Vitória em noite épica no Beira Rio

16:48:00
Fala nação colorada, antes de relatar tudo o que aconteceu no jogo épico de ontem à noite, eu preciso parabenizar a cada um de vocês, sim; você torcedor colorado está de parabéns, é impressionante ver o mar vermelho em ação no Beira rio (Confesso que fico emocionado em escrever sobre a nossa torcida). A fase não é boa, as coisas dentro de campo não fluem como gostaríamos, mas é o calendário apontar um jogo do inter no Gigante da Beira Rio, que lá estamos nós, em grande número, empurrando durante os 90 minutos.

A cada jogo a torcida demonstra imenso amor ao clube, tal qual aquela mãe que vê seu filho optar pelo caminho errado na vida, fazendo uma analogia e trazendo para o universo do futebol, essas seriam as escolhas feitas pela atual gestão. Os dias vão passando e as escolhas do filho vão se mostrando cada vez mais confusas, nesse caso vivenciamos o imperdoável empréstimo do nosso craque e capitão Andrés D’alessandro, a não reposição do mesmo, assim como algumas contratações questionáveis. Mas ainda assim, a mãe pega o seu filho pela mão, promete jamais abandona- ló, ainda que o mesmo não leve em conta o que a mãe sempre lhe disse, assim como o Piffero, arrogante que é, nunca se importou com o que a torcida pensava, e em momento algum possuiu convicção de seus atos. E é isso que a torcida/mãe colorada faz a cada jogo, leva o time/filho pela mão em busca da reabilitação nesse momento atípico para cada um de nós.

    Foto:Divulgação/Internacional ( Torcida colorada apoiou o jogo todo, e no final deu um verdadeiro espetáculo). 




O JOGO:
  
O Inter foi a campo com os 11 iniciais que já havíamos informado no pré jogo de ontem: Danilo, William, Ernando, Eduardo, Ceará, Rodrigo Dourado, Eduardo Henrique, Alex, Seijas, Ferrareis e Vitinho formaram a equipe titular. Como já era imaginado, o Coritiba foi a campo com uma proposta de jogo defensiva, os paranaenses estavam todos atrás da linha da bola, apostando na velocidade de Leandro e Vinicius para eventuais contra ataques. Embora o Inter tivesse amplo domínio da posse de bola, isso não era traduzido em chances reais de gol, no primeiro tempo apenas um grande cruzamento de Seijas, que Gustavo Ferrareis por muito pouco não marcou o gol, ameaçou o time coxa branca. No fim do primeiro tempo veio um grande susto, uma jogada bem tramada no lado direito envolveu Ceará, a bola foi cruzada e passou pela extensão da área colorada, antes que Ernando pudesse colocar pela linha de fundo.


No segundo tempo o Coritiba se lançou mais ao ataque, e ameaçou a meta colorada em algumas oportunidades. Logo aos 9 minutos o lateral Benítez cruzou, e Yago cabeceou para uma incrível defesa de Danilo Fernandes. Começava a brilhar a estrela do ótimo goleiro colorado. O Internacional fixava território no campo do adversário, tentava triangulações que na maioria das vezes não levava a lugar algum. A grande chance colorada surgiu em ótima jogada de Alex, o meia cortou para a perna direita que não é a boa e arriscou de fora da areá, a bola contou com um leve desvio do goleiro Wilson antes de bater na trave. O Inter continuava insistindo, mas vitinho isolado na frente pouco fazia, eis que Roth chama Valdívia e Marquinhos para ingressarem nos lugares de Alex e Ferrareis respectivamente.  

Aos 32 minutos vem o lance que tornaria Danilo Fernandes o herói da noite. Leandro invade a área, leva para o fundo e é tocado por Ernando, o atacante valoriza e acaba caindo para a marcação de pênalti do juiz da partida. Naquela hora passou um filme na cabeça de todos os torcedores, afinal; uma derrota nos deixaria em uma situação que poderia vir a ser irreversível. Mas como todos já sabem a noite era de Danilo, após cobrança de Juan o goleiro colorado saltou no seu lado esquerdo para fazer a defesa evitando uma tragédia. Com a defesa o inter ganha moral, a torcida que já empurrava durante o jogo todo, resolve cantar com todas as forças, como se estivesse pedindo aos jogadores que se entreguem até o apito final. 

Aos 42 minutos a emoção tomou conta do estádio, após cruzamento de William, Valdívia é deslocado por Luccas Claro, o juiz assinala pênalti para o Inter. Era a grande chance de vencer um jogo extremamente dramático, na mente aquele pênalti perdido por Valdívia contra o São Paulo nos acréscimos, mas na cobrança Vitinho, que já havia nos dado a vitória contra o Figueirense, assim como inúmeras vitórias por 1 a 0 ano passado. O atacante colorado bateu no canto direito do goleiro, que mesmo acertando o canto nada pode fazer, era o gol colorado com o gigante vindo abaixo de tanta alegria.

         Fonte desconhecida: Alex abraça o herói do jogo Danilo Fernandes com a torcida colorada ao fundo.

PRECISAMOS FALAR DE DANILO FERNANDES:

O goleiro chegou oriundo do Sport com a incumbência de substituir Alisson, titular da seleção Brasileira que havia se transferido para a italiana Roma. Na temporada passada Danilo fez um grande trabalho na equipe Pernambucana, sendo apontado como um dos melhores da posição no Campeonato Brasileiro. E eram essas qualidades demonstradas no seu clube anterior que fizeram o Inter defini-lo como substituto ideal para o incontestável Alisson. 

Desde quando estreou Danilo Fernandes não deixou a torcida colorada sentir saudade do antecessor, com grandes atuações ele era um dos pilares daquela equipe que liderou o campeonato Brasileiro no inicio da competição nacional. Mas veio a lesão contra o Coritiba no primeiro turno, e longos dois meses de molho. Coincidentemente ou não, após a ausência dele as coisas começaram ir de mal a pior, e o resultado disso todos nós sabemos.

Porém ontem contra o mesmo Coritiba que havia se lesionado lá no primeiro turno, ele teve uma atuação monstruosa, a sua melhor partida com a camisa do Inter. Ele foi a campo com o Nariz quebrado, pois contra o Figueirense no sábado passado acabou tendo uma fratura no local em dividida com Rafael Moura, e mesmo assim salvou o inter de uma derrota que seria destruidora nesse momento, foram duas defesas sensacionais, a primeira delas em cabeçada de Yago a queima roupa, onde Danilo mostrou toda sua elasticidade. E a mais importante veio na intervenção do pênalti de Juan, que acabou sendo decisiva para o triunfo colorado.

Ele saiu como grande herói da noite, aclamado pela torcida e também pelos seus companheiros, ao ser questionado pelo repórter sobre a sua escalação mesmo como Nariz quebrado, ele foi enfático ao dizer que só não jogaria se estivesse em uma cama de hospital, do contrário entrará em campo mesmo enfaixado. E para finalizar disse que a torcida é maravilhosa e não merece ver o Inter nesse momento, e por isso O INTER NÃO VAI CAIR NEM FODENDO! Com essas declarações, e acima de tudo com suas ótimas atuações, começa a nascer um possível ídolo colorado. Agora é torcer que ele se mantenha em grande nível até o fim da competição, ajudando o Campeão de tudo a permanecer na elite do Futebol Brasileiro, de onde nunca se ausentou. 

Amigos, para finalizar é preciso dizer que temos que ter os pés no chão, pois ainda temos um árduo caminho pela frente, e as dificuldades serão grandes , a começar no próximo confronto contra o Botafogo, fora de casa na próxima quarta feira. Mas seguiremos apoiando, e principalmente lotando o Gigante da Beira Rio até o fim do Campeonato... VAMOS SAIR DESSA, É O INTER! 



  Vinícius Silveira       

Compartilhe isto

Posts Relacionados