Acabou o sonho!

11:31:00

O meia Marcos Vinícius marcou o único gol do Cruzeiro na partida. Foto: Alexandre Schneider/Getty Imagens

Foi contra o Palmeiras, no Allianz Parque, pela 36ª rodada do Brasileirão, que o Cruzeiro deixou para trás o sonho de ir para a Libertadores do próximo ano. O 1x1 não agradou nenhuma das equipes, mas ficou de bom para um jogo cheio de falhas nas finalizações e passes errados.

Mano Menezes entrou para a partida com a seguinte escalação: Fábio, Ceará, Manoel, Bruno Rodrigo, Fabrício; Willians, Henrique, Ariel Cabral; Marcos Vinícius, Willian e Arrascaeta. O Cruzeiro era favorito, pela própria escalação- já que o time vem mostrando entrosamento e o adversário estava com um time misto, pela motivação de estar invicto há 11 partidas e pelo foco do adversário estar outra competição. A superioridade realmente apareceu, mas não foi aproveitada, não foi transformada em gols.

O Cruzeiro portou-se bem no primeiro tempo. Conseguiu criar boas oportunidades, envolveu o adversário e não se importou de estar longe do Mineirão. O Palmeiras também criou suas chances, mas não chegou a levar perigo ao goleiro celeste. Aos 20’, o placar foi aberto. Marcos Vinícius fez um golaço. Recebeu do Willians, tirou o marcador da jogada, cortou pro meio e só escolheu o canto em que queria colocar a bola, com um chute forte e preciso. Bastava buscar ampliar o placar e administrar o resultado. Mas, o Palmeiras rifou muita bola, o juiz parou muito a partida, portanto, ampliar a vantagem ficou para a segunda etapa.

Na volta do intervalo, Mano optou por seguir o pensamento “em time que está ganhando não se mexe”. Errou! Arrascaeta já não estava rendendo mais, falhou nas passagens da bola ainda na primeira etapa, poderia ter saído para o Alisson entrar. O ritmo do Cruzeiro diminuiu. O time recuou. Talvez, com o objetivo de administrar o jogo e tentar matar nos contra golpes, mas, chamou o adversário pra cima cedo demais. Estando mais recuado e errando passes como estava o Palmeiras chegava com mais facilidade para finalizar. Marcelo então, substituiu os atacantes e aos 25’, contando com um erro de Bruno Rodrigo, Barrios empatou o jogo.

Logo após esse lance, o Mano foi expulso por reclamações excessivas (e válidas) feitas a arbitragem. As substituições- provavelmente já combinadas nos treinos, ficaram por conta do auxiliar André Batista. Mudanças essas que não tiveram efeito, Marquinhos, Damião e Alisson não entraram bem. Ainda no último lance da partida, o zagueiro Bruno que facilitou o gol do Barrios, evitou que saíssemos derrotados do belo Allianz Parque.

Acabaram as chances de Libertadores, é quase nula a possibilidade de conseguirmos a vaga. Sabíamos que era difícil, mas os adversários nos deram oportunidades de sonhar e nós perdemos para nós mesmos. Como ontem, nesses 12 jogos de invencibilidade, tivemos outros empates em momentos que fomos melhores que os adversários e não soubemos transformar a superioridade em gols.


Agora para a diretoria, resta concluir o planejamento de 2016 tendo aprendido com os erros deste 2015. E ao torcedor, resta ir aplaudir esta equipe no último jogo do ano no Mineirão, contra o Joinville, no próximo domingo. Aplausos sim, para quem foi dado como rebaixado e chegou à 36ª rodada com chances difíceis, mas claras, de conquistar uma vaga para Libertadores 2016. Temos muito para corrigir, contudo, sairemos deste Brasileiro confiantes e empolgados para o trabalho do próximo ano.  

Fechado com o Cruzeiro! 

Compartilhe isto

Posts Relacionados