Kurt Busch enfim vence a Daytona 500!

13:35:00

A abertura da Monster Energy Nascar Cup Series 2017, foi disputada no último domingo (26) com as 500 Milhas de Daytona. Chase Elliott largou na pole e seguiu na liderança, com Dale Earnhardt Jr. em segundo. Mas Jr. cometeu erro e caiu para o 11º lugar. No sétimo giro, Jammie McMurray superou Elliott, que perdia desempenho. Kevin Harvick e Brad Keselowski vinham logo atrás. Pouco depois, Joey Logano que fez uma parada não programada, ao perceber que estava com perca de pressão em um dos pneus. A manobra o colocou quase há uma volta atrás. Os pilotos Denny Hamlin, Kyle Busch, Martin Truex Jr. e Matt Kenseth - todod com motores Toyota - foram aos boxes, mas se sustentaram na volta do líder. Logano causou problemas em uma disputa com McMurray. Após perder a liderança para Harvick, que fazia de tudo para fazer de Joey Logano retardatário.

A primeira bandeira amarela surgiu no vigésimo sexto giro. Corey LaJoie estava rumando aos boxes, quando percebeu que estava muito rápido e poderia acertar a traseira de Clint Bowyer, virou para a direita e acertou o muro. Todos os pilotos foram aos o pits para encherem os seus tanques, e trocarem os pneus. Na relargada, Harvick seguiu como líder. Enquanto Kyle Busch, Denny Hamlin, Truex Jr. e Ryan Blaney completavam o top-5. Ky. Busch veio por fora e passou Harvick. Em seguida, Truex passou ambos, virando líder na volta 43. Mas liderou por pouco tempo. Blaney devolveu na mesma moeda sobre Truex. Blayney passou a pelejar diante de Buschinho, em uma disputa direta. Mais atrás, David Ragan,  tentou ultrapassagem por fora, perdeu a traseira e bateu na lateral de Ricky Stenhouse Jr. que acabara acertando com Paul Menard, quais nenhum rodou, evitando uma nova bandeira amarela. Porém Ragan precisou ir aos boxes. Stenhouse veio na sequência. Kyle Busch virou o líder com folga, tendo Harvick em segundo e Ry.Blaney em terceiro. Com a amarela que acompanhou o final do segmento, todos migraram para os boxes. Kyle Larson, trocando apenas dois pneus, assumiu a liderança.Harvick era o segundo e tomou a P1 duas voltas depois. Blaney se consolidava como novo segundo colocado. O Heptacampeão Jimmie Johnson, Joey 'Danado' Logano e um surpreendente Michael McDowell fechavam os cinco melhores.

Os carros com motores Toyota retornaram aos boxes. Kyle Busch, Erik Jones e Denny Hamlin caíram para o fim do grid e correram o risco de ficar uma volta atrás, em relação aos líderes. Hamlin acabou ficando uma volta atrás e passou a acompanhar os ponteiros. Logo, os outros pilotos foram aos poucos, se redirecionando aos boxes.

Na volta 106, a corrida teve uma nova nuance. Kyle Busch sofreu um furo de pneu e rodou. Jones e Matt Kenseth, que vinham atrás, acertaram o carro com força. Fim de prova para os três.  Depois da paralisação sob bandeira vermelha,  a amarela foi reacionada por 12 voltas. Harvick virou líder após outros pilotos fazerem paradas. Agora restavam nove voltas e todos tinham combustível para ir até o fim da primeira parte da corrida.

Um pelotão com carros equipados pela Ford se formou, e tendo na última volta Joey Logano fazendo algo para avançar. Porém era tarde. Harvick cruzou em primeiro.

A parte seguinte das 500 Milhas começava com estratégias diferenciadas. Larson não parou e voltou a liderar,  agora com Elliott e Johnson logo atrás. Ambis não haviam parado. Com isso, ele perdeu a ponta com um ataque do #24. Kasey Kahne surgiu em segundo, com Johnson em terceiro.

O problema foi no acidente em seguida. Johnson foi tocado por McMurray, rodou e foi alvo para Hamlin, Harvick, Danica Patrick, Chris Buescher, Bowyer e Kennington. Todos abandonaram. Outra bandeira amarela, com Elliott confirmando a liderança na relargada, mas McMurray, Keselowski e Kahne o seguiam. Houve a agressividade e o excesso de arrojo por parte de Elliott Sadler, que tentava ir aos boxes para uma parada emergencial, onde acertou Stenhouse e Trevor Bayne. O trio ficou com carros muito danificados, e perderam voltas para se repararem. Mas porém, veio em pouco tempo uma nova e marota bandeira amarela.

A relargada veio pouco depois, mas foi outra tentativa frustrada em seguir em verde. Dessa vez McMurray tocou em Elliott, que afetou Ryan Newman e Dani Suárez. O piloto do #24 escapou sem maiores problemas, mas  relargaria no final do grid.

Quando a bandeira verde  reapareceu, uma disputa entre Logano e Austin Dillon pela liderança ocorria, quando outra bandeira amarela surgiu. Joey Gase rodou e na sequência acertou Brendan Gaughan. Os ponteiros aproveitaram para irem aos boxes, com Aric Almirola saindo em primeiro e Cole Whitt em segundo. Almirola segurou a ponta, enquanto Larson ultrapassava Whitt. Logano seguia por perto e estava aceso na prova. Almirola errou pouco e perdeu várias posições. Larson assumiu a ponta, com Blaney e Elliott próximos. Truex e Logano fechavam no top-5. Kurt Busch, discreto até então, resolveu dar as caras na carrera. Em grande manobra por fora, ele assumiu a segunda posição. Tudo estava em aberto. Logano ultrapassou Larson. Elliott e Truex subiram para segundo e terceiro respectivamente, e enquanto o #42 caia para quinto. Não demorou para Chase Eliott numa bela manobra, tornar a liderar.

Faltando 15 voltas para o fim, os líderes ficaram em fila única, o que diminuia riscos de novos incidentes. Elliott, Truex, Buschão, Larson e Kahne era os cinco primeiros. Os pilotos começavam a se preocupar com a 'marvada' pane seca. Chase Elliott não resistiu a falta de ethanol, e sucumbiu com três voltas restando para o fim. Pouco depois, o mesmo ocorreu com Truex Jr. Kyle Larson passou a liderar, até sofrer pane seca na  última volta, na saIda da curva 2. e Deixando caminho livre para Kurt Busch vencer pela primeira vez na carreira, as 500 Milhas de Daytona.

Festa para a Stewart-Hass/Ford Racing. Tony Stewart recém aposentado, e Gené Haas (Também dono da Haas F1 Team) comemoraram muito a vitória de Kurt Busch, que além de ter uma Daytona 500 em seu currículo, possui um título da Monster Energy Nascar Cup Series em 2004.

A próxima etapa da Cup Serues será neste domingo (5), em Atlanta.
Classificação da Daytona 500 após 200 voltas:

1- #41 Kurt Busch - Ford

2- #21 Ryan Blaney - Ford

3- #47 A.J. Allmendinger- Chevrolet

4- #43 Aric Almirola - Ford

5- #27 Paul Menard - Chevrolet

6- #22 Joey Logano - Ford

7- #5 Kasey Kahne - Chevrolet

8- #15 Michael Waltrip - Toyota

9- #32 Matt DiBenedetto - Ford

10- #6 Trevor Bayne - Ford

11- #75 Brendan Gaughan - Chevrolet

12- #42 Kyle Larson - Chevrolet

13- #78 Martin Truex Jr. - Toyota

14- #24 Chase Elliott - Chevrolet

15 95 Michael McDowell -  Chevrolet. -1 volta

16- #34 Landon Cassill - Ford. -1 volta

17- #11 Denny Hamlin - Toyota. -1 volta

18- #72 Cole Whitt - Ford. -1 volta

19- #3 Austin Dillon - Chevrolet. -1 volta

20- #7 Elliott Sadler - Chevrolet. -1 volta

21- #31 Ryan Newman - Chevrolet. -2 voltas

22- #4 Kevin Harvick - Ford. -3 voltas

23- #23 Joey Gase - Toyota. -4 voltas

24- #83 Lajoie Corey - Toyota. -7 voltas

25- #38 David Ragan - Ford. -12 voltas

26- #33 Jeffrey Earnhardt Chevrolet. -55 voltas

27- #2 Brad Keselowski - Ford. -57 voltas

28- #1 Jamie McMurray - Chevrolet. - 59 voltas

29- #19 Daniel Suarez - Toyota. -59 voltas

30- #13 Ty Dillon - Chevrolet. -60 voltas

31- #17 Ricky Stenhouse Jr. - Ford. -67 voltas

32- #14 Clint Bowyer Ford. -72 voltas

33- #10 Danica Patrick - Ford. -72 voltas

34- #48 Jimmie Johnson - Chevrolet. -73 voltas

35- #37 Chris Buescher - Chevrolet. -73 voltas

36- #96 DJ Kennington -  Toyota -73 voltas

37- #88 Dale Earnhardt Jr. - Chevrolet - 94 voltas

38- #18 Kyle Busch - Toyota -97 voltas

39- #77 Erik Jones Toyota -97 voltas

40- #20 Matt Kenseth Toyota -97 voltas

Foto: Matt Sullivan/Getty Images

por: Leonardo Bueno

Compartilhe isto

Posts Relacionados