A ERA CENI

16:42:00

   Em 24 de novembro de 2016, Rogerio Ceni foi anunciado como novo técnico do São Paulo, assinando vínculo de dois anos, até o fim de 2018, e assumiu a nova função no início da temporada 2017. Ceni foi apresentado dia 8 de dezembro de 2016, após sua apresentação ter sido adiada pelo fato trágico ocorrido com a equipe da Chapecoense.


Por Igor Amorim / saopaulofc.net


   “Rogério Ceni sempre foi um protagonista. Nos últimos 12 meses, mostrou ambição em se qualificar para uma nova função no futebol, estudou com os melhores do mundo, e nos convenceu ao apresentar um projeto consistente e contemporâneo de futebol para o São Paulo. É uma figura de enorme importância para o clube que chega com a determinação de ser o melhor novamente, dessa vez como treinador”, afirmou o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva.
   Quando foi apresentado no cargo pela diretoria do São Paulo, em dezembro, Ceni prometeu montar a equipe com estilo ofensivo. "Minha intenção é jogar o pressionando, buscando o gol. Acompanhei treinos do sub-15 até o sub-20. Será dada oportunidade aos jogadores da base", afirmou o agora treinador do time.
O ex-goleiro iniciou a sua carreira como técnico após um ano afastado do futebol para estudar. A missão dele no tricolor será dura, a de trabalhar com um elenco bem diferente daquele com o que se despediu dos gramados, no fim de 2015.
  Sua primeira partida no comando do São Paulo ocorreu no dia 19 de janeiro, em jogo contra o River Plate, válido pela Florida Cup. Após empate em 0 a 0 no tempo normal, o São Paulo venceu por 8 a 7 na disputa de pênaltis. Na decisão contra o Corinthians, após um novo empate em 0 a 0, o São Paulo venceu a disputa de pênaltis por 4 a 3, dando a Ceni seu primeiro título como treinador de futebol.
  Em sua primeira partida oficial pelo clube, estreou com derrota por 4–2 contra o Audax, pelo Campeonato Paulista 2017. Sua primeira vitória ocorreu em 9 de fevereiro, em partida contra o Moto Club, pela Copa do Brasil. Em sua primeira partida comandando o São Paulo no Morumbi, goleou a Ponte Preta por 5–2. Em seu primeiro clássico, venceu o Santos em plena Vila Belmiro por 3–1.
  O poder de reação da equipe do Morumbi é o destaque  no inicio da Era Ceni, vitória em clássico, fora de casa, e de virada. Você consegue se lembrar de quando foi à última vez que o São Paulo conseguiu essas três proezas no mesmo jogo? Pensou bastante, né? Eu também e não consegui lembrar de cabeça. Enfim, assim foi contra o Santos, quando venceu por 3 a 1, na Vila Belmiro, depois de quase oito anos de jejum no estádio. 

  No ano passado, o São Paulo virou apenas três partidas: Oeste, no Paulista, Fluminense e Atlético-MG, na reta final do Brasileiro. Em apenas quatro partidas no ano, o clube tricolor já conseguiu virar jogos em três oportunidades, contra Ponte Preta, Santos e São Bento. Nos três casos, o time estava perdido e errando muito até levar o primeiro gol, mas aí as coisas se acertaram e com calma o time foi se encontrando em campo. Mesmo contra o Osasco Audax, apesar da derrota, o time se esforçou para buscar um placar que apontava dois gols de desvantagem.

  Rogério Ceni está orgulhoso: 6 jogos na temporada, 4 vitórias, 15 gols feitos e 11 sofridos. O São Paulo de Ceni vem se mostrando conceitualmente rico: tem a posse e sabe o que fazer com ela. Ataca no campo rival, tem a bola e quer sempre mais gols. Por se expor tanto, busca o equilíbrio para traduzir nos resultados o desempenho em campo.

  6 jogos é cedo, muito cedo para avaliar o time e o São Paulo tem margem de evolução. Se depender de Rogerio Ceni, ele e os são-paulinos terão ainda mais motivos para estarem orgulhosos em 2017.

Compartilhe isto

Posts Relacionados