Seleção nota zero! Brasil 0 x 0 Iraque.

20:14:00


Disposta a mostrar postura ofensiva e mostrar um futebol de qualidade, a Seleção comandada por Rogério Micale entrou disposta a calar os críticos, no embate contra o Iraque, em partida válida pela segunda rodada do grupo A. Nos dois primeiros lances ofensivos da partida, mas na qual Gabriel Jesus desperdiçou. Duas chances cara a cara. Na primeira, a bola foi dividida com o goleiro, e na segunda, bateu rasteiro no canto direito da meta Iraquiana. Mas aos 11 minutos, falha de posicionamento dos zagueiros, mais Weverton saindo de forma bizonha, resultaram em uma chance clara para o Iraque. Muhammed cabeceou a bola, que acertou a trave. Após esse lance, a Seleção Brasileira teve uma queda em seu ímpeto ofensivo, até os 20 minutos, quando Neymar arriscou chute do bico da grande área, mas a bola acabou subindo demais. Com 22 minutos, a equipe verde e amarela mostrou sintomas de nervosismo, com erros de passes, e até bate boca entre Micale e o treinador Iraquiano.

Aos 28 minutos, Adnan Chutou da intermediária, e a bola passou próxima da meta, provando que a marcação no meio campo dava brechas. Já aos 30 minutos Neymar tentou um cabeceio, porém sem sucesso. No minuto 31, Zeca fez jogada individual pelo lado direito, e finalizou para o gol, mas o arqueiro colocou a bola para escanteio. Ao chegarmos aos 32 minutos Gabriel Barbosa cruzou, e a bola passou à frente de quatro jogadores brasileiros que estavam próximos ao gol. Aos 35 minutos, Gabriel Jesus bateu ao gol, mas com desvio na zaga rival, e na sequência do lance, Neymar tentou e quase marcou gol olímpico na cobrança de escanteio. Aos 39 minutos, Douglas Santos cruzou pelo lado esquerdo e Gabriel Jesus cabeceou com perigo na direção do gol. Minuto 43 veio, e após cobrança de falta horrorosa de Neymar, Renato Augusto acabou pegando rebote e acertou o travessão iraquiano.

Veio o segundo tempo, e o Iraque acabou alçando bolas na área, e a todo momento, calafrios eram notados na torcida, e posicionamento defensivo pífio seguia notório em bolas aéreas. Nem com as entradas de Luan e Rafinha Alcântara, havia uma melhora aguda no desempenho, ao ponto da torcida exigir "RAÇA" aos jogadores.

Aos 14 minutos, vaias para a equipe ecoaram, e Gabriel Barbosa bateu uma bola longe da meta adversária. No minuto seguinte, Luan arriscou chute na entrada da área, mas com a bola parando nas mãos do arqueiro. Daí em diante, show de horrores da seleção brazuca e um clima hostil no Mané Garrincha, devido ao pífio desempenho dentro de campo. Aos 32 minutos, Thiago Maia e Renato Augusto arriscaram, porém sem sucesso. após isso, a maior 'emoção' foi um babaca invadir o campo, e paralisar por quase três minutos a partida. Pois comentar a canelada com gol vazio, aos 48 minutos do segundo tempo, é dose.

Depois desta paspalhada, a seleção 'comandada' por Rogério Micale, tentará confirmar sua vaga para as quartas de final, na quarta-feira (10) ,diante da líder do grupo, Dinamarca. Partida será na Arena Itaipava Fonte Nova, e com dois pontos, os brasileiros divide a vice liderança do grupo com o próprio Iraque. E se caso não vença os dinamarqueses, e haja vencedor entre Iraque e África do Sul, o vexame será completo. 

Saldo do jogo? Resumo em uma frase: "Uma atuação vergonhosa, de uma seleção nota zero. Em todos os aspectos"

por Leonardo Bueno
Especial Rio2016: Twitter | Facebook

Compartilhe isto

Posts Relacionados