Passaporte Rússia 2018: Chile x Brasil

15:21:00
Nesta quinta-feira às 20h:30min (horário de Brasília) no Estádio Nacional em Santiago, Chile e Brasil se enfrentam, iniciando a luta por uma vaga no Mundial da Rússia em 2018.
Antes do duelo, analisamos o momento das duas seleções, e o que esperar desse confronto.
"Chile x Brasil: começam a luta pelo passaporte pro Mundial de 2018."
(Foto:www.mestradoti.com.br)

Brasil:

Depois dos fracassos na Copa do Mundo e Copa América a seleção comandada pelo técnico Dunga tenta chegar ao Mundial da Rússia e logo de cara enfrenta a melhor seleção do continente, o Chile, e fora de casa. 

Vencer o primeiro jogo é fundamental para obter a vaga, aliás vaga que pela primeira vez pode ser ameaçada, já imaginaram uma Copa do Mundo sem o Brasil ? Pois bem, é algo que realmente pode acontecer, porque dentro do campo o Brasil hoje é a quinta força do futebol sul-americano em termos de desempenho, Chile, Argentina, Colômbia e Uruguai, hoje jogam mais bola que o Brasil. 

Sobre o jogo de amanhã o desfalque é Neymar,o astro cumpre suspensão e quem colocar no seu lugar? Dunga perdeu algumas outras peças como Firmino e Philipphe Coutinho e optou pela experiência de Kaká e Ricardo Oliveira para seus lugares, acredito que apenas Hulk jogue na frente e um meio campo povoado com William ou Lucas Lima, Oscar e Douglas Costa na criação e Elias e Fernandinho na proteção da defesa. Jefferson retorna ao gol e Daniel Alves vem para ser titular da lateral com David Luiz e Miranda fechando o miolo defensivo e na esquerda a opção  por Felipe Luis pela questão defensiva. 

Acredito que o Brasil possa sim vencer o Chile, mas o trabalho tem que ser bem planejado ao longo das eliminatórias, podemos chegar ao mundial, mas vai ser cascudo o percurso.
"Robinho foi o  destaque do Brasil nos 6 a 1 de 2007."
(Foto:extra.globo.com)

Chile:

O atual campeão sul-americano inicia contra a seleção brasileira o árduo caminho rumo a Copa do Mundo da Rússia em 2018.
Com um padrão tático definido,jogando pra frente, e vencendo grandes seleções, a equipe treinada por Jorge Sampaoli entra nas eliminatórias pra provar que a conquista da Copa América não foi por acaso, embora tenha se estabelecido como uma seleção competitiva no continente, o Chile ainda mantém o tabu de não vencer o Brasil há 14 anos, desde o longínquo 15 de Agosto de 2000, quando a La Roja venceu a seleção Canarinho por 3 a 0 pelas Eliminatórias.

Depois disso o Chile passou a ser "freguês" do Brasil, inclusive com um elástico placar de 6  a 1 em 2007, em 2014 a eliminação nos pênaltis deixou um sabor amargo para o torcedor chileno, a bola na trave de Pinilla  ainda é lamentada.

Após a conquista recente, a seleção chilena precisa virar a página e pensar no futuro,hoje o Chile se credencia a uma vaga no Mundial de 2018, uma equipe que aprendeu que é preciso tempo para que o trabalho seja consolidado, a conquista da Copa América veio em um momento crescente do futebol chileno, a filosofia implantada por Bielsa e continuada por Sampaoli vem rendendo frutos, mas é preciso pés no chão e lembrar que as eliminatórias são disputadas em um período mais longo, é preciso  um grupo consistente com peças de reposição e com muita sabedoria para jogar longe de Santiago.

O Chile manterá a base do time campeão, contra o Brasil a preocupação gira em torno de Vidal, que com uma inflamação no joelho pode ser um desfalque importantíssimo, a ausência de Aránguiz também é confirmada e será sentida, o volante deve voltar aos gramados apenas em 2016.
O grande destaque de La Roja é Alexis Sánchez, o atacante do Arsenal faz um grande ínicio de temporada na Premier League, e junto com Vargas  promete causar grandes problemas defensivos ao Brasil, o Chile mostrou na Copa América que  é um time veloz,ofensivo e não deve mudar sua postura.

Com o Estádio Nacional de Santiago lotado, querendo quebrar os 14 anos de invencibilidade do Brasil,buscando iniciar com o pé direito a briga pela vaga  e vingar a eliminação da Copa de 2014, querendo aproveitar o momento de "desconfiança" da seleção de Dunga para vencer e inclusive ultrapassar o Brasil no ranking da FIFA, esse é o Chile de Jorge Sampaoli, que vem quebrando tabus, fazendo história e mirando algo a mais em 2018.

"Em 2000, Salas foi o destaque chileno nos 3 a 0."
(Foto:placar.abril.com.br)



Sigam o Vai Que Tô Te Vendo no Twitter.

Compartilhe isto

Posts Relacionados