Jogue por quem escolheu acreditar!

17:29:00
Na maior goleada do Campeonato Brasileiro de 2015 presenciei um dos adversários mais fragilizados que já vi no Beira-Rio, aquele Inter 6 x 0 Vasco na noite de 02 de setembro de 2015 me fez sair do estádio com uma certeza: "O tradicional Vasco da Gama jogará a série B em 2016".

Confesso que não entendi no primeiro momento como um clube do tamanho do Vasco agonizava no fundo do poço, contatei alguns vascaínos na mesma noite e o cenário era desesperador, crise política, financeira, e o time dentro de campo sucumbia, nada dava certo.

Passei a nutrir uma certa admiração pelo Gigante da Colina, motivado por alguns bons vascaínos que conheci virtualmente, em dado momento comecei a acreditar que seria possível, entrei de cabeça na onda de torcer para que o clube carioca escape do limbo, saí por aí “vendendo a tese” de que o Vasco escapará, aliás, é contagiante ver a força da torcida que mesmo com toda adversidade faz seu papel, incentiva, lota seu setor, é salutar ver a entrega dos jogadores como Nenê, Martín Silva, Rodrigo, Jorge Henrique, Luan, Serginho, com todas as carências, com toda fragilidade técnica, mas com disposição, com vontade, com suor.

É também admirável o trabalho de recuperação psicológica e tática que Jorginho fez com esse grupo, um treinador jovem, com defeitos e virtudes, mas com carisma, com boas ideias, ele assumiu o time em um momento delicado e mesmo assim é centrado, coerente e faz um bom trabalho.

Tenho também um carinho especial por Guiñazu, ídolo no Inter e que passa por esse momento complicado na carreira, “Cholo” sempre deu o seu melhor por aqui, nada mais justo que torcer pelo sucesso dele.

Bom, passados três meses dos 6 a 0, cá estamos prestes a entrar na última rodada do Brasileirão, rodada em que o Inter decide se vai ou não para a Libertadores, e pra minha surpresa a rodada que define se o Vasco permanece ou não na elite do futebol nacional. Sim, mesmo com todo o cenário caótico, mesmo com todos os problemas, existe esperança em São Januário na última rodada.

A decisão será no Paraná, mais especificamente no Couto Pereira, onde o Coritiba recebe o Vasco, ambos assombrados pela segunda divisão na próxima temporada, só a vitória interessa.

Há ainda a necessidade cruzmaltina de contar com tropeços de Avaí e Figueirense para que o “milagre” se materialize, quis o destino que o rival Fluminense vá até Santa Catarina enfrentar o Figueira, eis que temos as redes sociais “inundadas” de #EntregaFluminense, a rivalidade é mais uma adversidade e mais um ingrediente na última batalha.

Admiro futebol bem jogado, mas contemplo epopeias, “milagres futebolísticos”, onde a camisa, a raça, a entrega, a superação e a vontade contribuem no resultado final.

Confesso que esperava o Vasco rebaixado muito antes da última rodada, mas se existiu força até aqui, se existiu camisa, vontade, sorte, fé, por quê desistir agora?

É, Vasco da Gama, que a tua tradição fale mais alto, que mesmo com todos os deslizes e equívocos cometidos por quem te administra tu consigas escapar, que o domingo seja singular, uma atuação tão “Monumental” quanto o gol de Juninho, que os deuses do futebol conspirem ao teu favor, que o verdadeiro “time da virada” entre em campo, não desiste Gigante da Colina, tua história ensina a não desistir, jogue pra quem torce por ti, jogue por quem escolheu acreditar, o resto “o destino” há de se encarregar.

"Força Vasco."
(Foto: Vasco da Gama headers | Tumblr)


Compartilhe isto

Posts Relacionados