Ponte x São Paulo - momento dos dois times no BR-17

12:35:00
Lucca comandou a reação da Ponte no Horto, com dois gols  (Foto: Futura Press)
Lucca comandou a reação da Ponte no Horto, com dois gols (Foto: Futura Press)


O momento da Ponte Preta não é bom: com 4 pontos ganhos em 9 disputados - ganhou de Sport na primeira rodada, perdeu do Botafogo e empatou com o Atlético-MG -, precisa desesperadamente da vitória sobre o São Paulo no jogo de domingo em Campinas, para evitar cair mais na tabela, ver os líderes ficarem ainda mais distantes e ter a zona de rebaixamento cada vez mais próxima, já que ocupa a décima primeira colocação no momento.

Luiz Araújo cumprimenta Ceni na comemoração do gol contra o Palmeiras (Foto: Marcos Ribolli)
Luiz Araújo cumprimenta Ceni na comemoração do gol contra o Palmeiras (Foto: Marcos Ribolli)

Em compensação, o momento do São Paulo é totalmente diferente: depois de perder fora de casa para o Cruzeiro na estreia e ser totalmente questionado, teve dois jogos em casa contra Avaí e Palmeiras, conseguiu 2 vitórias seguidas - ambas por 2x0 - e viu a dupla Pratto - Luiz Araújo marcar gols nos dois jogos, devolvendo a confiança à torcida e jogadores e afastando a crise do Morumbi, sendo o atual sexto colocado.

Domingo, os dois times se enfrentam em Campinas: o time campineiro busca a afirmação e interromper a sequência de vitórias são-paulina, que dependendo da combinação de resultados da rodada, pode acabar líder do campeonato e colocar a Ponte mais perto da zona de rebaixamento.

O jogo ganhou um capítulo a mais nessa sexta: afinal, o atacante Luiz Araújo e o volante Thiago Mendes foram vendidos ao Lille (FRA) por R$ 65 milhões - o atacante pode fazer sua despedida nesse jogo, enquanto o camisa 23, o técnico Rogério Ceni pediu para que consiga liberar só no fim do ano.

Os jogos das seleções argentina, brasileira e peruana que têm sido um verdadeiro terror para o São Paulo, por causa da convocação dos jogadores, foi mais "generoso": o novo técnico da Argentina, Jorge Sampaoli, não convocou o atacante tricolor Lucas Pratto e diminuiu a lista de desfalques - já Buffarini, Rodrigo Caio e Cueva foram convocados e vão desfalcar o time se não já contra a Ponte, nos demais contra Vitória e Corinthians, por causa dos amistosos nos dias 9 e 13 de junho -.

Curiosidades:

Somando todas as competições, os times já se enfrentaram 141 vezes: 74 vitórias tricolores, 42 empates e 25 vitórias alvinegras.

No fim da década de 70 e começo da de 80, a Ponte era referência até nas convocações da seleção brasileira, vale lembrar que o zagueiro Oscar (depois contratado pelo São Paulo) disputou a Copa-78 pela Ponte.

Tricolor também leva vantagem no número de gols marcados: 248 a 135.

A maior goleada foi aplicada pelo tricolor em 1986 - 6x1 no Morumbi pelo Campeonato Brasileiro -. 

Em 1999, os dois times duelaram para ir às semifinais do Brasileiro: o São Paulo venceu 2 dos 3 jogos - uma vitória no Morumbi por 3x2 (3 gols de Marcelinho Paraíba) e outra em Campinas pelo mesmo placar, já que a Ponte venceu o segundo jogo por 1x2, também em Campinas -.

Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data e horário: domingo, 16h (de Brasília)
Provável escalação: Renan Ribeiro; Lucão, Maicon e Rodrigo Caio; Marcinho, Jucilei, Cícero e Junior Tavares; Luiz Araújo, Lucas Pratto e Cueva
Desfalques: Wesley, Thiago Mendes, Araruna, Wellington Nem e Morato

Provável escalação da Ponte: Aranha, Nino Paraíba, Marllon, Kadu (Rodrigo) e João Lucas; Naldo (Jádson), Elton, Wendel e Léo Artur (Ravanelli); Lins e Lucca. 
Desfalques: Fernando Bob (transição física) e Xuxa (panturrilha esquerda)
Arbitragem: Rodolpho Taski Marques (Fifa-PR), auxiliado por Bruno Boschilia (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
Transmissão: TV Globo para os estados de SP (menos Campinas), RS, PE (Caruaru) e CE, com narração de Cleber Machado e comentários de Casagrande e Paulo César de Oliveira. O Premiére também mostrará o confronto, com narração de Jorge Vinícius e comentários de Luiz Ademar



Twitter: @ManoelRocha4 @Soberano




Compartilhe isto

Bacharel em Direito, acompanha futebol desde sempre e dá seus pitacos quando é e quando não é chamado. Ama o S.P.F.C. incondicionalmente e despreza os rivais, a menos que estejam em boa fase, nesse caso, os odeia.

Posts Relacionados