Quem terá a tabela mais difícil até o fim do Brasileirão?

10:30:00
A partir da 27ª rodada, o Campeonato Brasileiro terá uma "inversão" da tabela, segundo vários jornalistas. Segundo esses profissionais, o Palmeiras passou pela sua pior sequência de jogos no turno decisivo e terá uma tabela mais "tranquila" até o fim, enquanto o Flamengo terá jogos mais complicados que o rival na briga pelo título. 

Em um primeiro momento, tendemos a concordar com essa análise pois o Alviverde passou por cinco jogos difíceis seguidos, enquanto o Fla pegou adversários mais frágeis. Mas até que ponto isso é verdade? Nesse texto, desmistificaremos essa interpretação, e desmembraremos a tabela dos dois primeiros colocados do Brasileirão.

Um grande erro que se comete nesse período é analisar o adversário pela posição na tabela. Durante dois terços do Brasileirão, enfrentar os times que brigam contra o rebaixamento pode ser uma boa ideia e enfrentar os que estão no meio da tabela, pode ser mais complicado. Porém, quando o campeonato vai se encaminhando para o fim, os que estão embaixo lutam desesperadamente para permanecer e tendem a fazer jogos mais complicados do que os times do meio de tabela, que normalmente ficam mais "desinteressados" pois não lutam por mais nada no campeonato, ou passam a apostar em outro campeonato (Copa do Brasil ou Sul-Americana). 

Tomando como base para análise a tabela de momento, dividirei a tabela em quatro grupos da seguinte maneira (o América-MG, embora necessite de um milagre, ainda será considerado como na briga para permanecer):

BRIGAM PELO TÍTULO: Palmeiras e Flamengo

BRIGAM PELA LIBERTADORES: Atlético-MG*, Santos*, Corinthians, Fluminense, Atlético-PR
(* Times que ainda podem brigar pelo título)

MEIO DE TABELA: Ponte Preta, Botafogo, Chapecoense, Grêmio e São Paulo.

LUTAM CONTRA O REBAIXAMENTO: Coritiba, Sport, Cruzeiro, Vitória, Figueirense, Internacional, Santa Cruz e América-MG

Também como análise, usaremos os últimos cinco jogos de Fla e Palmeiras (ou os possíveis, caso não tenha esse número) como mandante ou visitante contra seus adversários restantes em jogos do Brasileiro.

FLAMENGO


Nessa tabela, o rubro-negro pegará somente dois times que ficarão no meio de tabela, teoricamente desinteressados, enquanto pegará 10 times que lutam por algo, seja por G-4, seja para não cair. Nos últimos cinco confrontos diretos contra cada uma das 12 equipes restantes no Brasileirão, o Mais Querido conquistou 75 pontos em 180 disputados, o que dá uma média de 41% ou 1,23 ponto por partida. 

Por outro lado, seus adversários disputaram 180 pontos em seus últimos cinco jogos nessa edição do Campeonato Brasileiro. Ao todo, somaram 86 pontos, o que dá uma média de 47% ou 1,41 ponto por jogo.

PALMEIRAS


Pelo lado do rival, o Alviverde paulista também enfrentará dois times do meio de tabela, mas a principal diferença está nos restantes. Dos dez jogos que completam, 8 serão contra adversários que brigam para não cair e somente dois contra adversários que lutam pelo G-4. Nos últimos cinco confrontos diretos pelo Brasileirão, a equipe ganhou 73 pontos em 180, o que dá uma média de 40% ou 1,2 ponto por partida. 

Por outro lado, seus adversários disputaram 180 pontos nos últimos cinco jogos de cada nessa edição do Brasileirão e ganharam 79 pontos, o que dá uma média de 43% ou 1,29 ponto por partida.


Conclusão

Nos últimos jogos dos 12 adversários restantes das duas equipes, os adversários do Mengão tiveram desempenhos melhores do que os do Palmeiras., o que tornaria os adversários do Fla, mais complicados.

Porém, o rendimento do Mais Querido nos últimos confrontos diretos contra essas 12 equipes foi melhor que o do Alviverde. Com isso, se contarmos o aproveitamento nos confrontos diretos, o Fla leva vantagem em relação ao rival.

Isso só mostra como o Campeonato Brasileiro está equilibrado e indefinido, sendo assim o mais disputado da história. 


Saudações Rubro-Negras.
Equipe Flamengo: Twitter 
por Rafael Lisboa

Compartilhe isto

Posts Relacionados