Obrigado por tudo Justin Wilson

20:35:00

Querido Justin,

Venho através desta, para lhe agradecer por tudo que você fez pelo automobilismo. Eu sei que você está em um outro plano espiritual, mas que de alguma forma estará lendo essa singela carta. Nunca o conheci pessoalmente aqui na terra, e fico chateado por isso. Mas a chateação passa, a partir do momento em lembro de sua carreira.

Lembro vagamente que tu conquistou a F-3000 inglesa em 2001, num carro que eu fazia alusão a propaganda de Natal daquela marca de refrigerantes a base de coca. Vaga é minha memória ao também recordar de seua testes com a Jordan na Fórmula 1, mas lembro um pouquinho mais de ti guiando a Minardi e a Jaguar em 2003. Você marcou um ponto, e isso era muito bom, tamanhas limitações de ambos os carros.

Em 2004 você foi para a ChampCar, em outro carro limitadíssimo. Era a Conquest #34 de Eric Bachelart, e você sabia que um bom desempenho na equipe, o elevaria a um patamar maior nos monopostos. Tanto que você foi oitavo colocado naquele ano, e arrumou uma vaga na RUSport. Foi uma parceria boa com Carl Russo né?!
Para o bem e para o mal, foram três anos intensos e especiais. Maior exemplo disso, foram duas provas no México, no circuito Hermanos Rodriguez. Em 2005, você foi soberano e conquistou uma vitória incontestável. Fez pole, liderou quase todas as voltas, volta mais rápida... e queria mais o que né?!

No ano seguinte, você voltou à Cidade Do México e novamente liderava a corrida. Diferentemente de 2005 em que A.J. Allmendinger o perseguiu mas não pode pensar em tentar ultrapassá-lo, você teve muito mais trabalho com a chuva, e com aquele carro do Sebastién Bourdais, que era se outro planeta. Sim, eu sei o quão doloroso foi ser ultrapassado na marra, na última volta e em um local complicado como a curva 6. Lembra-te de que tentou recuperar na chicane final e não deu certo? Pois é, fazia e faz parte do esporte perser com ombridade. E nisso, apesar a dor da 'derrota', você foi um tremendo vencedor.

Em 2007, tu teve uns pegas com Bourdais novamente. Aquele Panoz 07 era muito lindo e prazeiroso de guiar. Aquela vitória em Mount Tremblant, que tu deixou Seb irrritado, eu levo em minha mente. Foi uma limpa disputa de posição, sem trapassas e justiça desportiva. O francês dominador foi campeão naquele ano, sagrou-se tetracampeão da categoria, mas no geral, você foi o melhor dos 'carros de competição'. Pois o carro #1 era anormal. Era qualquer coisa além da perfeição. Coincidência ou não, tu guiou por um período aquele mesmo carro em 2008, já pela IndyCar. Ele era o #02, e tu conquistou triunfo com ele.

Mas nada superaria aquelas  duas últimas suas na Indy. Quem diria que pela Dale Coyne, tu iria domar Penske's e Ganassi's para vencer em Watkins Glen hein?! E tão inesperada quanto essa vitória, foi a sétima e última vez que tu subiu no topo mais alto de uma prova da Fórmula Indy, ao vencer no Texas em 2012. Essa vitória merecia e merece um filme para reproduzí-lá. Novamente pela Dale Coyne - que tu sabes o quão limitadinha era -, você venceu a prova, que até 5 voltas para o final estava em mãos de Graham Rahal. Graham encostou no muro, para te enviar um recado: "Deus quer que você vença!" Você não hesitou e guardou mais uma para os livros.

Justin, eu não me esqueceria de te relembrar/citar de suas 8 poles pela Indy, e sua vitória com Allmendinger, Oswaldo Negri e John Pew uma 24 horas de Daytona. Na gíria de nós brasileiros, diríamos que você 'MITOU' em sua carreira.

Portanto, aquele 23 de agosto que ocorreu há dois anos atrás, não apagará em nada a sua carreira. A volta 180 em Pocono,  foi a última volta de sua carreira aqui no Planeta Terra. Porém, eu sinto que você está competindo em outro universo, e mostrando toda sua qualidade e sapiência ao pessoal aí no andar de cima, desde o dia 24 de agosto de 2015.

Obrigado por tudo Sir Justin Boyd Wilson. Jéssica e Jane estão sendo supervisionadas por ti nos céus, e pela Julia aqui em nosso planeta. Porém o reencontro ocorrerá um dia, e esperamos nos encontrar um dia. Será um prazer conversar contigo, e poder te agradecer pessoalmente por todos os bons momentos citados acima, que você proporcionou.













Fotos: Ford Motor Company, Joe Santos, Marcos e produção gráfica, Minardi Fórmula 1, Jaguar Cars e Wieck Media Services, Reprodução ChampCar Media, Michael C. Johnson, Eric Gilbert.




por: Leonardo Bueno

Compartilhe isto

Posts Relacionados