Chegamos!

16:21:00
Fala nação Santista!!!!!

Existem times que precisam ser sempre os maiores, capa dos jornais esportivos e assunto principal nos programas de debates. Precisam e gostam do favoritismo do lado deles, e isso se torna a motivação principal daquele grupo: se manter naquela posição de destaque positivo, e continuar trabalhando para conseguir os títulos na temporada. Geralmente, eu disse geralmente, esses times não se improtam muito em jogar um futebol bonito, ou então em manter um padrão... entram em campo em busca dos tres pontos e assim que fazem o seu primeiro golzinho, se fecham, e passam a pensar na próxima partida.

Por outro lado, existem times que se fortaleçem com a situação de inferioridade. Não porque concordam e assumem essa postura; mas porque simplesmente têm como objetivo buscar títulos e posições de destaque jogando futebol de uma forma leve, sem fugir da essência do mesmo. Lógico que isso não é possível em todas as partidas, mas pelo menos tentam priorizar o espetáculo, em jogar para frente, e em não deixar morrer o espírito empolgante e de alegria que o nosso futebol costuma ter.
Nenhum desses dois tipos de times é ou melhor ou pior que o outro... são apenas duas formas diferentes de encarar o futebol.

Graças a Deus, o nosso Santos se encaixa na segunda categoria.

O ano de 2015 começou desmotivador. Mesmo ganhando o Paulista, o clube passou por uma fase muito ruim e começamos o Campeonato Brasileiro muito mal. Chegamos a ocupar a zona do rebaixamento algumas rodadas e muita gente não botava fé nesse elenco super reduzido, que mais uma vez apostava nos meninos da base, mesclado com alguns jogadores bem experientes como Ricardo Oliveira e Renatinho.

Com a chegada de Dorival Júnior o time começou a se arrumar. Engatamos uma sequência de vitórias importante, e o time de meninos começou a amadurecer junto com o ótimo trabalho de Dorival, que sabe como fazer a coisa funcionar no Santos.

O elenco que era tão subestimado começou a demonstrar uma capacidade incrível de não deixar o ritmo e o rendimento do time cair. Sobrevivemos a janela de transferências internacionais, conseguindo manter Gabigol e Lucas Lima até o final do ano pelo menos. Vimos Ricardo Oliveira, no auge dos seus 34 anos voltar a sua forma e ser artilheiro isolado do brasileiro.

Gabriel, o nosso Gabigol parece que começou a entender a importância da coletividade e que nem sempre ele vai ser a estrela sozinho, e está jogando muita bola.
Renatinho está mostrando que ele guardou o melhor do seu futebol para voltar a brilhar no time que fez a sua carreira despontar, lá em 2002 e está jogando um futebol de primeiro mundo, comandando o meio de campo e sem lesões importantes na temporada.
Geuvânio se fez fundamental para o jeito do Santos jogar e junto com os outros meninos do elenco nos fez esquecer um pouco mais rápido e de forma menos sofrida a ida de  Robinho para o futebol chinês.
O resumo disso tudo? Ao mesmo tempo que chegamos ao G-4, estamos nas semi finais da copa do brasil. E sim, estamos fortes nas duas competições. Sem escolher e nem priorizar nenhuma delas.

foto: quatromaiores.com.br

O Santos sabe lidar com a posição de inferior que lhe é atribuída por grande parte da mídia e das outras torcidas, e esse julgamento não o abala  porque o Alvinegro praiano sabe o seu poder, confia na sua torcida, no seu elenco e na força que tem quando é colocado a prova. Nós sabemos conviver com esse status de não ser o maior de São Paulo, de não ter a maior torcida, nem um estádio de Copa do Mundo. Mais de fato, quem se importa com esses detalhes? 
O Santos compensa isso tudo jogando um futebol bonito de se ver, proporcionando para a torcida momentos felizes do mais puro futebol.

Se vamos ser campeões da copa do brasil? se vamos nos manter no G-4? Eu sinceramente não sei... mais ver a evolução desse time e o trabalho que vem sendo feito me lembram, a cada rodada, o motivo pelo qual o meu coração bate mais forte ao ver esse time entrar em campo. 

Saudações Alvinegras,
Fernanda Lorena.

Compartilhe isto

Bióloga, Santista e apaixonada por futebol. Me segue lá: @feelorena

Posts Relacionados

1 comentários:

Write comentários