Falta de jogo, liberdade de expressão e paciência! ACORDA, INTER!

22:02:00
Foto: Ricardo Duarte/ Internacional (divulgação)
Está faltando mais grito de protesto, sim. Assim como falta e muito a pausa em criar a todo instante textos e mais textos de apoio incondicional mesmo diante de empates e vitórias de expressão que não condiz com a grandeza do Internacional. Paciência tem limite e a cota foi esgotada, não há mais o que defender, não serve nada treinar escondido em hotel 5 estrelas, pois não vejo diferença. Concentração no que? Em quem? No bem-estar do torcedor que nao é, tão pouco cogitar um fim de semana na paz.

Por que treinar? Se em campo vira bagunça, e consegue ser uma bagunça pior que meu quarto em dia de semana. Não quero desculpas via instagram num apartamento de luxo, com ar condicionado, lareira e o escambau, nem foto mostrando bravura. Não convence, não mais e faz tempo, de clichê basta Tarcisio Meira e Gloria Menezes. Chega de discursinho decorados, desculpas esfarrapadas e desrespeito com o torcedor. Não somos tolos. Ninguém deve ser poupado, nem mesmo D'Alessandro. E por falar em D'Alessandro, ele não é mágico, não joga sozinho. Time desgovernado não auxilia o capitão e consequentemente sua atuação cai por terra.

Cobrar, tem que cobrar sim, desde o torcedor mais humilde, até o coxinha que come pipoca e bebe coca sentado na sua cadeira local. Que aprendam a respeitar quem paga o salário desses caras.

UM REPÚDIO

Quem realmente costuma ir aos jogos, sabe tão bem quanto um cego que policiais abusam da farda e de sua autoridade, MUITOS policiais adoram dias de protestos, principalmente em jogos de futebol, pois suas frustrações são descontadas nos gazes e sprays de pimenta. Chamam torcedor pra o fight SIM. Abusam da farda, desrespeitam e muito. Provocam. Melhor nem citar onde os mesmos seguem com aval dos cartolas para tal ato. E infelizmente, gazes e sprays de pimenta estão expostos e diante de torcedores mais inocentes. E confusões desse nível soa como um banquete pra determinada emissora montar uma crise.

Torcedores mais distantes, arrotam teses que pessoa de torcida é marginal (os de TO e Barra brava então...), eles não sabem o que falam, generalizam incansávelmente, mas quando pisam no beira-rio, querem tirar fotos nos setores de torcida. Eles não estão cientes do que é o Internacional para os colorados, ninguém é maior que o Internacional, nem jogador, dirigente ou torcedor organizado ou integrante de Barra Brava. A casa é nossa, nós somos aqueles que pagam os impostos do Beira-Rio, e acreditem, não temos liberdade de expressão.

Eles querem nos calar, mas não calarão!

O próximo jogo do Inter é no sábado (8/7), às 16h30, contra Criciúma, no estádio Beira-Rio.

                                                            Hugo Severo



Compartilhe isto

Posts Relacionados