Um jogo para não se esquecer!

12:23:00
Fluminense e Cruzeiro fizeram nesse domingo, 18, um jogo de ataque contra defesa. A partida válida pela 15ª rodada do Brasileirão acabou por conceber mais três pontos ao tricolor das laranjeiras.
(Foto: André Durão)

O Fluminense surpreendeu o Cruzeiro com uma nova formação e correspondeu ao apoio que os torcedores que ineditamente apareceu nesse campeonato. Foi no abafa. O Cruzeiro não teve poder para atacar e muito menos para reagir. Aceitou a imposição proposta por Levir Culpi e se afundou ainda mais nas lamúrias do Campeonato Brasileiro.

Os erros da equipe mineira aparecem já na escalação: Fábio, Lucas, Bruno Rodrigo, Bruno Viana e Edimar; Henrique, Bruno Ramires e Allano; Willian, Rafael Sóbis e Ábila.  Se Bento opta por estes jogadores um grande equívoco da parte dele e se é por falta de opções melhores, as cobranças já são destinadas à diretoria. Entrar em campo com um time que não passa confiança nem para o próprio torcedor, não é o melhor caminho para ganhar pontos no Brasileirão.

O Fluminense aproveitou da falta de criação, dos espaços dados, dos erros de passe, da falta de ofensividade do Cruzeiro e simplesmente jogou futebol. O primeiro gol saiu logo aos 6’ de partida. Depois de uma bela defesa no cabeceio de Henrique no rebote, Cícero se consagrou. Do primeiro gol até a marcação do pênalti cometido por Bruno Viana, aos 23’, só deu Fluminense. Como já dito, foi um jogo de ataque contra defesa. A penalidade foi convertida por Marcos Junior. 2x0 em um placar que só não foi maior porque o goleiro Fábio não permitiu.

No segundo tempo, as tentativas de Sóbis não forem suficientes para mudar o jogo. E nem seriam, futebol é coletivo e o coletivo não está bem. Além das falhas técnicas, o time de Paulo Bento demonstra uma inexistência no poder de reação. Não há ânimo nem em quem entra pra dar vida ao jogo- as substituições. A vitória não parece ser motivo suficiente para demonstrarem vontade com esta camisa. O Cruzeiro foi simplesmente engolido dentro de campo e volta a Zona de Rebaixamento. 

Se não bastasse o jogo, Riascos ainda fez com que a torcida celeste terminasse o domingo com mais motivos para querer esquecê-lo. Com uma declaração muito infeliz, o jogador causou revolta e terminou afastado da delegação celeste. Que sirva de exemplo, que tal episódio não seja esquecido, o Cruzeiro merece respeito por toda sua história. E quem não respeita o Clube não deve fazer parte dele.

Para que os erros cometidos neste domingo não ocorram novamente, por mais que queiramos esquecer, devemos sempre nos lembrar deste dia. O time não pode ser tão apático em campo e tão desrespeitado como foi. As punições devem servir de exemplo, o afastamento para quem não respeita e a derrota para quem não é capaz de buscar resultado melhor. O Cruzeiro é muito grande para pagar pelos erros de incapazes desta camisa tão vencedora. Respeitem e devolvam o Cruzeiro de tantas conquistas!

Siga no Twitter: @Cruzeiro_VQTTV 
ACOMPANHE A SÉRIE GUERREIROS IMORTAIS 
CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK TRIBUNA CELESTE

Compartilhe isto

Posts Relacionados