Cruzeiro: em busca da Taça

08:00:00

Nesta sexta-feira (23) ocorreu o sorteio dos jogos das quartas de finais da Copa do Brasil. 


O Cruzeiro (in)felizmente foi sorteado para pegar o Corinthians, com o jogo de ida com mando de campo do time Paulista no estádio Itaquerão dia 28/09 ás 21h45 e a decisão no Gigante da Pampulha dia 19/10.

O torneio conta com duas chaves, uma contendo 14 das 27 taças levantadas sendo Cruzeiro e Grêmio os maiores campeões (ambos com 4 títulos cada) e Corinthians e Palmeiras (ambos tricampeões), a 2ª chave conta com times menos tradicionais na Copa do Brasil, mas também campeões, com Internacional, Santos, Juventude e Atlético MG.
Taça da Copa do Brasil

O Maior time de Minas vai em busca do penta campeonato para se isolar como o maior campeão do torneio, tendo sido campeão nos anos de 1993 (x Grêmio), 1996 (x Palmeiras), 2000 (x São Paulo) e 2003 (x Flamengo).

Copa do Brasil de 1993


Após os terríveis anos da década de 1980 o Cruzeiro retomava e mostrava que ainda era respeitado. Com apenas um titulo nacional (Taça Brasil 1966 com Tostão e companhia), iniciávamos a campanha da Copa do Brasil com a saída de Renato Gaúcho para a volta ao Flamengo e a chegada de Éder, ídolo no rival e ainda em péssima forma física.

Começamos pegando na primeira fase o Desportiva (ES), empatamos em 1x1 no jogo de ida e aqui no Mineirão marcamos uma goleada de 5x0 com gols de Cleison, Éder e Nivaldo. Na fase seguinte pelas oitavas de finais saímos com o Náutico, perdemos de 1x0 em Recife e no jogo de volta de forma memorável ganhamos de 2x0 com gols de Nivaldo e Nonato, deixando todos os cruzeirenses confiantes para o título.

Quartas de finais, Cruzeiro x São Paulo, no jogo de ida no Morumbi com um publico de 2.435 emplacamos 2x1 com gols de Nivaldo e Boiadeiro. No Mineirão empatamos em 2x2 e passamos de fase pegando o Vasco na semifinal. No jogo de ida no Mineirão, 49.803 pessoas puderam ver a vitória maravilhosa do Time Celeste, emplacando 3x1 com Luis Fernando e Edenílson. No Maracanã asseguramos um empate que nos levaram a grande final.

Final contra o poderoso Grêmio, no jogo de ida 0x0 no Olímpico, com chance de ambos mudarem o jogo em Belo Horizonte e saírem campeões. Dia 3 de junho de 1993 jogo de volta da final da Copa do Brasil no Mineirão, com um publico de mais de 70 mil pessoas o Cruzeiro desfalcado sem o seu meio de campo titular, Boiadeiro, que havia sido convocado para a Seleção Brasileira, conseguiu uma vitória de 2x1 com gol de Cleison aos 45 do segundo tempo consagrando-se campeão!

Copa do Brasil de 1996


No ano anterior a Copa do Brasil havia deixado de ter apenas campeões estaduais, mais os vices dos principais estados, e passou a ter clubes convidados. Em 1996 a competição teve 40 clubes, dentre eles o Cruzeiro que foi convidado para participar do torneio. Na primeira fase sem grande dificuldades, passamos do Juventus-AC com uma goleada no jogo de volta por 4x0. 

Nas oitavas de final pegamos o temido Vasco com o grande Juninho Pernambucano, em São Januário ganhamos de 6x2 e na volta sem muita preocupação empatamos com os cariocas e conseguimos a classificação. 

Por coincidência naquele ano também pegamos o Corinthians nas quartas de finais, conseguimos uma goleada de 4x0 no Independência e levando a decisão para o Pacaembu com mais facilidade e mesmo com a derrota em São Paulo por 3x2 passamos para as semifinais.

No jogo de ida contra o Flamengo pela semi, conseguimos um empate por 1x1 no Maracanã que com o empate por 0x0 no Mineirão nos levou para a final.

Final contra o poderoso Palmeiras bancado pela PARMALAT, uma verdadeira seleção, para os rivais já estavam dando os paulistas campeões. No Mineirão jogo de ida, empate por 1x1, teríamos que ganhar deles no Parque Antártica para sermos campeões, dito e feito! Com gols de Roberto Gaúcho e Marcelo Ramos aos 37 minutos do segundo tempo conseguimos o tão sonhado bi campeonato da Copa do Brasil!
Jogadores com a taça.

Copa do Brasil de 2000 


Cruzeiro começou 2000 com novas contratações, vieram o lateral Zé Maria, o atacante Oséas e o zagueiro Cléber do Palmeiras, o argentino Sorín do River Plate da Argentina e o colombiano Viveros. Com as derrotas na Copa Sul-Minas e no Campeonato Mineiro imaginavam que naquele ano tudo estava perdido.

Tudo começou com a primeira fase da Copa do Brasil, pegamos o Gama e conseguimos um empate em Brasília, no Mineirão emplacamos uma goleada de 4x1 e passamos para a segunda fase. Com o Paraná não foi diferente, ganhamos de 2x0 no jogo de ida e consequentemente anulando o jogo de volta.
Na terceira fase ganhamos de 3x1 do Caxias e retomando no Mineirão com uma goleada de 6x1 conseguindo assim a classificação para as oitavas de final. No jogo de ida ganhamos de 2x1 do Atletico-PR no Mineirão e arrancamos um empate por 2x2 em Curitiba.

Quartas de final, foi ai que o Cruzeiro alavancou para a conquista do título, ganhamos de 3x2 do Botafogo no Mineirão no primeiro jogo, com gols de Alexandre e Geovanni, no jogo de volta arrancamos um empate de 0x0 no Rio de Janeiro e o "passe" para a semi-final.

Na semi pegamos o Santos, conseguimos uma vitória por 2x0 no Mineirão e na Vila Belmiro um empate espetacular por 2x2. Final, Cruzeiro x São Paulo, no Morumbi conseguimos segurar um empate por 0x0 e decidiríamos no Mineirão.

Com um jogo tenso, 1x1 ate os 45 do segundo tempo, Geovanni aos 46 bate uma falta fabulosa que Rogério Ceni e nem a barreira do time Paulista conseguiu pegar, levando assim o Cruzeiro ao tricampeonato da Copa do Brasil. 
Momento da falta de Giovanni

Copa do Brasil de 2003


Com a volta do grande futebol do Alex, o Cruzeiro começava 2003 com a conquista do Campeonato Mineiro e embarcava para as conquistas da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro.

Começamos a primeira fase ganhando do Rio Branco-ES por 4x2 e na segunda fase um empate contra o Corinthians-RN por 2x2 e ganhando no Mineirão por 7x0.

Nas oitavas de final pegamos o Vila Nova-GO, ganhamos em casa por 2x0 e em Goiânia por 2x1 com gols de Aristzábal e Sandro, conquistando a vaga para as quartas. Contra o Vasco conseguimos a vitória no Mineirão de 2x1 e o empate por 1x1 em São Januario.

Semi-final contra o Goiás com dois jogos muito pesados, arrancamos uma vitória por 3x2 em Goiânia e no Mineirão com uma partida sufocada com a equipe adversária saindo à frente no placar ganhamos de 2x1 levando o time Celeste a final mais uma vez!

Na final nosso adversário era o fortíssimo Flamengo, no jogo de ida no Rio de Janeiro arrancamos um empate espetacular de 1x1 com o gol de letra de Alex que calou o Maracanã, no Mineirão nada diferente, ganhamos por 3x1 com gols de Deivid, Aristizábal e Luisão, consagrando o Cruzeiro tetra campeão da Copa do Brasil e o maior campeão de Minas Gerais! 
Gol de letra de Alex no jogo de ida da final.

Equipe Cruzeiro: Twitter | Facebook
por Jeovana Oliveira

Compartilhe isto

Posts Relacionados