Inaceitável...

22:26:00
Voltou o Brasileirão após a pausa para a disputa das Eliminatórias, voltou o torcedor colorado a se preocupar com o Internacional, voltou o time a decepcionar sua torcida.
"Mais uma derrota fora de casa em 2015."
( Foto:http://zh.clicrbs.com.br/rs/esportes)
O Inter foi até o Estádio Independência, enfrentar o vice-líder e muito bom time do Atlético Mineiro, mas, após aproximadamente 10 dias de preparação para o confronto o Colorado mostrou as mesmas deficiências anteriores e saiu derrotado por 2 a 1.

Vai acabando a  esperança de se aproximar do G4 e terminar com dignidade o ano, na noite dessa quinta-feira o que mais irritou o torcedor colorado não foi propriamente a derrota, e sim a postura da equipe, que mais uma vez  atuando distante do Beira-Rio se acovardou, foi presa fácil pro Galo e saiu no lucro ao sofrer "só" 2 gols.

É bem verdade que hoje o Atlético-MG é um dos melhores times do país, o esquadrão de Levir Culpi tem velocidade, disposição, disciplina tática e muita qualidade, tudo que o torcedor quer ver em sua equipe, tudo que o Inter atualmente não tem.

Ver Luan correndo o campo todo, roubando a bola, acompanhando o lateral, saindo em velocidade, sendo opção de passe, ver Lucas Pratto ir de exímio finalizador à ponta direita pra infiltração dos meias, ver Rafael Carioca aparecendo como elemento surpresa, tudo isso o torcedor atleticano deve apreciar em sua equipe.

Já nós colorados,devemos olhar com preocupação para nosso elenco, dentro de campo mais uma vez o Inter foi qualquer coisa, menos um time de futebol, Alex fez péssima atuação, errou tudo, Nilton e Dourado pegavam a bola e simplesmente não sabiam o que fazer com ela, os meias não apareciam,o Inter de novo jogou desajustado, descompactado, os setores pareciam "ilhas" tamanha a distância.

Lisandro López isolado, vivendo dos balões de Réver e Paulão, não existe transição entre as linhas.
Ernando que pode até ser boa opção na zaga, mas que oscila na lateral, não defende e nem apoia, fica entre ir ou não ao ataque, e quando vai falta o cacoete, a qualidade do apoio, inadmissível que um clube do tamanho do Inter precise viver de improvisações como essa.

Anderson se escondeu do jogo, Valdívia visivelmente cansado por conta da Seleção Olímpica ficou abaixo do que normalmente rende.
E no gol, Muriel, o segundo gol de Marcos Rocha é discutível, pode ser colocado na conta dele e do fraquíssimo lateral Léo, que outra vez foi uma avenida.

Argel precisa rever seu conceito sobre treinar o Internacional, o time não pode se portar como time pequeno diante de um adversário como o Atlético, não podemos jogar sempre por "uma bola" fora de casa, e resolver ir pro ataque quando o placar fica adverso.

É Outubro e o Inter não disputa mais nada, encerra o ano precocemente, com um Estadual conquistado, com muito dinheiro colocado fora, pouca convicção, nenhum planejamento futuro e jogando como time pequeno, inaceitável...

Compartilhe isto

Posts Relacionados