Palmeiras esbarra em goleiro e arbitragem, e perde clássico

10:03:00

Cuca inicioi a partida com o zagueiro Juninho na lateral esquerda, e Zé Roberto como meia/auxiliar de lateral. Tal escalação foi proposta, para evitar jogadas ofensivas no local.
Mas no início, a estratégia não foi perfeitamente executada, já que aos 3' o adversário teve sua primeira grande chance, a qual Fernando Prass defendeu cara a cara. Pouco depois, Tchê Tchê chutou de longe com a bola passando a esquerda, Róger Guedes arriscou da intermediária, e a bola raspou o travessão. Após isso, o jogo seguiu muito truncado e com disputa intensa no meio campo. Tendo 21 faltas no primeiro tempo e três cartões amarelos. (Dois para palmeirenses - Juninho e Tchê Tchê) e um para o adversário: Lucas L...

Tendo como último ato na etapa inicial, o cabeceio de Willian 'Bigode. Discreto na etapa inicial, o camisa 29 acabou cabeceando a bola e obrigou o goleiro adversário a fazer grande defesa.

Veio o segundo tempo, e o Palmeiras teve novamente chance de marcar gol. Aos 3', Róger Guedes aproveitou vacilo na saída de bola rival, e chutou em gol. Vanderlei defendeu, porém houve precipitação de Guedes. Se ele desse o passe, a probabilidade de gol seria maior. Seguindo a peleja, aos 7' o gol do rival saiu. ELE FOI IRREGULAR, porque Kayke - o autor do gol- fez duas faltas em Edu Dracena (puxou e deu toque com o pé direito, no calcanhar direito). Na sequência, o Santos teve dois cabeceioa muito perigosos, que Prass evitou com duas grandes defesas. O jogo melhorou um pouco em sua qualidade, mas seguia meio arrastado. Aos 13' o Palmeiras chegou com perigo, após jogada de Tchê Tchê. Em uma pressão maior do Verdão, Róger Guedes
arriscou na entrada da grande área e Vanderlei defendeu. No lance seguinte, Juninho cabeceou/recuou para o goleiro. Ambos os lances ocorreram aos 20'.

Com 31' Keno cruzou, a bola foi desviada e Jean finalizou com desvio em Willian. Vanderlei defendeu no puro reflexo, e evitou o empate Palmeirense. Os mandantes passaram a jogar nos contra ataques, e deram campo para o Palestra jogar, apesar do  Palmeiras sem ter tanta criação e apostar muito na velocidade nas pontas, que nem sempre dava resultado.

Com 37' Raphael Veiga entrou na vaga de Thiago Santos, e o Palmeiras que já tinha mais posse de bola, passou a ter mais um meia em campo - devido a falta de atacantes no banco de reservas - e visando tentar encurralar o Santos.Houve mais uma e última chance aos 45', com uma finalização de primeira de Raphael Veiga, o goleiro adversário fez uma nova defesa que evitou o gol de empate. Na sequência, bola alçada na área e outrq penalidade não assinalada. Lucas Veríssimo puxou/empurrou Edu Dracena e cometeu outro pênalti. Dracena estava em posição irregular. Arbitragem não assinalou nem impedimento, tampouco a penalidade.

Mas as questões que devemos cobrar são: Cuca esperar sofrer gol para jogar? E o que acontece com Tchê Tchê? Deveremos torcer para sanarmos tais situações, para una evolução pontual no campo e bola/pontuação. Porém, perder 4/7 partidas é muita coisa para quem almeja no mínimo um G6, mesmo que a equipe tenha atuado de uma forma maia consistente no segundo tempo. A fase é para se pontuar, independente se jogar bem ou não, ou se a arbitragem interferir ou não. Temos que desempenhar um futebol que nos conceda a vitória contra todas as adversidades. Fomos prejudicados sim, e temos todo direito de reclamar sobre. Todavia não é a desculpa maior para a injusta derrota no clássico. Incompetência ofensiva não se computaria na soma? Se o goleiro rival se destaca, é porque a equipe não foi capaz de marcar ao menos um gol. Resultado poderia ser outro, se não fosse o goleiro Vanderlei. Mas se paga o preço por não concluirmos as chances criadas em ao menos um mísero gol, e termos DUAS PENALIDADES MÁXIMAS não assinaladas em nosso favor.

Com o resultado, o Palmeiras fica no décimo quinto posto com sete pontos, e passa a focar na partida de domingo, diante do Bahia, na Arena Itaipava Fonte Nova.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 0 PALMEIRAS

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)

Data: 14 de junho de 2017, quarta-feira

Horário: 21h45 (de Brasília)

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)

Público: 10.143
Renda: R$ 406.970,00

Cartões amarelos: SANTOS: Lucas Lima. PALMEIRAS: Juninho, Tchê Tchê.

Gols:
SANTOS: Kayke, aos 7min do 2ºtempo

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima (Vladimir Hernández); Copete (Fábian Noguera), Bruno Henrique e Kayke (Leandro Donizete).
Técnico: Levir Culpi

PALMEIRAS: Fernando Prass; Mayke, Edu Dracena, Antônio Carlos e Juninho; Tchê Tchê (Jean), Thiago Santos (Raphael Veiga), Zé Roberto (Keno) e Guerra; Róger Guedes e Willian.
Técnico: Cuca





Foto: Djalma Vassão/ Gazeta Press



















Por: Leonardo Bueno

Compartilhe isto

Posts Relacionados