O Vasco não precisa de um camisa 9

22:24:00
O torcedor vascaíno certamente ficará sem entender o título e discordará de imediato, porém aos poucos irão entender o motivo. O Vasco nessa semana, segundo a imprensa, perdeu a disputa pela contratação de dois centroavantes que viriam com salário astronômico para o clube; o atacante Leandro Damião que foi para o rival Flamengo e o atacante Gilberto que está próximo do São Paulo. 

Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)
O próprio treinador Jorginho deixou claro que é necessária a contratação de um atacante para o restante da temporada e o nome da vez é de Junior Dutra que foi treinado pelo próprio no Japão. O jogador que atuou com destaque pelo Santo André em 2008 e 2009 não é na verdade um atacante fixo como são Leandro Damião e Gilberto, o atleta na sua época no Brasil era um meia que tinha como principal qualidade o arremate de longa distância. O treinador disse em entrevista coletiva pós- jogo que o jogador atua em quatro posições na frente e que pode jogar na ponta ou até mesmo centralizado. 

Sobre o motivo do título, no começo de 2016 o ataque titular começou com Jorge Henrique pelo lado esquerdo e Riascos centralizado. O meia Nenê tinha total liberdade com o deslocamento de Riascos para o lado direito e com Jorge Henrique voltando para recompor no lado esquerdo, com isso o camisa 10 ficava livre e ficava próximo do gol adversário.

No próprio campeonato carioca teve a lesão de Riascos e em seu lugar entrou Thalles que é um centroavante de pouca mobilidade. O Vasco passou a jogar num esquema diferente e que sacrificava Nenê tendo que voltar mais devido Thalles não ter a mesma disposição tática de Riascos que na hora da recomposição fechava o lado direito. 

O Gigante da Colina com Nenê e um atacante de velocidade como era o Riascos, se apresentava melhor taticamente e era um time mais compacto, além do craque do time ter uma liberdade maior para mostrar toda a sua qualidade no ataque. Na formação com o centroavante pesadão como são Thalles e Leandrão, o destaque da equipe joga mais recuado e chegou até ter um longo jejum de gols na Série B.

Sem dúvida, é necessária a contratação de um atacante para o time, porém não pode ser um jogador lento e que tenha como função apenas finalizar para as redes adversárias.  O atual esquema utilizado por Jorginho funciona melhor com um atacante móbil e que possa cair pelos lados de campos para dar a liberdade necessária ao Nenê. Riascos não era um ótimo atacante, mas cumpria a função tática muito bem e deixava o ataque do clube da colina mais leve.

Junior Dutra é uma aposta que pode funcionar e tem como maior qualidade o seu estilo de jogo que não é de um centroavante, e a outra aposta dentro do próprio elenco que poderia ser testada era a entrada de Evander que tem mobilidade e que seria válida a confiança nos jogadores da base do clube.

Compartilhe isto

Posts Relacionados