MasterChef Tricolor.

Murillo Ferreira 20:00:00


Fonte: Globoesporte.com

O ano de 2015 será um ano para se apagar da memória do torcedor São Paulino, mas ainda assim poderemos ter um consolo: a vaga na Libertadores da América. Se desconsiderarmos o interino Milton Cruz, este ano tivemos três técnicos, um número inadmissível para um clube que precisa ser organizado.
Muricy Ramalho deixou a equipe por problemas de saúde, e neste caso, a diretoria não pode ser culpada. Entretanto, a saída de Osório é, em boa parte, culpa da diretoria, que prometeu um projeto para o colombiano, mas lhe deu outro. Com as diversas vendas de jogadores e a não reposição, o gringo deixou o clube quando obteve uma proposta da Seleção Mexicana. Para o seu lugar chegou Doriva, que já se esperava pouco, ficou pouco e produziu pouco, sendo demitido. Para o próximo ano alguns nomes são especulados, mas ainda nada foi concretizado. A situação financeira do clube também pode ser um empecilho da escolha do novo treinador.

Cuca: O treinador que teve passagem pelo Tricolor em 2004, e por muitos é apontado como o formador do time campeão de 2005, é um dos fortes candidatos ao cargo de técnico. Cuca sempre foi considerado um técnico mediano e ganhou prestigio com sua passagem pelo Atlético-MG após vencer a Libertadores, mas sua ida para o futebol chinês no melhor momento de sua carreira pode ter interrompido seu progresso. Não o considero como técnico ideal para o momento justamente por ser uma incógnita. Além disso, é bem provável que não teria um salário baixo e sua “passividade” pode acabar atrapalhando na hora de “domar” os jogadores, que andam um tanto descompromissados.

Aguirre: O uruguaio já foi jogador do Tricolor e recentemente comandou a equipe do Internacional. Foi Campeão Gaúcho pelo Colorado, mas acabou sendo demitido com o desempenho fraco no Campeonato Brasileiro. Assim como Osorio, é adepto de um sistema de rodízio de jogadores, o que muitas vezes foi criticado no São Paulo. Tem uma proposta financeiramente melhor do Al Gharafa, mas ainda prefere ficar no Brasil. Apesar de ter chego a uma final de Libertadores com o limitado Peñarol, o trabalho que fez no Internacional foi bastante questionável e por isso não o vejo como boa opção de técnico.

Paulo Autuori: Técnico vencedor do Mundial de Clubes em 2005. É um dos cotados para assumir o cargo. Seu nome foi fortemente especulado após a sua saída do clube japonês, Cerezo Ozaka. Seu último título expressivo foi justamente em 2005 com o Tricolor, acumulando campanhas ruins com Grêmio, Vasco e o próprio São Paulo, em 2013. É um nome que sofre bastante rejeição por parte da torcida devido aos seus últimos trabalhos e passa a impressão de ter parado no tempo. Não deu resultado quando o São Paulo brigava contra o rebaixamento e certamente não daria resultado agora em uma crise pior.

Guto Ferreira: Hoje o técnico está na Chapecoense e é de longe o que sofre a maior rejeição da diretoria. Alguns veículos da mídia especularam o seu nome após a saída de Doriva, mas acredito que não tenha passado de rumores. Para quem não sabe, chegou a comandar o Tricolor no começo de sua carreira, mas nas categorias de base. Vem se destacando recentemente por fazer boas campanhas com times pequenos, como Mogi Mirim e Ponte Preta, mas ainda não o vejo preparado pra assumir um time grande com a crise atual em que se encontra. Após a saída de Doriva, contratar Guto seria trocar seis por meia dúzia.

Levir Culpi: Com sua despedida do Atlético-MG, Levir está à disposição para assinar com qualquer clube. O técnico fez um bom papel no clube mineiro, apesar de recentemente ser bastante criticado por algumas escolhas e sua teimosia. Foi campeão da Copa do Brasil com o Galo, mas convenhamos que pegou um time praticamente pronto. Por outro lado, ao barrar Jô e, principalmente, Ronaldinho Gaúcho, mostrou bastante personalidade e é disso que o Tricolor também precisa. Foi treinador do São Paulo em 2000 e conquistou um Campeonato Paulista.

Sampaoli: Sinceramente não vou perder muito tempo falando do argentino. Entre todas as opções é o mais indicado. Porém, ele ainda precisa deixar o comando da Seleção Chilena, além de seu custo ser o mais alto. Cresceu muito nos últimos anos, se destacando com a Universidad do Chile, vencendo três Campeonatos Chilenos e uma Copa Sul-Americana, mas o seu maior feito foi ter conquistado a Copa América, este ano, pelo Chile. Este inclusive foi o primeiro título na história do país.

Estes são alguns nomes especulados até o momento e, dentre estes, eu ficaria com Levir Culpi. E você, torcedor Tricolor? Existe algum outro nome que poderia estar nesta lista?


Murillo Ferreira.

Compartilhe isto

Posts Relacionados