Após oito meses, Inter volta a vencer fora e se classifica na Copa do Brasil

00:07:00
Dia 29 de maio de 2016, na Vila Belmiro, Santos 0x1 Inter, gol de Aylon, na derradeira da partida. Após esta data, o alvirrubro nunca mais venceu fora de casa. E hoje, oito meses depois, finalmente quebramos este tabu. Espero que desta vez, ele fique um bom tempo sem aparecer, pois precisaremos vencer bastante jogos fora, principalmente no Brasileirão.

Estatísticas a parte, na noite de ontem, em Cascavel, no estado do Paraná, vencemos o time do Princesa de Solimões por 2 a 0. Os gols foram marcados na segunda etapa por Valdívia e Brenner. Com a vitória avançamos a segunda fase, onde enfrentaremos o Oeste-SP, dia 1º de março no Beira-Rio. Em caso de empate, a vaga será decidida nos pênaltis, graças a nova regra que a CBF inventou.

Em campo na primeira etapa, vimos o time amazonense na defensiva, e um Inter, apesar de buscar o jogo, um pouco perdido. O time ainda sofre da síndrome do chute. Toda vez que chegamos de frente para o gol o time contraria a regra do futebol que é chutar. Parece que os atletas gostam de brincar de bobinho até chegar dentro do gol. Nossa única chance clara de gol, foi com uma bela bicicleta que Carlos puxou e mandou para fora. De resto, foi o mesmo que vimos nos últimos jogos, um time sem ímpeto.
Foto: Ricardo Duarte/ Divulgação Inter

No segundo tempo com Valdívia no lugar do inoperante Diego, o time passou a ficar mais incisivo. Aos 15, o PokoPika recebeu de D'Alessandro e bateu cruzado  anotando o primeiro tento colorado. Se na primeira etapa citei o problema da falta de conclusão, o treinador colorado parece ter ouvido. Sacou o estreante Carlos, que até deu boas amostras em campo, e colocou Brenner. E o avante mostrou ao técnico colorado que não pode ser preterido do time por Roberson. Aos 36 após receber de D'Alessandro, matou no peito e mandou para rede, dando números finais e coroando a classificação colorada com uma vitória.

Mas sinceramente, os 2 a 0 não entusiasmaram. Algumas atuações individuais até se destacaram como no caso de Dourado, que além de fazer bem o papel de protetor da defesa, deu bons passes, jogou firme e mostrou disposição. D'Alessandro como todos sabemos, é decisivo. Estava apagado no primeiro tempo, como o restante do time, mas com dois passes decidiu o jogo. Valdívia que deu boa movimentação e anotou um gol. E Brenner, que após receber mais uma chance, marcou seu segundo gol na temporada. 

Gostei de alguns fundamentos do Carlinhos, como a sua incisiva ida a linha de fundo, suas infiltrações na área, e seus cruzamentos, tanto com bola rolando, quanto com bola parada. Acredito que o problema da lateral esquerda parece estar solucionado. Sei que o ex-jogador do São Paulo atuou como meia, mas acredito que com o time formado, ele deverá disputar posição com Uendel e poderá usar de suas características em sua posição de origem. 

Carlos também parece um bom atacante, acredito que um bom entrosamento e um meio campo formado e abastecedor será o suficiente para ele deslanchar. 

Pausando a Copa do Brasil que só volta em março. Nosso colorado volta a campo domingo, dia 19/02 às 17h contra o Passo Fundo, no Estádio Vermelhão da Serra. Provavelmente teremos mais testes de Zago que está aproveitando este início de temporada para isso. Que o comandante enxergue Neris e Leo Ortiz no banco e dê uma oportunidade a esta dupla. Eu, ao menos, gostaria de vê-los em um destes testes, afinal, precisamos saber se o ex-zagueiro do Santa Cruz vale o esforço que foi feito para trazê-lo e se o menino Ortiz confirma o que vimos dele na base.


Walter de Souza

Compartilhe isto

Posts Relacionados

1 comentários:

Write comentários