Resumo do automobilismo, entre 08 e 09 de julho

15:09:00

Acompanhamos algumas categorias, e resumiremos a seguir, como foram as suad etapas:



Na WEATERTECH/IMSA...

Prototype - Dane Cameron e Eric Curran conseguiram sua segunda vitória seguida no Mosport Park, após uma movimentada corrida. Para conseguirem êxito na vitória, tiveram o 'auxílio' de entreveiros como o de Ricky e Jordan Taylor. Os irmãos Taylor que lideravam a prova, tiveram uma boa batalha com Oreca #85 durante boa parte da prova ( M. Goilberg e Steven Simpson), acabaram misturando um pouco de tinta com o Corvete #4 da dupla Oliver Garvin e Tom Milner, antes da curva 8. O Cadilac #10 da Konica Minolta voltou ainda na liderança, mas com a asa trazeira de seu modelo DPi danificadíssima. Ao invés de trocarem, optaram em seguir na pista, para a relargada que beirava 5 minutos para o final da etapa. O protótipo dos Brothers Taylor destracionou, e tirou as chances de vitória da dupla. Cameron e Curran se aproveiraram, juntamente com o Oreca #85 - que acabou sendo segundo colocado na classe/geral -, e rumaram para uma batalha pela vitória. Porém, o #31 da Action Express acabou levando a melhor, e conquistando a vitória na classificação da classe e overall. Além das duas duplas citadas, Ryan Dalziel e Scott Sharp completaram o pódio. E como foi sacramentada a vitória do #31? Foi após um forte acidente com o Ligier #52 da equipe PR1/Mathiasen, culminado após uma chuva marota que caiu sobre o circuito, localizado em Ontario.

* Os Brasileiros na categoria não estiveram em um bom dia. Christian Fittipaldi e João Barbosa, tiveram muitas dificuldades com seu Cadilac DPi #5. E diferente dos companheiros de equipe que venceram a etapa, a dupla luso brasileira terminou na sexta colocação. Posição a qual largaram, e que poderia ser bem melhor, se não fosse um toque com o Oreca #85 na última relargada, que fez o #5 perder posições e rendimento. Já Pipo Derani e Van Overbeek, abandonaram a prova por problemas em seu Nissan Nismo #22, da Tequila Patrón ESM.

PC - James France e Pato O' Ward venceram na classe (Que agoniza com três protótipos),

GTLM - Bill Auberlen e Alexander Sims no #25, fizeram dobradinha com Martin Edwards e Martin Tomczyk no #24, ambos com BMW. Dirk Viener e Patrick Pilet completariam o pódio, com seu Porsche #911. A dupla formada poe Viener e Pilet seria P2 na classe, mas um problema no motor fez com que o duo cedesse posição para Edwards e Tomczyk. Sendo assim, o pódio foi completado pelo carro da equipe de fábrica da Ford, que teve como melhor resultado, um terceiro lugar conquistado pela dupla Richard WestBrook e Ryan Briscoe, a bordo do #67.

GTD - Lawrence Aschenbach e Andrew Davis foram os vitoriosos na classe, com Andy Lally e Katherine Legge em segundo, e os líderes do campeonato Christine Nielsen e Alessandro Balzan, completando o pódio da categoria.

*Oswaldo Negri Jr. e seu companheiro J. Segal, terminaram a etapa na oitava colocação, a bordo de seu Acura NSX GT3 da equipe de Michael Shank.

A próxima etapa da Weatertech Sports Car Championship, será no dia 22 de julho, No Lime Rock Park. Mas apenas para as classes GT e GTD, já que as extensões da pista não permitem o pau quebrar para protótipos.










Já na IndyCar...

Tivemos o melhor final de semana do automobilismo brasileiro na década. Há 11 anos, não haviam dois brasileiros vencendo em duas categorias internacionais. Matheus Leist venceu sua terceira prova na temporada 2017. Sendo que nas últimas quatro etapas, venceu três. O gaúcho que havia largado em décimo, se aproveitou de uma estupenda relargada na metade da prova, pra galgar de oitavo para a vitória. Matheus que faz seu primeiro ano nas categorias de acesso da Indy, está 12 pontos atrás do líder da temporada, Kyle Kaiser. O qual é veterano dentro do chamado 'Road To Indy', e chegou no quinto posto.

Já na categoria principal, Helio Castroneves aproveitou-se de um grande rítimo que seu Penske/Chevrolet #3 teve durante todo o final de semana, e venceu a etapa de Iowa. Helinho encerrou um jejum que superava  três anos sem vitórias na categoria. Além de ter celebrado a conquista da etapa, o brasileiro  reduziu de 37 para 6 pontos, a desvantagem sobre o líder Scott Dixon. Aliás, Dixon e a Ganassi foram discretos em rítimo de corrida, tanto que o dono do #9 só chegou na oitava posição, graças ao jogo de equipe com seu companheiro Tony Kanaan, que chegou na nona colocação. Sobre o pódio, além de Castroneves, JR Hildebrand da equipe Carpenter, e Ryan Hunter-Reay (Melhor carro Honda do final de semana) da equipe Andretti, completaram o top-3.

A próxima etapa da Indy e Indy Lights, será no próximo domingo, no circuito de rua em Toronto. Aguardaremos com ansiedade, sobre mais uma etapa da categoria, que teve até aqui, NOVE vencedores diferentes em onze etapas.







Teve F1 na Áustria...

E deu a lógica, pelo que se apresentou desde os treinos de sexta-feira. Valtteri Bottas venceu a prova disputada no Red Bull Ring. Não se esperava um final de prova com Sebastian Vettel pressionando Valtinho, e ficando apenas 0.6 atrás do finlandês. E mesmo com troca de câmbio, bandeira amarela que arruinou seu treino, e pneus aos frangalhos, Lewis Hamilton chegou na quarta colocação, na guela de Daniel Ricciardo - que fez uma consistente prova e chegou na P3 -. Diferença entre Vettel e Hamilton é de 20 pontos (171 x 151). Bottas aparece em terceiro, com 136 pontos. Se a Mercedes não se cuidar...

Sobre a etapa em si, foi meio arrastada. Exceto pela barberagem de Daniil Kvyat, o qual acertou em cheio a trazeira de Fernando Alonso - o qual ao se queixar no rádio, foi considerado uma bola de boliche (risos) -, e com razão, além das boas corridas da Hass de Romain Grojean, e das duas Williams (Felipe Massa e Lance Stroll). Grojean conseguiu um sólido sexto lugar, e a dupla da esquadra de Frank Williams chegou em nono e décimo lugar. Massa chegou a andar momentaneamente na P6, e Stroll não cometeu erros. Seguiu Massa na largada, escapou do entreveiro na largada e suportou a pressâo de Kevin Magnussen, que acabou tendo problemas em sua Haas. Com câmbio e sistema elétrico zicados, abandonou a corrida.

Isto posto, a F1 voltará a ação, já no próximo final de semana, no circuito mítico de Silverstone.







Para encerrar, a Copa Truck!

Tivemos a abertura da Copa Nordeste - segunda de três copas regionais da temporada -, tendo as vitórias de Felipe Giaffone e André Marques nas baterias realizadas, no Autódromo Ayrton Senna, localizado na cidade de Caruaru-PE. Na primeira bateria, Felipe Giaffone foi soberano, e venceu de ponta a ponta a bordo de seu Caminhâo Volkswagen/Mann da equipe RM. Wellington Cirino que oficialmente 'estreou' na categoria com a equipe AM Motorsport/Mercedes-Benz, chegou na P2, e Djalma Fogaça com seu Ford da equipe DF, completou o pódio após o abandono de Régis Boessio, que teve problemas com seu Volvo #83.

Na segunda bateria, dos 22 caminhões que iniciaram a etapa, apenas 16 começaram a segunda. Em função de problemas de superaquecimento dos 'brutos', por causa de brigas intermediárias e proximidade entre os caminhões, os Trucks não resistiram ao superaquecimento diante as disputas e temperaturas de ambiente e pista altas.

Logo na largada da segunda bateria, com grid invertido e desatenção de Roberval Andrade, tivemos entreveiros. O primeiro foi causado por uma queima de largada por parte de Roberval, que largava da P1. Andrade queimou a largada, e bagunçou o grid. Tanto que no momento de desaceleração e abortagem de largada, Djalma Fogaça acertou em cheio seu companheiro de segunda fila, Adalberto Jardim. Fogaça chegou a ficar sobre as quatro rodas trazeiras, e teve a dianteira de seu carro danificada. Nova relargada, e a segunda confusão ocorreu. Jardim acertou Fogaça e a reta se tornou um monte de pedaços de carenagem. Rapidamente limpa, a corrida prosseguiu sem intervenção do carro de segurança. Roberval liderava, até receber ordem da direção de prova, para cumprir drive through por queima de largada. Andrade então cumpriu a punição com seu Iveco #15, e deixou a vitória nas mãos de André Marques.

Marques seguiu firme até a bandeira quadriculada, vencendo a segunda bateria e consolidando o bom início da AM Motorsport/Mercedes no certâme. Pois além da vitória, o seu companheiro Wellington Cirino, repetiu a P2 conquistada na primeira bateria, e formou a dobradinha da equipe da estrela de três pontas. Felipe Giaffone, Renato Martins e Adalberto Jardim - trio da Volkswagen/Mann, completaram o pódio da segunda bateria.

A próxima e última etapa da Copa Nordeste, será disputada dia 23 de julho, em Fortaleza.





Fotos: Reprodução, Fabio Oliveira, e colaboração das revistad AutoRacing e mídias IMSA.










por: Leonardo Bueno





Compartilhe isto

Posts Relacionados