CATADÃO: O que aconteceu com o tricolor em 2016?

12:20:00
Mais um ano se passa, mais uma tabela cumprida e mais uma pergunta que martela na cabeça dos São Paulinos: o que aconteceu com o São Paulo em 2016? Sim, o semifinalista da Libertadores que passou para quase rebaixado, viveu uma verdadeira montanha russa principalmente com a torcida, de fato, um ano mais que conturbado. 
Imagem: SPFC.Net.
Vamos á análise de prós, contras e estopins de ambos. 


CONTRAS
  • Planejamento: Em 2016 o planejamento do São Paulo foi pífio, e há anos vem sendo assim. Para se ter uma ideia em 2013 (ano em que o time lutava contra o rebaixamento), o São Paulo desembolsou 21 milhões de reais e no ano seguinte, 38 milhões. Sabemos que para se ter uma perspectiva de campeão e de um time que terá gana para jogar o resto do ano, é preciso planejamento, e cá entre nós que esse é o agravante das "crises" do São Paulo durante algum tempo, diria que desde meados de 2012. Exemplo disso, é a contratação exagerada do zagueiro Maicon; indiscutível sua qualidade, porém foram 22 milhões de reais mais algumas cartolas de jogadores da base, para tê-lo durante esse período e a saída/empréstimo, de jogadores como Kieza e Rogério que fizeram falta no elenco mais tarde. Kieza fez uma partida somente e Rogério, por outro lado, nos deu a vaga na Libertadores com o gol na partida contra o Góias em 2015. Não isento totalmente a culpa da diretoria na saída de Rogério, o mesmo pediu para sair por falta de sequência.
Imagem: Esporte Interativo

  • Legado de uma diretoria incompetente: E quem não se lembra do maior vexame extra campo do São Paulo, onde presidente e dirigente saíram no soco? Difícil de engolir mesmo 1 ano depois do ocorrido. Carlos Miguel Aidar desviou dinheiro (cerca de 20 milhões), se envolveu em polêmicas junto á Ataíde na contratação de Iago do Criciúma, inclusive, o São Paulo correu risco de ser rebaixado por tais polêmicas...
Imagem: globoesporte.com
  • Troca de técnico: Eu não diria que o erro foi a troca de técnico, mas sim, a forma como deixaram Edgardo Bauza sair do time paulista. Pós eliminado na Libertadores, com um time mediano e em 9° colocação no Campeonato BR, a diretoria deixou, gratuitamente, o técnico viajar á Argentina para acertar sua contratação e ida para a seleção "hermana". Seu sucessor foi Jardine, técnico da base quase sempre campeã sub-20, que logo teve seu lugar tomado por Ricardo Gomes, um técnico extremamente ruim de bola. Se sua vinda foi assustadora, sua rescisão pior ainda: faltando 2 jogos para acabar o Campeonato BR, inadmissível fazerem isso com o ser humano Ricardo Gomes.
Imagem: Giro do Esporte./ Bauza ficou 7 meses no São Paulo e foi semifinalista da Libertadores e eliminado no Paulistão pelo Audax. 

Pesquisas apontam que para "subir" é necessário organização e planejamento, coisa que o São Paulo claramente há anos deixa a desejar e é por isso que o tão almejado título chega perto mas não vem. Em 2014 vice brasileiro, esse foi o mais próximo de uma taça que chegamos.

PRÓS
  • Novos patrocínios: Se a gestão de Carlos Miguel Aidar nos deixou sem patrocinador enquanto suas assinaturas ainda assinavam contratos em nome do São Paulo, a primeira "novidade" da era Leco foi a vinda de alguns patrocinadores. A Under Armour por exemplo, tem um acerto de 27 milhões até o fim de 2019 com o tricolor, é um dos melhores patrocínios do São Paulo no ano e a qualidade dos materiais para o torcedor nos mostra isso. Acertou em cheio nessa!
Imagem: SPFC.Notícias/ Todos os patrocínios do SPFC em 2016 com exceção da Copa Airlines.
  • Contratação de nomes importantes: Lugano, Cueva, Chavéz, Buffarini e a rápida passagem de Calleri, formaram a batuta de gringos que coroou o São Paulo por algumas vezes. São contratações que, apesar de em cima da hora, preencheram elenco e vieram a dar certo. 
Da esq. pra dir.: Cueva, Chavez, Buffarini e Lugano./ Imagem: SPFC.Terra

  • Arrecadação de dinheiro da TV para os campeonatos de 2019-2024: Como bônus pela assinatura com a TV Globo para TV fechada para as temporada de 2019-2024 do campeonato brasileiro, o clube recebeu um valor em dinheiro em cerca de 60 milhões de reais, valor este que serviu para o clube pagar salários em dia e reduzir as dívidas. 
  • Renda com os jogos em casa em relação á 2015: Esse ano com disputa na Libertadores, Copa do BR, Paulistão e afins, o São Paulo arrecadou R$ 32,9 milhões de reais enquanto no ano passado o time tricolor conseguiu aproximadamente R$ 25,5 milhões.
Arredores do estádio Cícero Pompeu de Toledo na partida entre São Paulo e River Plate pela Copa Libertadores da América/ Imagem: lance.com
  • Chance (que deu mais que certo) ás pérolas da base!: Há quem diga que a melhor base formadora de atletas é a do Santos... Há controvérsias! Esse ano três nomes (ambos campeões da primeira edição da Libertadores sub-20), subiram da base profissional e mostraram trabalho. David Neres, Lucas Fernandes (lesionado) e Luiz Araújo, dois pontas e um meia atacante que ligeiramente mostraram o porquê que a base tricolor é campeã todo ano de alguma coisa: Luiz e David meteram gols na goleada de 4x0 sob o Corinthians no Morumbi e todos foram muito participativo nas jogadas ofensivas do São Paulo, Lucas Fernandes antes de se lesionar se movimentava bem pelo meio campo e já faz trabalhos no campo com o resto da equipe. Esse ano por exemplo, a molecada sub-20 foi campeã do Campeonato Paulista. 
David Neres e Luiz Araújo comemorando a vitória do time paulista./ Imagem: saopaulofc.net
Para 2017, o São Paulo vem resolvendo alguns de seus problemas. O setor defensivo poderá contar com o ex-Audax Sidão, o arqueiro que se destacou no Botafogo e despertou interesse em Rogério, nosso mitológico técnico para 2017! A contratação silenciosa de Wellington Nem me trouxe de volta a sensação de ter uma diretoria reestruturada e organizada e sem polêmicas, onde dirigentes e presidentes conversam entre si e entram em consenso sem a necessidade de escândalos e omissividade.
Por que a vinda de Rogério é benéfica? 
Rogério não é só um ex jogador, Rogério é um dos maiores goleiros da história do futebol brasileiro e maior ídolo da história do tricolor, ou seja, dificilmente achará alguém na gestão do São Paulo que vá contra seus interesses e por isso, terá tempo e tranquilidade de mostrar trabalho e resultados. Seus pedidos foram acatados antes mesmo de seu acerto escrito com o clube (Sidão, por ex.), e isso só mostra que a diretoria dificilmente passará por cima de suas vontades, até porque a vinda de Rogério atrai a confiança do torcedor novamente! 

Rogério Ceni em entrevista sobre seu 100° gol para o globo esporte./ Imagem: Globoesporte.com
Para 2017, desejamos que a equipe do São Paulo mostre tudo que em 4 anos (último título; Sul Americana), não mostrou, que continue com a gana de vencer que predominou os bastidores todo o ano e possamos decorar nossa sala de troféus (lotada por sinal) com mais uma taça. AVANTE MEU SOBERANO!

Natália AndradeMurillo FerreiraManoel Rocha
Siga-nos no Twitter!: SPFC_VQTTV

Compartilhe isto

Posts Relacionados