Robinho: O que esperar e o não esperar dele no Galo

13:02:00
Fala massa alvinegra, tudo bem? vamos conversar um pouco sobre Robinho?

Robson de Souza, Robinho, 32 anos, jogador conhecido e reverenciado mundialmente pelas sua assinatura: as pedaladas. Construiu paginas importantes da história de alguns clubes, com gols, dribles e jogadas marcantes, com sua explosão, velocidade, qualidade técnica apurada e sobretudo, a facilidade e habilidade que tem em atuar em espaços reduzidos de campo, com dribles desconcertantes. Robinho, em sua juventude e plenitude, já chegou a encantar o mundo, já vestiu camisas gigantes do futebol europeu como Milan e Real Madrid, mas em contrapartida, não foi tão vitoriosa como de outras figuras carimbadas do nosso futebol. Hoje, ousamos referenciar a carreira de Robinho muito mais pelas passagens no Brasil e pelo espelho que é aos jovens atletas de hoje.

Robinho chegou ao Galo sendo naquele momento, a maior contratação do futebol brasileiro na temporada 2016, com responsabilidade de ser uma das lideranças do grupo e referência técnica de um elenco recheado de ótimos jogadores. Nós, como atleticanos fundamentalistas xiitas que somos, logo nos empolgamos e começamos a perseguir o Eldorado do futebol, com muitas atuações marcantes e projetando títulos, voltas olímpicas com Robinho protagonizando muitos desses momentos. 

A realidade do futebol, na prática, não é uma ciência exata. Acabamos nos esbarrando na adaptação, na adequação de seu futebol á realidade que vive hoje: Robinho não é mais um jogador com aquela explosão e velocidade, já vive suas 32 primaveras, perdeu uma parte daquela mobilidade e agilidade das duas copas do mundo que disputou com a amarelinha. Já não é aquele jogador que se movimenta com alta intensidade na faixa ofensiva, flutuando entre as linhas de defesa dos adversários.

Mas como todo vinho de alta qualidade e boa procedência, a experiência agregou imenso conhecimento e visão tática para a carreira de Robinho. Robinho é Robinho. Na prática, continua sendo aquele jogador de talento descomunal, fora de série, fora da curva, aquele jogador que, em um lance, em um drible, desconcerta e desequilibra qualquer jogo. O Robinho que veio para o Galo é justamente este: Experiente, inteligente, astuto, malandro e sem perder nenhuma gota de sua genialidade que o fez ser o ícone do futebol que é hoje.

Pra quem viu o maior 10 dos últimos 20 anos, Ronaldinho Gaúcho, o bruxo alvinegro e teve o imenso prazer de vê-lo vestir sua camisa e vê-lo demonstrar o supra-sumo da arte de se jogar futebol, com dribles marcantes e gols marcantes, sendo um libertador da nossa história recheada de glórias, conquistas e paixão ao Clube Atlético Mineiro, ver Robinho é um deleite, é um prazer indescritível, algo que só o atleticano apaixonado pelo futebol e os românticos do futebol apreciam.

O que esperar de Robinho no Galo, afinal?  

Esperar que seja o novo R10? não. É esperar que Robinho seja ROBINHO em sua maior essência: O futebol leve, moleque, vibrante, alegre, das pedaladas. É esperar que de fato, assuma sua posição como referência técnica do elenco alvinegro, mas que tenha liberdade e vontade de flutuar e tratar bem a "gorduchinha", como vem fazendo em várias oportunidades nessa temporada. Hoje, depois de Cazares, Robinho é a principal peça do Galo nessa temporada, não só pelos gols importantes que fez, mas pelas atuações maravilhosas como a do ultimo domingo, contra o Palmeiras em sua Arena. É esse Robinho que eu e você esperamos, atleticano.

Eu assumo, sempre fui fã de Robinho. Admito que o critico (de forma CONSTRUTIVA) pois quero ver do Robinho aquilo que ele nunca perdeu e que é a sua maior qualidade: a irreverência, a leveza do seu futebol. Mas posso falar uma coisa? É um prazer queimar minha língua quando o critico, pois cada vez mais ele vai entendendo o que é a magia de se jogar no Galo, vai entendendo que o que esperamos dele é que ele seja Robinho, que nos faça ter orgulho e prazer em vê-lo jogar. Um dia, quando tiver meu filho, vai ser com imensa alegria que vou lhe dizer: Filho, eu vi Robinho vestir minha segunda pele. Era uma sensação indescritível. 

Continue nos honrando, Robinho. Tamo junto, mlk.

E você? o que pensa sobre o R7? Diga nos comentários.

#AQUIÉGALO #NÃOÉMILAGREÉATLETICOMINEIRO #RAÇAGALO #VAIPRACIMADELESGALO

Me sigam lá no Twitter: @lsilveiralg

Equipe Atlético-MG: @GaloVQTTV 

Compartilhe isto

Posts Relacionados