Orem por Prass!

16:49:00
Após saber que Fernando Prass durante treinamentos da Seleção da CBF, (Pois Brasileira e do povo brasileiro ela não é atualmente) havia sentido dores no mesmo braço, no qual que teve uma grave lesão há dois anos, quase infarto. Pois sabemos que a lesão de Edwin Van Der Prass foi grave, e perdeu boa parte da temporada 2014. Me recordo que no dia da lesão de Prass, o Palmeiras perdeu para o Flamengo por 4x2 no Maracanã pelo Brasileirão/14 , e enquanto esteve em campo, o Palmeiras vencia por 2x0 a equipe carioca. Após ele sair, Bruno 'mão de alface' entrou em seu lugar e tomamos 4 gols, graças a um goleiro que chama-gol. Enfim, voltando ao tema Prass, desde que se lesionou, seu braço direito nunca mais teve a mesma mobilidade como outrora possuiu. Em 2015 posso dizer que Prass jogou 110% do que pode e sabe, debaixo das três traves. Por quê? Porque em alguns movimentos ele certamente fazia um esforço extra para que seu braço direito fosse com ímpeto diante da bola.
(Foto: Uanderson Fernandes/Agência Estado)
A maior prova de que Fernando jogou no limite extremo, foi na final de 2015 da Copa do Brasil. Fez milagres na partida de ida da decisão, e foi herói na partida de volta no Allianz Parque abarrotado e estupendo. Defendeu uma penalidade e ainda foi o encarregado de marcar o gol do tri! Mitagem pra caramba. Mas o que muitos se esquecem, é que os jogadores do Santos consideravam como ponto fraco, o lado direito de Fernando Prass na hora da batida de penalidades, e mesmo assim a equipe do litoral paulista se ferrrou. Haja vista que Prass acabou defendendo uma penalidade justamente no lado 'fraco' direito, na penalidade cobrada por Gustavo Henrique. Houve a defesa, após disso o gol da glória, festa, mas me atento ao momento pós defesa. Notem que ao sair comemorando a defesa" nosso camisa #1 acabou mesclando grito de vibração, com dores no bendito braço direito. Ou seja, entre essas e outras que tenho a certeza que Prass mesmo não estando 100% de seu braço direito, deu a vida pela nação Palestrina.

Claro que com o passar dos anos, o jogador por mais que se cuide, acaba tendo déficit físico, salvo Zé Roberto, aos 42 anos (querendo bater uma bolinha como profissional por mais uma temporada) que têm uma longevidade oriunda de fonte desconhecida (rs). Mas Prass aos 38 anos possui desgaste físico exigido pela profissão que exige desempenho extremo na questão física. Ainda mais o goleiro, que geralmente é o primeiro a entrar e o último a sair, e se precisar, os 'guarda metas' treinam debaixo de neve. 

Quedas, choques, fazem parte, mas una grave lesão no braço de um goleiro, é tão pior quanto uma lesão com rompimento de ligamentos do joelho. Sendo assim, Prass é muito ídolo, por ter algumas limitações, e mesmo sabendo que elas incomodam, age de forma na qual não possua nenhum incômodo, e dá o sangue por nosso manto. Agora que a seleção da CBF solicitou os serviços de Prass (De forma justa, pois mesmo com a idade, está em alto nível), temos medo que haja zica com nosso capitão, e por mais que nas redes sociais Prassão da Massa tenha dito que as dores não serão problema para seu desempenho na Olimpíada, e continuidade da temporada em sua casa, o Palmeiras, eu seguirei orando da mesma forma como vários Palestrinos farão. E clamamos que Deus abençõe Fernando Prass, que faça o que tiver de fazer na CBF, mas que volte são e salvo para o Palestra, e siga mitando pelos lados de Palestra Itália.

#ForzaPalestra
por Leonardo Bueno
Equipe Palmeiras: Twitter

Compartilhe isto

Posts Relacionados