Futebol de empate, gosto de derrota

12:24:00
Jorge se declara à nação depois do gol (Gilvan de Souza/Flamengo)

Embalado após a vitória contra o Atlético-MG em Brasília, o Flamengo voltou a disputar um jogo no município do Rio de Janeiro. Na Ilha do Governador, o rubro-negro enfrentou o Botafogo pela 15ª rodada do Brasileirão. Após treinos fechados durante a semana, o recém-efetivado Zé Ricardo promoveu duas mudanças na equipe: os retornos de Juan e Éverton ao time titular.

No primeiro tempo, o Botafogo foi melhor e impôs seu ritmo de jogo para cima da defesa do Flamengo que encontrava dificuldades para parar Pimpão e Camilo, mas só havia conseguido uma bola na trave de Muralha. Quando colocou a bola no chão e Mancuello veio buscar o jogo, o Flamengo foi fatal: aos 25, o argentino tocou para Pará e apareceu para a receber a devolução e acertar um cruzamento no peito de Guerrero, a bola ficou limpa para Éverton abrir o placar, Flamengo 1 a 0. Após o gol, o Flamengo nem teve muito tempo para administrar pois aos 32’ veio o empate do Botafogo em um chutaço de Diogo Barbosa, e o primeiro tempo acabou com o 1 a 1 no placar.

Sem mexer no time para o segundo tempo, Zé novamente arrumou a casa na base da conversa. E deu certo, pois o Mais Querido voltou melhor e conseguiu transformar a superioridade em gols. Aos 11, Jorge roubou a bola de Bruno Silva, tabelou com Éverton e chutou forte para vencer Sidão, Fla 2 a 1, na comemoração o lateral foi para a Nação e gritou "Eu amo o Flamengo! (...) Isso aqui é Flamengo!”. Aos 22, Éverton tocou para Guerrero chutar de bico e deixar a vitória na partida encaminhada. Doce ilusão rubro-negra. Zé Ricardo cometeu o seu maior erro: ele, que havia organizado o time para conseguir o placar confortável, errou ao tirar Éverton (melhor em campo) e colocar Cuéllar, que somado à entrada de Canteros fez com que o Flamengo tivesse quatro volantes em campo.

Ao fazer isso, o alvinegro foi para cima e em três minutos empatou a partida: aos 35, Airton achou Luís Ricardo na direita, o lateral cruzou por cima de Muralha e achou Neílton que descontou, 3 a 2. E aos 38, Camilo passou por Pará e tocou para Salgueiro girar com facilidade para cima de Jorge e chutar sem chances para Alex Muralha, 3 a 3. O resultado foi justo pois o Flamengo, mesmo melhorando no segundo tempo, não jogou um futebol merecedor de vitória, mas tem um gosto de derrota pois tinha a vitória na mão.

Com o resultado, o rubro-negro se manteve na 6ª posição, com 24 pontos, e enfrentará na próxima rodada o lanterna América-MG em Cariacica, na segunda-feira (25) às 20h.

Saudações Rubro-Negras,


Compartilhe isto

Posts Relacionados