Na reta final é vencer ou vencer!

14:01:00
O Internacional recebeu o Joinville no estádio Beira-Rio em jogo válido pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro 2015.

"Comemoração do gol de Vitinho."
(Foto:https://www.facebook.com/SCInternacional.Oficial) 

A necessidade de vitória colorada para ingressar de vez na luta por uma vaga no G4, aliada a falta de qualidade da equipe catarinense, poderia fazer com que o jogo fosse tranquilo pro lado vermelho.

Mas não, quem foi ao Gigante viu um jogo ruim tecnicamente, o Inter mais uma vez venceu na base da superação, da individualidade e da persistência.

No sábado Argel Fucks mandou a campo a equipe com: Alisson, Willian, Juan, Réver e Ernando, Nilton, Rodrigo Dourado, Anderson e Alex, Valdívia e Vitinho.

Suspenso Argel deu espaço para o auxiliar Galego comandar a equipe na casamata.

O Inter é bem verdade tomou a iniciativa, partia pra cima mas pecava na falta de aproximação, a transição quando existia era lenta, na dificuldade a ligação direta surgia e o JEC neutralizava com facilidade.

A falta de compactação ainda é evidente, tanto que Marcelinho Paraíba no alto do seus 40 anos conseguia pensar o jogo e acalmar a saída de bola do time de SC.

O Colorado melhorou na volta do intervalo,é indiscutível, a lucidez do meio é D'Alessandro, o gringo saiu do banco e ingressou na vaga de Alex, os espaços começaram a surgir, o camisa 10 deu norte ao time.

E dos pés de D'Ale veio o passe pro gol de Vitinho, de cabeça, sem chances pro ex-arqueiro colorado Agenor.

A entrada de Sasha na vaga de Anderson deu mais movimentação ao Colorado, mas os minutos finais foram de apreensão, já que o Joinville partiu pro tudo ou nada em busca do empate.

A vitória mais uma vez  veio no sufoco, sem brilho, sem exuberância, mas com vontade, superação e entrega.
Talvez seja esse o espírito mesmo nessa reta final, fazer de cada jogo uma decisão onde só os 3 pontos interessam, encarar o G4 como a possibilidade de acabar o ano com dignidade.

As boas notícias ficam por conta do retorno decisivo de D'Ale, a volta de Eduardo Sasha após lesão e a bela partida do zagueiro Juan, que ainda considero o melhor zagueiro do atual elenco, mas que provavelmente retornará a reserva dando espaço para  Paulão que volta de suspensão e é um jogador de confiança do treinador Argel.

Agora a guerra é contra o Goiás no Serra Dourada, é a chance de embalar a terceira vitória consecutiva, que seja de "meio a zero", que seja jogando feio, agora é vencer ou vencer.

Compartilhe isto

Posts Relacionados