A despedida da temporada 2015

13:01:00
(Foto: Ricardo Duarte/ Divulgação, Inter) 

Internacional x Cruzeiro foi para ambos o último confronto da temporada 2015. Para os colorados, valia a última tentativa para estar entre os classificados para a Libertadores 2016. Já para os mineiros... Bom, foi um jogo para cumprir tabela. O time estava a passeio e deixou isto evidente durante a partida.

Desfalcado, o Cruzeiro entrou em campo com a seguinte formação: Rafael, Mayke, Douglas Grolli, Manoel e Mena; Willians Farias, Willians e Ariel Cabral; Marcos Vinícius, Willian e Arrascaeta, muitos desses totalmente sem ritmo de jogo. Assim, O Internacional soube aproveitar a vantagem da escalação e mal deixou os comandados do Mano saírem para o jogo. Aproveitando a falta de entrosamento e as deficiências nas laterais, o time do Argel garantiu a vitória, 2x0 o placar final.

No primeiro tempo, o Cruzeiro teve poucas chances de gol. Não levava perigo ao goleiro Alisson. Já o Inter, aproveitando os erros do adversário conseguia chegar mais até o campo da defesa celeste. Até que, aos 25’ Vitinho (o nome da partida) abriu o placar. Com um belo gol, onde Rafael até tentou, mas precisava de mais braço para conseguir fazer a defesa. Um golaço, em uma batida cruzada. Aos 31’, o Internacional ainda conseguiu fazer mais um com Ernando. Mas, devido ao impedimento de Paulão, o gol foi invalidado.

O atacante Willian saiu para o intervalo usando a seguinte fala: “Acredito que vamos tomar um puxão de orelha porque tem que entrar mais ligado no jogo.” Contudo, o se houve o puxão de orelha, ele não foi suficiente para mudar a postura do Cruzeiro em campo. O time não estava focado nessa partida, era nítido. O Internacional continuou pressionando e contando com uma ótima atuação do jovem Vitinho, conseguiu ampliar o placar aos 16’ do segundo tempo.

Com essa derrota, o Cruzeiro perdeu a invencibilidade que vinha mantendo há 13 partidas (sendo 7 vitórias e 6 empates). Chegou ao fim também, a era Mano Menezes. O treinador aceitou a proposta milionária dos chineses e deixa o clube e todo o seu planejamento para 2016. Assim, esta derrota tornou-se um jogo de despedidas. Contando com este fator e com o fim da temporada, fica difícil analisar qualquer atuação individual. Pois, os que já vinham atuando, também parecerem estar sem ritmo de jogo.


O Cruzeiro termina a temporada em oitavo lugar, fazendo 55 pontos no campeonato, com uma vaga para a Copa do Brasil e desejando um 2016 diferente do que foi este 2015. Um ano que termina com a sensação de alívio para nós torcedores, que passamos este período demonstrando amor e apoio ao Maior de Minas. Agora, temos um longo período de especulações sobre as escolhas de jogadores e de um novo treinador. Que a diretoria trabalhe com seriedade e comprometimento para que o Cruzeiro volte ao caminho dos títulos e importantes conquistas. Que 2016 nos traga muitas alegrias com a camisa celeste!  

Compartilhe isto

Posts Relacionados