Fla joga mal e perde na estreia

19:38:00
O longo período de treinos não favoreceu o Flamengo, na tarde deste domingo (10), dia das mães. A estreia do Rubro-negro no Brasileirão 2015, contra o São Paulo, foi frustrante, não só pelo revés, mas principalmente pelo futebol apresentado. Enquanto o Tricolor Paulista foi escalado com um time que mesclava titulares e reservas - visando o confronto de volta da Libertadores, com o Cruzeiro, na quarta-feira - ,o Mengão foi a campo com o que tem de melhor.  Ainda assim, o mandante foi superior durante boa parte da partida e fez merecer o resultado de 2 a 1, com gols de Luís Fabiano e Alexandre Pato - Everton descontou, de pênalti.

Paulo Victor sofreu com jogadas de ataque do São Paulo (Foto: Marcos Ribolli)

O primeiro tempo começou mais páreo, com os dois times estudando o jogo, sem muito arriscarem. O Fla até conseguiu ensaiar algumas boas tramas ofensivas, principalmente com Cirino e Everton. O meia Almir, escalado na função de armador, não conseguiu desempenhar seu papel de criação e posicionou-se mais recuado. Do meio para o fim da primeira etapa, o São Paulo cresceu e frequentou mais a área rubro-negra. Essa postura era um sinal de que o segundo tempo não seria fácil para os visitantes.

E não deu outra: com as entradas de Paulo Henrique Ganso e Alexandre Pato, o ataque tricolor dominou a zaga adversária em jogadas que mostravam muita habilidade técnica e entrosamento. Após o primeiro gol são-paulino, o técnico Luxemburgo decidiu fazer algumas substituições - entraram Mugni e Arthur Maia -, mas que não surtiram efeito. Mugni, inclusive, falhou no segundo gol tricolor, após errar passe na intermediária do gramado. Com a folga no placar, o São Paulo administrou o jogo, enquanto o Flamengo buscava - sem muita organização - o empate.

Que não veio. O Mengão só conseguiu fazer um gol, já no fim do jogo, após pênalti bobo de Ganso. A derrota põe o Flamengo no fim da tabela e com a necessidade de uma vitória sobre o Sport, domingo, no Maracanã.

Realmente, a nação depositava muita esperança no elenco - semifinalista do Campeonato Carioca e com o acesso garantido para a próxima fase da Copa do Brasil -, que passou uma semana com intensivos treinos, em Atibaia. Mas o time de Luxemburgo evidenciou a sua carência por um meia cerebral, que pense o jogo e chame a responsabilidade. Alguns jogadores também demonstraram sentir a falta de ritmo, como o meia Canteros. Agora é esperar melhores atuações no decorrer do campeonato, para alçarmos voos maiores.


Sérgio Loureiro

Compartilhe isto

Posts Relacionados