Pela Pátria Azul

18:57:00

Um domingo para sempre. Com o Gigante da Pampulha lotado, a vitória do Cruzeiro diante do Santa Cruz, por 2 x 0, pela 22ª rodada parecia previsível. Não foi. O time celeste começou sofrendo muitas dificuldades, pressionado pela equipe coral e errando muitos passes na primeira etapa. Sob os atentos olhares de 49.028 pagantes, apaixonados e ávidos por um gol, a metade inicial do cotejo terminou sem emoções.

Nada que uma bronca de Mano não resolvesse. Munidos de um espírito aguerrido, os talentosos Robinho e Arrascaeta ditaram o tom do jogo. Era o que a China Azul queria. Jogadas trabalhadas, ofensividade, sempre em direção ao gol. E ele veio pelos mágicos pés de Robinho. Uma placa merece ser dada ao meia na sala de entrada do Mineirão. Que golaço! O antológico chutaço beijou o travessão com violência e mansamente adentrou as redes do “Santa” aos dois minutos da fase derradeira.
A Nação Azul empurrava e o Cruzeiro não demorou muito para ampliar a contagem com “Wanchope” Ábila, o monstro. Saiu da jaula! Depois de uma trama em velocidade, recebeu a bola em condições para apenas empurrá-la ao gol. Dois a zero aos cinco e a garantia de um domingo bom. Foi um domingo da família. De cruzeirenses unidos pela causa do futebol. A Toca III pulsante, como há muito não se via, parecia ferver com tamanha devoção. Méritos ao goleiro Rafael, que justificou a preferência de Mano, tendo realizado belíssimas e fundamentais intervenções, principalmente ao final do embate.

Clique aqui e veja um breve resumo da nossa cobertura direto do Mineirão.

Foi uma manhã muito positiva também para Lucas Romero. O argentino roubava bolas e armava, batia e se esmerava. Não era aquela raça desmedida e cruel, e sim um ímpeto técnico. A eficiência do baixinho muitas vezes é confundida com violência, o que não o caracteriza plenamente. É vontade demais, explosão, consciência de que está vestindo a camisa de um gigante. Nós somos loucos, somos Cruzeiro. Estaremos contigo em todos os momentos. Fechados, apoiando e gritando, em pequenas ou grandes batalhas, sempre com o céu azul. 
Equipe Cruzeiro: Twitter Facebook 

Compartilhe isto

Posts Relacionados