O Maior de Todos

08:15:00
07/06/2014

Estava predestinado, na sua estreia em 2004 marcou o gol mil na história do clássico Gre-Nal, em 2005 foi um dos protagonistas na conquista do Brasileiro que nos foi roubado, e finalmente, em 2006 mostrou o mundo ao Inter. Líder, amigo e exemplo de ser humano, era assim que Fernando Lúcio da Costa, o nosso querido Fernandão, era conhecido dentro no Beira-Rio, tratava todos com a mesma importância, dos companheiros de campo até os seguranças.

Hoje faz dois anos que o maior ídolo da história do Internacional nos deixou, e quanto mais o tempo passa, mais surreal esse acontecimento fica, é inacreditável, a ficha nunca irá cair. O Fernandão estará para sempre eternizado na memória de todos colorados, é impossível resumir em palavras o que ele representa para o Internacional, a falta que ele nos faz é imensurável.
Nunca me esquecerei do dia em que eu estava de aniversário, fui num treino do Inter quando ele, Perdigão e Iarley cantaram parabéns pra mim, eu era só mais um no meio de vários que queriam tirar fotos, pedir autógrafos, etc... Eles não precisavam ter parado para assinar as camisas dos diversos torcedores que ali estavam, mas pararam. E o Fernandão, por mais assediado que era, dava atenção pra todos, da forma mais humilde possível, atitude que está em falta no futebol dos dias de hoje.

Fernandão não foi ídolo só pelos feitos dentro de campo, mas por sua liderança, carisma, humildade e acima de tudo, humanidade, qualidades que são lembradas até hoje, inclusive pelos torcedores rivais, ele nos mostrou o mundo e nunca deixaremos isso ser esquecido. Obrigado por tudo meu capitão, pelas alegrias, pelos títulos, pelos exemplos dentro e fora de campo, você estará para sempre nos nossos corações.

Obrigado Fernandão, por ter dado razão ao nosso amor pelo Internacional.

Deixo aqui o site http://fernandaoentrevista.com.br/ onde se encontra a última entrevista do nosso ídolo.

Descanse em paz! #F9EternoCapitão


Foto:http://www.folha.uol.com.br/

Compartilhe isto

Posts Relacionados