04 de julho de 2012 - Dia da Independência Corinthiana

14:28:00
Para alguns uma data comum, mas para 30 milhões de pessoas aquele 04 de julho foi mais que especial. Pacaembu. Final de Libertadores da América. De um lado o sonho de ganhar uma libertadores, do outro o temido Boca Juniors. Brasil. De um lado os Corinthianos, do outro os "anti-Corinthianos". São Paulo. De um lado a Fiel torcida, do outro a velha piada dos sem libertadores. Quem disse que isso nos causou medo? Claro que não, somos loucos. Por que será que somos conhecidos assim, como um bando de loucos? Simplesmente por rodar o Brasil e América tudo em prol Dele, sem ter dinheiro, sem ter onde ficar, só com seu manto e sua bandeira nas costas, levando chuva, levando sol, essa torcida que ja sofreu tanto, mas que também ja foi muito feliz merecia isso, merecia ver o seu time no topo da América.

Se o Brasil estava contra o Corinthians, estávamos todos contra o Brasil. Sempre foi assim, ou você ama o Corinthians e vive por ele, ou você não o suporta. Naquele dia que tudo aconteceu, foram 101 anos jogados em 90 minutos, vimos nosso maior sonho e ao mesmo tempo pesadelo se tornando realidade.

A primeira partida da final, na Argentina havia sido 1x1, o resultado parecia ótimo, mas o futebol  é imprevisível, tudo poderia acontecer. O relógio parecia ter parado no tempo, as 22h não chegavam nunca.

Início de partida, a cada toque de bola o coração da Nação Corinthiana batia mais forte. Primeiro tempo acabou em um empate sem gols, o que deixava uma tensão ainda maior. Até os 8 minutos do segundo tempo, quando ele, sempre ele, Danilo deu um toque de calcanhar para Emerson Sheik, que abriu o placar para o Todo Poderoso, o Pacamebu estava em êxtase e pelo Brasil a fora os fogos explodiam e os gritos dos Corinthianos eram escutados por toda parte. O time do Boca Juniors estava perdido em campo, quando aos 27 minutos aproveitando a falha da zaga do time argentino a bola sobrou para o autor do primeiro gol que não hesitou ao chutar calmamente na saída de Orión, agora já era quase oficial, o Sport Club Corinthians Paulista nunca  havia chegado tão perto de conquistar esse título.

Quando o juiz apitou aos 48 minutos do segundo tempo era como se estivéssemos finalmente libertados, o grito que estava preso em nossas gargantas a tempos finalmente poderia ser solto. Enquanto os americanos comemoravam seu aniversario de Independência, os Corinthianos comemoravam a sua “Independência”. Naquele 04 de Julho foi enterrado no gramado do Pacaembu todas as piadas do sem libertadores, nós não só conquistamos o título, como conquistamos de forma invicta, vencemos o terror da América e voltamos para casa com sensação de dever cumprido sabendo que o Parque São Jorge receberia pela primeira vez a taça da Libertadores e junto dela a "passagem" para o Japão. Até dezembro fiel!

Esse foi um dia épico, e permanecerá presente na memoria de quem viveu, estará na historia de para quem vai ver. O dia em que o Corinthians conquistou a América, calou a boca de todo mundo que desacreditava. Aquela noite foi a noite mais longa de todos os torcedores do então campeão da América, a manhã do dia 05 de julho foi inesquecível para os famosos "antis" que não sabiam onde se esconder, é, e não teve como se esconder, São Paulo era colorido de preto e branco, o Brasil era preto e branco, a América era preto e branco e meses depois o MUNDO seria preto e branco! E por onde quer que fossem tinha Corinthians em todo lugar.

Compartilhe isto

Posts Relacionados

2 comentários

Write comentários