestre Cuca. Segundo ele em sua coletiva de imprensa, disse:

“São 114 pontos. 74 como média pra sair campeão. Então a cada jogo você tem que fazer 2 pontos, e a cada 2 jogos são 4 pontos. Provavelmente assim você sairá campeão. A não ser que haja uma exceção como é o caso do Corinthians e do Grêmio que têm 85% de aproveitamento, o que não é normal, e pode abaixar.”

Se aplicarmos essa fórmula matemática para o Palmeiras, veremos que estamos devendo 5 pontos. Portanto um empate contra a Ponte-Preta ainda não é o ideal. A aguardada máquina alviverde ainda não engrenou, e chegando na metade do ano com várias decisões a vista, chega o momento de embalarmos. Para que isso aconteça, esperamos que o matador Borja continue com a sua sequência de gols, e possamos ter um artilheiro à altura do time, que agora passa a ter o maestro Guerra atuando em altíssima fase, deixando os adversários no chão e os companheiros na cara do gol. Com o nosso capitão Dudu voltando aos gramados, e a possível estreia do volante Bruno Henrique, temos ingredientes que podem ajudar a construir a confiança necessária para enfrentar o Cruzeiro na próxima Quarta-Feira. Ainda temos duas copas para disputar, e um brasileiro que começamos a recuperar. Avante Palestra!

Local: Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)

Data e horário: domingo, 16h (de Brasília)


Provável escalação: Fernando Prass; Mayke, Edu Dracena (Mina), Luan e Juninho; Jean e Tchê Tchê; Guerra (Veiga), Willian (Dudu) e Róger Guedes; Borja (Willian).

Desfalques: Arouca, Moisés e Thiago Martins (em recuperação física); Felipe Melo e Thiago Santos (lesões musculares); Michel Bastos (tendinite).

Pendurados: Guerra, Felipe Melo, Juninho, Michel Bastos, Thiago Santos e Mina.
Arbitragem: Wagner Reway (Fifa-MT), auxiliado por Fábio Rodrigo Rubinho (MT) e Marcelo Grando (MT)

Transmissão: Premiere e Premiere HD (com Bachin Jr. e Luiz Ademar)

Para Cuca, Borja precisa jogar ao estilo futebol moderno

14:56:00 Adicionar Comentários
O atacante colombiano, Miguel Borja, estreou em fevereiro, marcando gol, no jogo contra a Ferroviária, na primeira fase do Campeonato Paulista deste ano. Desde então, a maior contratação do Verdão (R$ 35 milhões) marcou 7 gols pelo time palestrino (todos dentro da área). Antes de chegar ao Verdão, o centroavante colombiano marcou 35 gols (32 dentro da área), porém, 5 deles foram de pênalti.

Além disso, dos 35 gols marcados, Borja tocou poucas vezes na bola. Em 26, o colombiano tocou apenas 2 vezes antes de marcar o gol. Ou seja, em chutes de primeira, Borja marcou 16 vezes. Já em domínio seguido de conclusão, marcou em 10 oportunidades.

Já no Palmeiras, o camisa nove, dos 7 gols marcados, em apenas 1 jogo - contra o Novorizontino - ele tocou duas vezes na bola (peito e finalização). Contra o Vasco, na estréia do Palmeiras no Brasileirão, Borja marcou de cabeça e de pênalti. Foram os primeiro gols do colombiano dessas maneiras.

Apesar disso, perguntado se a saída constante do Borja da área atrapalha o time, o técnico Cuca, em entrevista coletiva na última sexta, disse que o atacante ainda tem o modo de jogo na área muito vivo dentro dele, mas precisa se adaptar a forma de jogo do futebol moderno.

"Todos os times passam por momentos ruins",diz Cuca

"Ele jogava diferente na Colômbia, era um estilo diferente. E ele ainda tem isso muito vivo dentro dele. O que a gente tem que trabalhar mais é a compactação. Os setores precisam jogar compactados, passar a linha da bola pra frente e pra trás. Hoje já não é uma necessidade, é uma obrigação dentro do futebol moderno. precisamos trabalhar mais Isso é pra ter o encaixe na frente e e não dar o contra-ataque. A gente tem que trabalhar".


ADAPTAÇÃO RÁPIDA DO GUERRA


Após vitória contra o Atético-GO, na última quarta, o meia Alejandro Guerra foi eleito pelos torcedores palmeirenses o melhor da partida. Cuca disse que o jogador, além de moderno, se adaptou rapidamente ao Palmeiras.

"Ele é importantíssimo, um jogador de rara inteligência, moderno, sabe compor o meio campo, ajuda a compactação, cria a maioria das jogadas. Como o Mina - em 2016 -, ele se adaptou rapidamente.

O Palmeiras volta a campo no próximo domingo, 25, às 16h, contra a Ponte Preta, em Campinas. Cuca ainda não definiu o time, mas o atacante Willian já está liberado, após cumprir suspensão.

Por: Paulo Junior
Imagem: TV Palmeiras/FAM




"Todos os times passam por momentos ruins", diz Cuca

13:36:00 Adicionar Comentários
Ná última sexta-feira, 23, o técnico Cuca concedeu uma entrevista coletiva na Academia de futebol. O treinador palestrino afirmou que o Palmeiras ainda não está no melhor momento dentro do Campeonato Brasileiro, mas não tem dúvidas de que o time alviverde conseguirá jogar melhor e tentará encostar nos líderes da competição.

"Com o tempo nós vamos recuperar. Não sei se com os pontos, mas todos os times passam momentos ruins, o futebol (de todos os times) vai ficar nivelado".

Cuca ainda se mostrou otimista quando perguntado se daria pra recuperar os pontos perdidos. Segundo o treinador, o time do Palmeiras pode perder ainda cerca de 20 pontos dentro do Campeonato que, mesmo assim, brigará pelo título.

"Ano passado, nesta época nós tínhamos 19 pontos. Hoje o Corinthians tem 23 e o Grêmio tem 22. Nós estamos 6 pontos atrás do que a gente tinha, mas no final - em 2016 - sobraram 6 pontos. Ano passado perdemos 14 pontos. Vão acontecer mais derrotas, mas nosso momento vai chegar. Temos jogadores no departamento médico. Vamos brigar por esse campeonato também". 

O Verdão, neste domingo, 25, enfrentará, em jogo válido pela 10° rodada do Brasileirão, a Ponte Preta, em Campinas. Cuca afirmou que jogar lá será muito complicado, apesar do time estar embalado - 2 vitórias consecutivas (Bahia e Atlético-GO) - e disse que a cabeça está no jogo contra a Macaca e não nas partidas seguintes: Cruzeiro (Copa do Brasil) e Barcelona-EQU (Copa Libertadores).

"Nos últimos quatro jogos a gente venceu três, está dentro do processo natural. O jogo de domingo a gente joga pensando no Campeonato Brasileiro. Mas a gente só vai ter jogo difícil. Qual jogo fora de casa não é difícil?"

Perguntado se irá com força máxima para enfrentar o time finalista do Campeonato Paulista deste ano, Cuca escalará o time de acordo com o que terá a disposição, já que muitos jogadores estão no departamento médico (Felipe Melo, Arouca, Moisés, Thiago Santos, Thiago Martins) e alguns precisam de descanso, como Jean (desconforto muscular) e Guerra (sequência de jogos). Ainda, o treinador não revelou se escalará o recém-apresentado volante, Bruno Henrique.

"Vou usar o que de melhor eu posso usar. Lógico que estamos com alguns problemas, mas isso não passa pelo gosto do treinador, passa pela necessidade. Aproveitar o Bruno Henrique ou não, quem sabe? São alternativas que a gente tem. Amanhã (sábado) eu defino melhor o time".

Na 9° posição (13 pontos), o Palmeiras enfrentará a Ponte Preta - que está com 1 ponto a mais, porém duas posições acima do time alviverde - neste domingo, às 16h, no estádio Moisés Lucarelli. Em caso de vitória, o Palmeiras quebrará um jejum de 4 anos sem vencer a Macaca em Campinas.

Por: Paulo Junior

Imagem: TV Palmeiras/FAM




Dudu e Prass seguem fazendo história!

19:38:00 Adicionar Comentários


Pela nona rodada do campeonato brasileiro, o atual campeão conseguiu pela primeira vez duas vitórias consecutivas. Palmeiras deixou o antigo Palestra Itália, na noite da última quarta-feira (21) satisfeito com a atuação na vitória por 1X0 sobre o Atlético GO. O jogo foi ainda mais importante para o goleiro Fernando Prass, e para o atacante capitão Dudu, que entram no ranking do top 10 de atletas que mais venceram neste século pelo brasileirão.

Com o triunfo sobre o Dragão Goiano, a noite foi especial para a dupla Prass e Dudu, que alcançam a marca de 33 resultados positivos, igualando a Maurício Ramos e Diego Souza, que empatam na nona colocação do ranking.

Após a partida, Fernando Prass frisou a importância do triunfo, e enxerga o atual campeão brasileiro em constante evolução.

" A gente vem crescendo em termos de resultado e atuação. Não vai se jogar bem todo jogo, estamos em crescimento e conseguindo assimilar o que Cuca pede. Tempo de treinamento não tem, mas a gente tem que aproveitar o máximo." Destacou Prass

O goleiro apenas cogitou sobre a incapacidade de o Palmeiras "matar o jogo" á frente de um adversário ameaçado de rebaixamento.

“O Atlético-GO não começou bem o campeonato e está em fase de recuperação. Está se organizando e quem enfrentá-los daqui em diante vai ter cada vez mais dificuldades, porque é um time que mudou bastante. A gente sabia que seria um jogo complicado, até pela postura deles, de voltar as linhas todas e defender muito atrás. Tivemos chances para fazer o 2 a 0 e matar o jogo, mas não fizemos. Então, foi um jogo perigoso até o final”, disse Prass.

No decorrer da partida Cuca ainda promoveu o retorno de Dudu, recuperado de uma lesão na virilha. O capitão entrou e no primeiro minuto em campo deu uma caneta e sofreu duas faltas. A primeira gerou cartão amarelo. A segunda uma boa chance para o Palmeiras.
Mas a marca da dupla no ranking, contudo, não iria ser alcançada nesta rodada, se não fosse uma espetacular defesa de Fernando Prass. Aos 40 minutos do segundo tempo, o atacante Júnior Viçosa (Atlético-GO) entrou na área alviverde driblando pelo meio e finalizou, mas o goleiro palmeirense mostrou reflexo e saltou no canto esquerdo, e consolidou a vitória da equipe.

"É um jogo difícil para o goleiro, porque você é pouco exigido e, aos 40 minutos do segundo tempo, sobra uma bola daquelas. Mas goleiro de time grande está acostumado a isso, a ter poucas ações durante o jogo. Quando você tem a chance de defender e ajudar, ainda mais com o placar curto, fica bastante feliz", finalizou.





Foto: Alê Vianna/Eleven/Reprodução



























por: Anna Lima

Palmeiras joga para o gasto mas vence mais uma no Brasileirão

10:04:00 Adicionar Comentários

O jogo entre Palmeiras x Atlético Goianiense, foi muito ruim tecnicamente. Um dos piores embates do campeonato até agora. Tivemos 35 minutos de... nada. Os visitantes vieram para jogar nos contragolpes, e marcar muito forte o Palmeiras. Palmeiras que não tinha a mesma criatividade e ofensividade de partidas anteriores, muito em função da fraca saída de bola com Jean, laterais travados mesmo se tornando alas, aliado ao fato de que Alejandro Guerra estava bem marcado e isolado na criação de jogadas. Tchê Tchê até voltou a jogar bem, mas a equipe não seguia o mesmo rítimo do camisa 8.

A apatia era tanta, que aos 36 minutos, Everaldo perdeu uma chance de ouro para a equipe visitante. O centroavante ganhou de Edu Dracena pelo alto e após tentativa de desarme de carrinho do beque na lateral, invadiu a área sozinho e na saída de Prass, finalizou para fora.

O Verdão respondeu aos 42', em escanteio cobrado por Jean, que Mina cabeceou, mas a zaga bloqueou a bola, quando rumava ao gol. Porém quando Cuca já habia mandado aquecer com mais intensidade: Dudu, Raphael Veiga, Hyoran e Erik, o verdão finalmente tirou o zero do placar. Nos acréscimos, Guerra passou para Róger Guedes na ponta direita, que chegou todo atrapalhadoao fundo e cruzou na área. A bola desviou no zagueiro rival e sobrou para Borja, que estufou as redes (ALELUIA).

Veio o segundo tempo, e o Palestra mostrou uma outra postura, diante de um adversário que ao tentar sair mais para o jogo, oferecia espaços. aos 16 minutos, Guerra fez bela jogada, driblou o adversário com um toque de letra, e deixou Borja na cara do gol. O colombiano nem precisou ajeitar e bateu de pé direito na saída de Felipe, mas mandou em cima do goleiro e desperdiçou uma grande oportunidade. Aos 35', Róger Guedes recebeu bom passe de Guerra pela direita e cruzou. Dudu, que havia entrado há dez minutos antes, no lugar do apagado Keno, antecipou a marcação e bateu de perna esquerda. Mesmo sozinho na pequena área, mandou por cima do gol a chance de sacramentar a vitória alviverde.

Um minuto depois, quem ficou muito próximo do gol, foi a equipe goiana. Junior Viçosa veio driblando todo mundo, invadiu a área e chutou rasteiro, porém Fernando Prass mostrou reflexo, saltou no canto esquerdo e defendeu.

Em seguida, o Palmeiras quase houve um gol de placa no Allianz Parque.  Yerry Mina lançou para Guerra no costado da zaga. Já dentro da área, o venezuelano mostrou categoria, dominou e tentou encobrir o goleiro, que fez grande defesa e impediu a pintura.

Saldo geral: Partida fraca num todo, sendo que tecnicamente muitos estiveram abaixo do esperado, e até mesmo com o gol, Borja teve atuação discreta. Valeu pelo gol, e pelos três pontos. Porém a torcida saiu do estádio com a sensação de que a equipe poderia desempenhar muito mais em campo. Comemorar o resultado hoje, que deixa o Porco na sétima posição (provisoriamente até o final da rodada), mas sem deixar de pensar na pedreira de dominho, às 16:00 horas:
Ponte
Preta em
Campinas. Papo para ser abordado amanhã.


FICHA TÉCNICA:
PALMEIRAS 1 X 0 ATLÉTICO-GO

Local: Estádio Palestra Itália, em São Paulo-SP

Data: 21 de junho de 2017, quarta-feira

Horário: 21 horas (de Brasília)

Arbitragem: Antonio Dib Moraes de Sousa
Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios e Fabio Pereira

Público: 29.014 torcedores
Renda: R$ 1.590.701,88
Cartões amarelos: Yerry Mina e Guerra (PAL); Silva e André Castro (ATL)

GOLS:
PALMEIRAS: Miguel Borja, aos 46 minutos do primeiro tempo

PALMEIRAS: Fernando Prass; Mayke, Yerry Mina, Edu Dracena e Egídio; Jean e Tchê Tchê (Luan); Róger Guedes, Guerra e Keno (Dudu); Borja (Raphael Veiga)
Técnico: Cuca

ATLÉTICO-GO: Felipe; André Castro, Eduardo Gabriel, Roger Carvalho e Bruno Pacheco; Silva e Marcão Silva; Andrigo (Diego Rosa), Luiz Fernando e Breno Lopes (Walterson); Everaldo (Junior Viçosa)
Técnico: Doriva












Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press









por: Leonardo Bueno

Fórmula 1

Entrevistas

Coluna do Ricci