O Santos não tem nenhum jogador entre os que mais dão assistências no campeonato, entenda porquê:

09:00:00
Mesmo após uma série de ótimas atuações, dominando concorrentes ao titulo jogando fora de seus domínios, nenhum atleta do Alvinegro figura entre os maiores passadores do campeonato. Parece algo negativo, mas não é! 

Os números são complexos e para entende-los é preciso analisa-los friamente. Existe aqueles jogadores que se destacam por distribuir uma alta quantidade de passes, que é o caso do meia do Fluminense Gustavo Scarpa que com 43 assistências é o maior passador do campeonato e do meia do Flamengo Alan Patrick com 38.

E existe aqueles que se destacam pela eficiência, por terem mais assistências convertidas em gols, que é o caso do atacante Dudu do Palmeiras que deu 38 passes sendo que seis terminaram em gol e do meia Cleiton Xavier que das 16 assistências, cinco foram concluídas com a bola no fundo da rede. 

Nenhum jogador do Peixe aparece entre os principais passadores, e acredite, o técnico Dorival Júnior deve se orgulhar disto. Após o seu último trabalho á frente do Palmeiras, em 2014, o comandante do Alvinegro entendeu que necessitava de uma reciclagem e decidiu visitar os principais clubes da Europa. 

Dorival realmente entendeu que suas idéias de jogo não estava acompanhando a evolução do futebol que é praticado nos principais centros. Hoje, após completar um ano á frente do Santos, pode-se afirmar que o treinador assimilou e conseguiu impôr um modelo de jogo moderno no time da Vila.
Para aprimorar a manutenção da posse de bola, Santos treina muito triangulações (Reprodução: espn.com.br)
Nenhum santista figura entre os principais da lista, pelo fato do time do Santos hoje ter um jogo altamente coletivo. A defesa santista que passou os últimos anos sendo um dos pontos fracos do time, hoje, está entre as mais eficientes e isso não está acontecendo por acaso. A posse de bola que Dorival empregou no Santos, nada mais é do que uma forma de se defender, porque como todos devem imaginar, se eu tenho a bola, eu mantenho o adversário longe do gol e assumo o controle do jogo. 

Com intuito de aumentar a qualidade no passe, Dorival treina muito a troca de passes curtos        
(Reprodução: espn.com.br)


Em 2006, uma pesquisa usando dados de duas temporadas do campeonato inglês, concluiu que as equipes cujas redes de passes eram mais centralizadas em um ou dois jogadores, marcavam menos gols, mesmo que esses jogadores centrais fossem os melhores do time.

Portanto, o torcedor do Santos pode se orgulhar por não ter nenhum 'garçom', porquê atualmente até o goleiro Vanderlei participa da circulação de bola, hoje o número de passes é altíssimo (em média 579,6 passes), porquê o jogo do Santos é coletivo e ter um estilo de jogo que faz com que a importância de todos atletas seja a mesma e que a dependência por uma boa partida de um determinado jogador deixe de existir. 

Equipe Santos: Twitter 

Compartilhe isto

Posts Relacionados