Copa "Continental" do Brasil 2016: O caminho do Galo na competição

13:17:00
Fonte: Bruno Cantino/Atlético

Saudações, massa alvinegra.

Hoje vamos "resenhar" sobre Copa do Brasil. É a competição mais democrática do país, são 86 clubes dos mais variados estados e escolas de futebol buscando a glória e o reconhecimento nacional através de uma competição que nos últimos anos, passou a ser extremamente valorizada pelos gigantes do futebol brasileiro. No aspecto técnico, a competição elevou bastante seu padrão, com a inclusão das equipes que disputaram á Copa Libertadores no mesmo ano direto para a 2ª fase da competição, se juntando ás equipes que iniciaram a competição em março. A Copa do Brasil nos proporciona afirmações e surpresas. Já tivemos equipes denominadas "pequenas" no cenário nacional conquistando a competição, como Paulista de Jundiaí, Santo André, Juventude, entre outros.

A valorização dada pela CBF, justa, pela comoção que a competição causa, por ser baseada na formula eliminatória, de mata-mata, e o peso das camisas e a mobilização de milhões de torcedores, gerando aumento de renda, público, trazendo retorno para as principais emissoras de TV/Rádio do país. A Copa do Brasil ganha diferentes contornos para os clubes que a disputam. Para alguns, a oportunidade de conquistá-la pela primeira vez, outros, para salvar uma temporada de desconfiança e reflexões, mas o principal é o objetivo de todos: Uma vaga para a Copa Libertadores de 2017.

Cotas de premiação da Copa do Brasil 2016. Fonte: globoesporte.com


Tivemos hoje, as 11:00 o sorteio da fase das oitavas de final da Copa "Continental" do Brasil 2016. No pote A, 5 clubes que participaram da Libertadores 2016 + os melhores colocados do ranking da CBF e o Internacional, 5º colocado no Campeonato Brasileiro do ano passado. No pote B, tivemos as equipes que iniciaram a competição em março. Segue abaixo os confrontos e seus respectivos mandos de campo, lembrando que após a fase de oitavas de final, será feito um novo sorteio para a fase de quartas de final com os vencedores dos confrontos que listo abaixo: 

São Paulo x Juventude* / Fluminense x Corinthians* / Santos x Vasco* / Palmeiras x Botafogo-PB* / Atlético-PR x Grêmio* / Internacional x Fortaleza* / Botafogo x Cruzeiro* / Atlético-MG x Ponte Preta*  (As equipes marcadas em negrito farão a segunda partida em casa)

E o Galo? Pois então vamos ao que interessa:

Como houve mudança em relação á sistemática da competição, com um novo sorteio na fase de quartas de final, é imprevisível e até presunção direcionar confrontos de forma prematura, haja visto que teremos grandes confrontos, considerados clássicos do nosso futebol. Mas nos atemos a analisar o adversário do Galo: Ponte Preta.

Fonte: banco de imagens do google (domínio público)


A Ponte Preta é uma tradicional equipe do futebol brasileiro, definida muitas vezes como "equipe do interior" por não ter tanto peso e influência como os gigantes, mas costuma ser uma pedra no sapato dessas equipes. Essa Ponte Preta, ao contrario da Ponte das ultimas duas temporadas, não vem apresentando um futebol interessante e nem consistente, demonstrando muitas limitações do ponto de vista técnico e principalmente tático, mesmo com Eduardo Batista, bom treinador, no seu comando. Como a primeira partida será realizada em Belo Horizonte, mesmo sendo muito superior do ponto de vista técnico, todo cuidado é pouco para o Galo. Encontraremos um adversário que, ao contrário do confronto do campeonato brasileiro, deverá valorizar a Copa do Brasil e buscar fazer um jogo inteligente para tentar levar um confronto aberto para Campinas. Em seus domínios, apesar do Galo ter vencido os últimos dois confrontos, a Ponte Preta é um adversário duro, que sabe aproveitar bem o fator casa, com bastante ofensividade, com marcação alta e recomposição rápida da linha de meias, procurando tirar o controle do jogo do adversário e se aproveitando de seus erros. A recomendação que dou á massa alvinegra para esse confronto é cautela.

Agora vem a reflexão: Como o Galo vai se condicionar e preparar para o confronto? Vamos utilizar uma equipe "reserva"? Qual será a motivação dos atletas em relação á essa competição? São perguntas que serão respondidas com o tempo, mas a julgar pelos últimos resultados do Galo e pela retomada da confiança, entrosamento, encorpamento técnico e tático, com seus principais jogadores vivendo uma ótima fase, como Robinho, se espera um Galo competitivo e com mentalidade vencedora. Minha opinião, principalmente em relação ao clima do clube hoje é valorizar as duas competições, Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil, com pouca modificações em alguns setores, imaginando a força do nosso elenco e a qualidade das peças, podendo ser revezadas entre os confrontos, mantendo o alto nível técnico que estamos apresentando agora. Com essa força e essa energia, principalmente a que vem das arquibancadas, temos tudo para voltar a sorrir em novembro com o bicampeonato da Copa do Brasil, quem sabe, imortalizando mais uma maravilhosa campanha, entrando para a história como as campanhas da Libertadores de 2013 e da própria Copa do Brasil de 2014.

E você, atleticano? O que espera deste confronto? Teremos uma Copa do Brasil disputada como se espera? Até aonde vai o Galo nessa competição? diga aí nos comentários


#UNIDOSSOMOSFORTES #EUACREDITO #AQUIÉGALO #NÃOÉMILAGREÉATLETICOMINEIRO #VAIPRACIMADELESGALO 



Me sigam lá no Twitter, galera: @lsilveiralg 
Equipe Atlético-MG: Twitter | Facebook

Compartilhe isto

Posts Relacionados