O sonho continua!

18:11:00
Em jogo válido pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, Palmeiras e Sport fizeram um jogo importante para as pretensões de ambas as equipes. Para a equipe alviverde, uma vitória seria a entrada para a Libertadores via Campeonato Brasileiro. Já para os rubros negros,subir ainda mais na tabela e aproximar-se do grupo da frente. Em resumo, para ambos os times era ganhar ou ganhar.

Na partida realizada no dia 24/10 (Sábado), no estádio Pacaembu, o técnico Marcelo Oliveira entrou com um time misto, composto por vários meninos e por alguns titulares (Fernando Prass, Vitor Hugo, Egídio e Rafael Marques). Por outro lado, o Leão da Ilha foi com força total. Apesar de não contar com o titular Maikon Leite, que tem seus direitos ligados a equipe paulista, a equipe rubro-negra contou com a volta de André, titular absoluto do time.

O jogo começou estudado, com muitas faltas para os dois lados e com um leve domínio do Palmeiras, mas logo o Leão, com paciência e bom toque de bola, igualou as coisas. Aos 12 minutos, surgiu a primeira grande chance do time nos pés de Diego Souza, dando um susto no goleiro palmeirense. Três minutos depois, com uma bela troca de passes, começando por Rithely, passando por Renê, Wendel e Marlone até a bela escorada de André, que fez um pivô e deu a bola para Marlone, que chutou no ângulo direito de Fernando Prass, realizando um golaço. Neste momento do jogo, o Sport era o dono da bola. Dominava as ações de forma muito segura, principalmente defensivamente. O time paulista ainda conseguiu assustar em um lance, aos 18 minutos, no cruzamento de Egídio, para a cabeceada de Rafael Marques, e foi aí que começou a surgir a participação do goleiro Danilo Fernandes, fazendo uma bela defesa e evitando o primeiro gol do time paulista.
Marlone comemora o primeiro gol do Sport contra o Palmeiras, no Pacaembu (Foto: Marcos Ribolli)
 Era um jogo catimbado. Os rubros negros queriam ganhar tempo, e com um gol a frente no placar, começou aquela famosa "cera". Atendimentos pra lá e pra cá, o que revoltava os jogadores e o técnico Marcelo Oliveira, que continuadamente pedia acréscimos. O Sport, inteligentemente, administrava a partida jogando nos contra-ataques, resultando em  uma nova chance aos 40 minutos nos pés de Elber, após uma linda tabelinha com André. Nos minutos finais do primeiro tempo, a partir de um lateral cobrado por Egídio, surgiu uma nova chance para o alviverde no chute de Cristaldo, que, felizmente, chutou pra fora. O juiz, depois de tanta cera do time pernambucano, levantou a placa dando mais 4 minutos de acréscimo, indo até aos 49. Faltando um minuto para acabar, o Sport teve uma chance clara de gol, novamente nos pés de Diego Souza, após um belo passe de Elber para a defesa de Prass, o que seria o segundo gol do time. Antes do fim da primeira etapa, Allione conseguiu um lindo passe para Cristaldo, que adiantou um pouco a bola, dando chance de defesa ao goleiro do Sport.
Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press
O segundo tempo teve início com mudanças. Promovidas pelo técnico palmeirense, a entrada do veterano Zé Roberto no lugar do jovem Matheus Sales e Dudu no lugar do argentino Allione. Pelo lado leonino, logo no inicio de jogo, aos 6 minutos do segundo tempo, saiu Marlone machucado, que, até então, alem do gol feito, vinha fazendo um excelente jogo, para a entrada do atacante Samuel, deixando, desta forma, evidente que não mudaria sua forma de jogo, que seguiria pra frente, atacando o adversário.

O primeiro lance de perigo desse segundo tempo, veio com uma bela jogada de Dudu, após bola aberta na direita para Cristaldo, que devolveu rapidamente para Dudu, em velocidade, chutar forte em cima do goleiro do Leão. O Palmeiras já apresentava uma evolução no seu jogo, mas o Sport logo tratou de jogar um balde de água  fria, quando Diego Souza recebeu a bola no lado esquerdo dentro da área, sendo tocado pelo menino João Pedro, levando ao pênalti. André bateu o pênalti com perfeição, no meio do gol de Prass, originando o segundo gol, para a tristeza alviverde. Aos 17 minutos, outra mudança no verdão: saiu Mouche para entrada do garoto Gabriel Jesus, uma grande joia do time e querido pela sua torcida.
   
Até então, a posse de bola emaior pertencia ao Palmeiras, que corria contra o tempo, em busca do empate. Para eles, surgiu uma chance de gol com Dudu, que recebeu a bola na direita e soltou uma bomba, complicando a defesa do goleiro Danilo Fernandes, que, no rebote, teve que se agigantar para pegar o chute a queima roupa. Um milagre! Na metade do jogo, a torcida começa a cobrar o time da casa: "Não é mole não, Copa do Brasil agora é obrigação!".
   
O Sport teve a chance de liquidar a fatura, depois de uma ótima jogada de Renê que achou André livre. O camisa nove do leão bastante foi solidário e tocou a bola para o companheiro ao invés de chutar a gol. Seria o terceiro do Sport e caixão para os palmeirenses. Com o apito final se aproximando, o Sport fez a sua última mudança, saiu o veterano Wendel, que fez uma excelente partida e tem melhorado seu desempenho nessa fase final de competição, sendo um dos principais jogadores do time, para a entrada de Ronaldo, outro jovem jogador rubro negro. O último lance de perigo do jogo, aconteceu pelo lado do time alviverde. Cristaldo fez boa jogada pela esquerda, cruzou pra Dudu, que se esticou todo para alcançar a bola, mas ela acabou indo pra fora. Chegava aos 45 minutos de jogo e mesmo com os quatro minutos dados pelo árbitro, de nada adiantou para o adversário. O time pernambucano conseguia sua primeira vitória fora de casa, e os palmeirenses saíram com o gosto amargo e doloroso da derrota.
    
Com o resultado final de 2x0, o Sport chega a 49 pontos (7º lugar) e entra novamente na briga por uma vaga para a Libertadores da América. Nos últimos cinco jogos, somente uma derrota (2x1) para o Internacional de Porto Alegre, que também faz parte da briga ao lado do Santos, São Paulo, Palmeiras, Ponte Preta e Flamengo.



Ficha técnica:
Local: Pacaembu
Data: 24 de outubro de 2015
Horário: 21:00 
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro
Auxiliares: Cristhian Passos Sorence e Evandro Gomes Ferreira 

Gols: Sport - 15' do primeiro tempo, Marlone 
                      13' do segundo tempo, André

Times:
Palmeiras: Fernando Prass, João pedro, Vitor Hugo, Leandro almeida, Egídio
Thiago Santos, Matheus Sales( Zé Roberto) intervalo, Allione( Dudu) intervalo
Rafael Marques,Cristaldo, Mouche(Gabriel Jesus) 17/2ºT
Sport: Danilo Fernandes, Samuel Xavier,Matheus Ferraz, Durval, Renê
Rithely,Wendel(Ronaldo)39/2ºT, Marlone(Samuel) 6/2ºT, Diego Souza, 
Elber(Neto Moura) 33/2ºT, André 

Técnicos: 
Palmeiras: Marcelo Oliveira
Sport: Falcão


                                                                                                                                      Jorge Henrique

Compartilhe isto

Posts Relacionados

1 comentários:

Write comentários