CURIOSIDADES DO TRICOLOR: Pacaembu, nossa casa de campo parte 2!

12:29:00
Nosso verdadeiro estádio acaba de completar 56 anos, mas é muito bom lembrar de quantas memórias boas o Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, guarda. Separamos alguns marcos na história do São Paulo que ocorreram no famoso Pacaembu.

O famoso jogo dos 53 minutos:

Jogo dos 53 minutos? Exato! Em Agosto de 1963, o Santos de Pelé pediu pra sair pro São Paulo de Dias. O jogo era válido pelo Campeonato Paulista onde o peixe atualmente é o maior campeão da disputa, mas naquela época quem mandou no jogo fomos nós.
Imagem: saopaulofc.net/ tricolor escalado!
O jogo: A velha guarda obviamente se lembra com deleite dessa partida, logo nos 5 primeiros minutos de jogo, Faustino abre o placar. Em seguida, Pelé faz o dele, mas a virada veio com Benê, Sabino e Pagão, que fecharam o caixão do alvinegro praiano. 

A confusão: Após o terceiro gol do tricolor, Coutinho foi para cima do juiz e por reclamação, tomou cartão vermelho. Pelé por sua vez teve o mesmo destino, vermelho nele. O esquema santista era acabar com o jogo, então, Aparecido fingiu uma lesão alegando ser impossível voltar para o segundo tempo. Oswaldo Brandão afirmou: "Esse jogo não vai acabar. O Nélson Consentino (médico do Santos) avisou que eles vão melar o jogo".

Como não eram permitidas substituições na época, o Santos voltou á campo com 8 jogadores mas logo perdeu Pepe alegando lesão, e assim seguiu (pelo menos tentou) até os 5 minutos do segundo tempo, onde Pagão fechava o caixão do time praiano. Dorval se atirou no chão e obrigou Armando Marques a decretar o final da partida, era impossível prosseguir com apenas 6 jogadores do Santos em campo!  

No dia seguinte a manchete: o time do rei apanhou para o tricolor!
Imagem: spfc.terra/ Foto do jornal na época.

A estreia dele, Leônidas!

E quem nunca ouviu esse nome, por favor, vá conhecê-lo! 

O suposto inventor da bicicleta, Leônidas teve uma carreira iluminada no futebol e especialmente no São Paulo. Era um atacante veloz, ágil, e jogava bola como ninguém. Críticos afirmam: é o maior jogador depois de Pelé. O Diamante Negro foi anunciado como reforço no dia 1 de Abril, dia da mentira, o que gerou desconfiança nos torcedores do tricolor paulista.

Imagem: saopaulofc.net/ Bicicleta de Leônidas sob Juventus.
Leônidas passou um longo tempo se reforçando fisicamente, na estreia, não marcara gols e teve uma atuação abaixo do que se esperava mas ninguém sabia que o mesmo se tornaria ídolo imortal do São Paulo anos depois. Vestiu a verde e amarelo durante os anos de 1932 e 1946 e foi artilheiro da seleção em 1938 com sete gols ao total. Como jogador, ganhou inúmeros títulos principalmente pelo tricolor paulista.
Alfreno Foni, zagueiro da seleção Italiana em 1938: 
"Foi como um presente dos céus saber que Leônidas não jogaria. Verdadeiro artista, malabarista da bola, era o jogador que impressionava a todos" 
Após uma longa carreira vitoriosa dentro das quatro linhas, o atacante se tornou comentarista esportivo passando pela Tv Paulista, Tv Record e Rádio Panamericana. Foi premiado como jornalista e como jogador, nos deixou com eternas saudades em 2004 quando faleceu. Obrigada, Leônidas! 

Imagem: porpagandashistoricas.com/ Obrigada Leônidas!

A maior goleada do estádio!

Foi nos gramados do Pacaembu que o tricolor bateu o Jabaquara por 12x1, partida valida pelo Campeonato Paulista, o que nos garante a maior goleada do estádio no futebol de 1° divisão! Leônidas guardara 4 nessa tarde, sendo um deles de letra. Como se espera, foi uma partida agitada, o time do Jabaquara mal reagia enquanto o tricolor paulista aplicava um verdadeiro tratamento de choque sob adversários.


Imagem: saopaulofc.net/ Jornais alegavam: LEONIDAS ASSOMBROSO!
E não para por aí: foi nos gramados do Pacaembu que aplicamos a maior goleada em cima do alvinegro praiano na história de SanxSão! 

O tricolor veio de uma vitória magra sob o Juventus e um empate contra o Palmeiras, logo, não poderia fazer feio contra o rival Santos. No jogo contra os aspirantes do clube, o tricolor já marcara 14 gols em cima do adversário, brincadeira esse time hen?!

Quando se inicia a partida, o tricolor sofre um gol antes dos 20 minutos, mas mal imaginaríamos o que viria: Pardal abria o placar para a equipe são paulina e aí começa... Um show! 

O tricolor que possuía uma equipe forte foi campeão paulista naquele ano, nada mais justo.
Imagem: spfcpedia.blogspot.com
Bom, curiosos, ficamos por aqui com a sequência de fatos tricolores ocorridos no Pacaembu. Se você gostou, não deixe de deixar sua sugestão e compartilhar conosco idéias de temas futuros para a sessão de Curiosidades do Tricolor. 
Confira os outros temas: O assombroso rebaixamento de 1991!A misteriosa aquisição do MorumbiMaiores atletas olímpicos tricoloresSignificado das estrelas no escudo São PaulinoPacaembu, nossa casa de campo!

Natália Andrade
Siga-nos no Twitter: SPFC_VQTTV

Compartilhe isto

Posts Relacionados