Faltou aquele 1%?!

13:51:00
Houveram 99% de determinação e honra ao manto. Mas aquele 1%... sim, aquele 1%, foi o que faltou para o Palmeiras conquistar a vaga às semi finais da Copa do Brasil. Surpreendentemente, o misto verde jogou um futebol maior do que a expectativa. Tendo o padrão CUCABOL de qualidade, o qual gostamos, o Palestra propôs as ações da partida no primeiro tempo, e o Grêmio estava mais acoado, que cachorro evitado o estrondo dos fogos de artifício. Seguraram o Palmeiras na base de dois ônibus gaúchos, estacionados em frente a sua área defensiva.


Era praticamente um jogo no qual só uma equipe queria atacar, e por mais que houvesse intensidade, velocidade e 'sangue nos olhos', sempre haviam dois defensores, ou o travessão, ou catimba, ou o goleiro Bruno Grassi para evitarem os gols Palestrinos. Ah, o Grêmio teve uma chance esporádica no primeiro tempo. Perigosa de fato, porém desperdiçada por Pedro Rocha, que cara a cara com Jaílson, perdeu a chance. Chance esta que surgiu em um vacilo defensivo do Verdão. Raro momento de erro, pois Edu Dracena e Thiago Martins, fizeram uma atuação segura, que há muito tempo não se via, através de uma dupla de zaga alviverde reserva.

Veio a etapa complementar, e o Grêmio tentou mudar a postura, chegando duas vezes ao ataque, e Jaílson fechando o gol. Foram defesas importantíssimas, que foram brindadas aos 6'. Pois o Cucabol Doutrinador reapareceu, e após escanteio cobrado por Cleiton Xavier, e respingado por Edu Dracena/Zaga Gremista e aspônes, Thiago Martins cabeceou a bola no ângulo superior. Era o 1x0, a pressa passou para o lado adversário, a catimba passou a ser Palmeirense, e a vaga estava vindo para o Verdão.

Mas se recordam que o começo do texto, citou a 'Falta de 1%'? Pois bem, faltou isso ao Allione. É compreensível que ele estava com gana de vencer, gana em buscar uma maior regularidade nas equipe titular, e mostrar que sua contratação não foi em vão. Mas é inaceitável um jogador profissional, dar um carrinho com força desproporcional, na lateral do campo, e ainda revolta mais, por ter ocorrido isso, numa zona 'morta' do gramado.  Mas Agustínzinho fez esta lambança, e foi JUSTAMENTE expulso aos 20'. A raiva nas redes sociais, foi estrondosa, e até eu cornetei. É una corneta pela sequência de partidas que dadas chances ao camisa 15 palmeirense, e que ele não aproveitou/não rendeu o esperado. E mesmo que Cuca tenha afirmado que a culpa da eliminação, não foi de Allione, nós sabemos que foi um fator decisivo para a eliminação. A culpa não foi totalmente do gringo, mas se computarmos parcialmente a culpa, ela chega em pelo menos 75%, sendo bem generoso.

E por mais que o argentino tenha afirmado:

"Sei que errei. Se não fosse expulso, a gente tinha muita possibilidade de passar. Quero pedir desculpas, é uma coisa que não tem que acontecer. Vou continuar trabalhando para melhorar isso", disse o jogador."Fui disputar a bola, não foi com maldade. Não sei se era para vermelho ou não. Teve jogadas que jogadores deles foram forte e não tomaram cartão. Mas não muda o fato que eu errei. Não há ninguém mais triste que eu."

Não dá para isentar culpa nesse caso. Não dá. Poderia ter evitado o carrinho de tal forma, mas no calor do jogo, muitas vezes o jogador esquece de controlar os nervos, mesmo que por algum momento, e acaba fazendo m*rda. E bobagem esta, na qual nos deixou com um jogador a menos aos 20', e acabou sendo decisiva no resultado. Mesmo que Cuca tenha armado o Palmeiras para o contragolpe, Erik entrou e não agregou nada, Jean e Zé Roberto, entraram, mas por pouco tempo. Visando reforçar a marcação/dar fôlego novo na marcação. Mas aos 30', os caras empataram a peleja, com Ewerthon, Everton, Everthon, enfim.. esse cara aí que azedou a garapa e eliminou o Palmeiras, após jogada individual, e um chute de rara felicidade, que não deu chances para Jaílsão da Massa.

Aí, com cansaço extremo, e adversidade no placar agregado, o Palmeiras acabou indo na base do Salve se quem Puder, e mesmo com esse abafa desorganizado, não teve êxito para marcar mais um gol. Mesmo com o Grêmio tendo chances nas contra cargas, o Palmeiras acabou nem fazendo, nem sofrendo gol(s). E com isso, a partida terminou 1x1| [ (2) x(3) no agregado, fomos eliminados da Copa do Brasil 2016. Caímos em pé, com a sensação de que faltou pouco para avançarmos, e a certeza de que aquele 1%, foi crucial para a queda, e remoção do sonho do Doblete ( Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro, na mesma temporada).

Mas nada de terra arrasada. Segue o líder Verde no Brasileirão, com uma situação bem interessante para a conquista do Ênea-campeonato Brasileiro, na qual dependemos única e exclusivamente de nós. Antes que me esqueça, Fabiano foi muito bem na lateral, e novamente mostrou segurança. Ganhamos mais uma opção para escalação, e em um momento crucial da temporada. Além disso, por mais que estejamos fulos da cara com Allione, caso ele entre domingo, contra o Sport, que entre e seja apoiado. Por incrível que pareça, ele pode contribuir para o elenco na busca pelo caneco, e tratar o argentino como um Judas até o fim da temporada, não fará bem. Há quem afirme, que ele sairá do Palmeiras em Janeiro/2017.  Mas independente disso, vamos apoiá-lo, mas acima de tudo, apoiar o Palmeiras, apoiar o líder, apoiar o maior campeão nacional, que poderá aumentar a grandeza e riqueza, com mais um título brasileiro. Faltam seis vitórias, e o cheirinho que sinto nos últimos dias, é de cheiro verde!

#ForzaPalestra
Equipe Palmeiras: Twitter
por Leonardo Bueno

Compartilhe isto

Posts Relacionados