Pós-jogo Atlético-MG x Santa Cruz: A retomada da confiança.

23:44:00

Saudações, massa alvinegra.

Hoje acompanhamos uma partida em que o placar foi generoso, mas o futebol era de imensa fartura. Uma belíssima partida protagonizada principalmente pelos homens de frente do Galo, com segurança defensiva e muita obediência tática, explorando a genialidade de seus meia-atacantes e atacantes.

Uma partida de ótimo nível técnico, o Santa Cruz se adéqua a sua realidade, a briga pelo rebaixamento, e o Atlético reafirma sua condição de  postulante ao título. Marcelo Oliveira mais uma vez acertou e apostou na manutenção do esqueleto tático da equipe que havia vencido o líder Palmeiras jogando um ótimo futebol. 

Vimos uma partida com os primeiros 15 minutos disputados, truncados, com o Santa Cruz se valendo de sua proposta tática: Armado no 4-2-3-1, com uma linha de volantes, congestionando o meio campo e travando os meias do Galo. Estava dando certo até aparecer uma figura ilustre em campo: Maicosuel. Vem de uma ótima sequencia de partidas e parece que encontrou seu espaço no meio campo, com a bola nos pés, atuando mais pela direita, distribuindo o jogo e fazendo diagonais com muita qualidade e velocidade. Foi dele a marcação alta  e a enfiada pela diagonal que deu origem ao 1º dos 3 lindos gols que o Atlético fez na partida. Depois do gol, a estratégia do Santa Cruz se desfez e o santinha passou a avançar as suas linhas de marcação, alterando sua proposta tática, tentando buscar o empate, mas esbarrou na confiança e imensa qualidade nos desarmes e na troca de passes do Galo.

Na etapa complementar, Milton Mendes mudou para o 4-4-2, com Grafite e Keno mais avançados, mas a pressão inicial não durou mais do que 6 minutos, pois o Galo foi tomando as ações da partida. Ai vimos a segunda figura ilustre em campo: Robinho. Ontem fiz uma postagem falando do que poderíamos esperar do Robinho. E a constatação veio em campo: podemos esperar a leveza, genialidade, futebol genuinamente moleque, travesso, com muita habilidade e inteligência, desconcertando a defesa do Santa Cruz. Foi dele o primeiro gol e foi dos pés dele que partiram as maravilhosas jogadas do segundo e do terceiro gol. O segundo gol foi uma obra de arte: linda triangulação, de pé em pé e com muita habilidade do trio Robinho - Fred - Patric (que partida fez o LATERAL DIREITO Patric, senhores !), chegando em Fred, fazendo jus ao seu talento extraordinário dentro da área. O terceiro gol também foi uma pintura: jogada individual maravilhosa de Robinho pela direita, desconcertando completamente a defesa do Santa Cruz e a chegada em velocidade do menino maluquinho, Luan, batendo forte, cruzado. 

Logo após o terceiro gol, estava sacramentada a vitória alvinegra, com uma noite iluminada de seus homens de frente e absoluta segurança do suas linhas defensivas, capitaneadas pelo General Leandro Donizete e Fábio Santos, mais uma vez fazendo uma ótima partida e se justificando como uma das melhores contratações feitas em 2016, com muita inteligência tática e boa leitura das linhas de defesa, chegando forte ao ataque. A dupla de zagueiros, sempre segura e forte e os volantes estavam especialmente bem em campo. 


Vamos para o homem em campo:

ROBINHO
Robinho foi o melhor jogador em campo, pelo protagonismo do 2º tempo e pela participação ativa do 1º. Especialmente no 2º, brilhou com seu futebol magico, irreverente, arisco, leve, fazendo o que sabe melhor: flutuar pelas pontas, recompondo em ora a linha de meias e atuando mais próximo de Fred, com muita velocidade e intensidade. MAICOSUEL também merece uma menção honrosa pela brilhante partida que fez hoje e pela sequência de grandes atuações que vem tendo. Vai conquistando cada vez mais seu espaço nesse qualificado elenco atleticano, sendo uma figura importante na recomposição de meio campo e na articulação, principalmente pela direita, aonde desequilibrou o jogo a favor do Galo. FRED também merece seu destaque pelo gol e pelo ótimo trabalho ofensivo e defensivo, surpreendendo muitas vezes dando combate e com muita eficácia na defesa do Santa Cruz.




Quem não foi bem:

Ninguém. O coletivo, que era algo cobrado com muita intensidade nos jogos anteriores mais uma vez deu liga e mostrou muita coesão, com todos os jogadores desempenhando um grande futebol.


Concluindo:

Hoje observamos muito mais do que um belo futebol, observamos a retomada da confiança no Galo, com jogadores confiantes, concentrados, insinuantes, na sua melhor forma física, buscando excelência técnica, com seu treinador extraindo o melhor desse forte elenco atleticano. Um time que esta ganhando um corpo cada vez mais firme, forte, encontrando sua forma de jogar e nivelando por alto suas excelentes peças para se manter na disputa pelo título. Sim, atleticanos, o Galo entra definitivamente na disputa pelo título do campeonato. Grande atuação, mas lembrando que a próxima rodada é sempre a mais importante. Infelizmente, uma baixa: Leandro Donizete está fora por suspensão automática pelo 3º cartão amarelo e não enfrenta o São Paulo, fora de casa, quarta feira, dia 4 de agosto, às 19:30 no Morumbi. Agora é seguir confiando e acreditando, massa atleticana. Com todos os bons ingredientes, seguiremos fortes na disputa pelo título.


Scouts do jogo:


GALO: Victor; Carlos César (Patric), Leonardo Silva, Erazo, Fábio Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca, Maicosuel (Junior Urso), Lucas Pratto (Luan); Robinho, Fred.

Técnico: Marcelo Oliveira

SANTA CRUZ: Thiago Cardoso; Léo Moura, Luan Peres, Danny Morais, Tiago Costa; Uillian Correia, Jadson (Lelê); Derley, Danilo Pires (Arthur), Keno; Grafite (Fernando Gabriel).

Técnico: Milton Cruz

Gols: Robinho, Fred, Luan

Cartões: Amarelo --> Uillian Correia, Derley, Grafite (Santa Cruz); Leandro Donizete (Atlético-MG)


PÚBLICO E RENDA
Público pagante: 16.804
Renda: R$ 686.660,00



#UNIDOSSOMOSFORTES #EUACREDITO #AQUIÉGALO #NÃOÉMILAGREÉATLETICOMINEIRO #VAIPRACIMADELESGALO 



Me sigam lá no Twitter, galera: @lsilveiralg 
Equipe Atlético-MG: Twitter | Facebook

Compartilhe isto

Posts Relacionados