O 2017 Palmeirense iniciará a todo vapor!

12:19:00

O ano finalmente vai começar. E, assim como terminou, vamos encarar a equipe da Chapecoense. Só que desta vez com propósitos que vão muito além do futebol, propósitos que só aumentam a grandeza do Palmeiras. Se em dezembro os enfrentamos por um empate de nos tornarmos Eneacampeões brasileiros, desta vez, depois de toda a tragédia com os irmãos de Santa Catarina, o motivo é nobre, o objetivo além da preparação de uma das mais difíceis temporadas que os anos anteriores.

Palmeiras terá em sua história, é também para ajudar e arrecadar fundos para a Chapecoense.
No próximo dia 21 de janeiro as equipes vão se apresentar para o Brasil e o mundo. Com certeza a partida será recheada de emoção e comoção depois de todo o ocorrido.

Mas, mesmo sendo um sentimento frio neste momento, não podemos esquecer que este jogo também será válido para que o torcedor do Palmeiras conheça finalmente a proposta e modelo de jogo do novo comandante (Eduardo Baptista) e seus comandados. Nove reforços chegaram e tornaram ainda mais forte o elenco do atual campeão brasileiro. Dos titulares, apenas Gabriel Jesus não faz mais parte do elenco e este talvez seja o maior reforço do Palmeiras nesta temporada, a manutenção do elenco.

Se faltava um camisa dez no time, não falta mais, Moisés carregará o número às costas, e
Guerra atuará como um também, pelo menos ao que tudo indica.
O treinador Eduardo Baptista ainda é uma incógnita para o torcedor do Palmeiras e a expectativa em cima do seu trabalho é gigantesca. O treinador, ao menos, mostrou que está envolvido e muito atento à tudo que aconteceu e acontece no clube desde o ano passado. Pode ter parecido para alguns uma ação midiática quando Eduardo citou ter assistido todos os jogos do clube no ano passado, mas para mim, soa como responsabilidade e interesse em fazer um bom trabalho. Começou bem na entrevista de apresentação e demosntrou muita confiança.
2017, depois da conquista do campeonato brasileiro, talvez seja, como disse anteriormente, a temporada mais difícil para o Palmeiras em sua história.

A diretoria vem fazendo a sua parte até aqui para alcançar os objetivos. Como, por exemplo, entregando o Centro de Excelência do clube. Todos os jogadores e comissão ficaram impressionados com a atual estrutura do clube.
Mais do que isso, trouxe reforços, desta vez pontuais e necessários para uma competição como a Libertadores. Felipe Melo e Guerra principalmente vão impor respeito. Há quem preferiu sair, mas isso é papo para outro texto.

Outros saíram por necessidade de enxugar o grande elenco. Hoje o Palmeiras tem 32 atletas à disposição da comissão, contando com os quatro goleiros. E, caso alcance às finais dos campeonatos disputados, o Palmeiras poderá completar oitenta jogos na temporada. Serão necessários muitos jogadores à disposição, certamente teremos lesões e suspensões ao longo do ano. A dificuldade se dará também porque o clube passa a ser refém do seu próprio sucesso, será certamente o time a ser batido no Brasil e o mais comentado até aqui na competição continental.

Mas, maior do que a dificuldade da temporada é a empolgação do torcedor. Há tempos o Palmeiras não começa tão pronto e preparado para os desafios de ser grande. Há tempos a torcida não estava tão empolgada. Ainda há quem espere e tem “cornetado” Alexandre Mattos por ainda não ter conseguido contratar um "nove-nove", mas com os reforços que chegaram e um novo esquema de jogo, espero que Lucas Barrios finalmente jogue bem, justifique o investimento e seja um dos protagonistas, estrutura e nome para isso ele tem.
Alecsandro e Willian serão importantíssimos nesse ano com o campeonato paulista e a Copa do Brasil também como objetivos.

Disputar para ganhar tudo, não é querer demais, é bem possível.
O torcedor está ansioso para chegar dia 21 e entender na prática,como será o Palmeiras 2017.

por: Bruno Massa

Compartilhe isto

Posts Relacionados