Lugano e a importância da sua renovação para o São Paulo

12:17:00
Lugano concede entrevista coletiva no São Paulo
Lugano concede entrevista coletiva no São Paulo Fonte: Gazeta Press

Todos sabem que Leco vendo a saída de ídolos em 2015 - Rogério Ceni se aposentou, Pato e Luís Fabiano deixaram o clube - e a falta de títulos para garantir a reeleição no "mandato-tampão" que possuía, Leco precisou de meios para conseguir permanecer no cargo: um deles, obviamente foi a contratação do ídolo Lugano, no início de 2016.

Também não é novidade que o Lugano que chegou é muito diferente daquele que saiu para o Fenerbahce (TUR) em 2006 e que tinha ganhado tudo e virado ídolo por aqui, evidente: afinal, a própria idade do jogador (fará 37 anos) e a condição física já não permitem a comparação.

Lugano é ídolo no São Paulo e ama muito o clube: sabia que não poderia jogar todos os jogos e em 2017, jogou apenas 8 jogos - mas em todos os que entrou, foi capitão do time comandado por Rogério Ceni, sendo que a melhora do sistema defensivo, que antes era tão criticado, ocorreu quando o uruguaio esteve em campo, não se machuca nem nos treinos e tem ajudado demais o elenco fora de campo com sua experiência como jogador e claro, o tempo que possui de clube também -.

Nenhum consciente torcedor são-paulino quer que a diretoria ofereça um contrato de 5 anos para Lugano, longe disso, até porque o próprio camisa 5 não teria condições: a campanha #RenovaLugano é para que a diretoria renove por mais 6 meses com o jogador e dê a chance de uma despedida digna. A experiência dele passada a todo o elenco - sejam os novatos ou os mais velhos - somada a um bom desempenho em campo e planejamento feito para o ano todo, obviamente, resultarão em conquistas num futuro próximo e por que não uma boa classificação nesse Brasileirão? Chega de ser equipe em formação há 9 anos e de ser coadjuvante: o São Paulo precisa voltar a ser grande!!!

Rumo à vitória, São Paulo!
#RenovaLugano


Twitter: @ManoelRocha4  @Soberano

Compartilhe isto

Bacharel em Direito, acompanha futebol desde sempre e dá seus pitacos quando é e quando não é chamado. Ama o S.P.F.C. incondicionalmente e despreza os rivais, a menos que estejam em boa fase, nesse caso, os odeia.

Posts Relacionados