Confronto Históricos de Flamengo x Cruzeiro na Copa do Brasil; com vídeos

23:58:00

Os rivais que protagonizarão as finais da Copa do Brasil 2017 ( dias 7 e 27 desse mês) já fizeram grandes jogos, grandes finais em estádios lendários, pela Copa. Relembraremos, ao longo desse post, alguns dessas partidas inesquecíveis para a Nação Rubro-negra e a Celeste.
 Pelas Quartas de finais de 1995, Cruzeiro e Flamengo se enfrentaram.  Naquele ano, o Mengão tinha Sávio e Romário, uma dupla de muitíssimo respeito, pois Romário acabara de ser campeão do Mundo no ano anterior e também melhor Jogador do Planeta. Porém, do outro lado, tinha Dida e suas milagrosas defesas e Beletti polivalente.
 O Primeiro jogo foi em Minas. Marcado de perto por Ademir, Romário não produziu muito. No entanto, em um jogo truncado, aos 44 minutos da etapa final, ele se desmarcou na área e rolou pra Sávio vencer Dida: 1 a 0 e a vantagem do empate.
 Na volta, Dida fez seus impossíveis defesas, inclusive em um pênalti e uma cabeçada que parecia inapelável de Romário. Só Sávio numa arranca do campo de defesa, no 2 tempo,  para driblá-lo e marcar. O Cruzeiro empatou, mas, no agregado ( 2-1), o Flamengo ficou com a vaga.






No ano seguinte, foi a vez da vingança mineira. Depois de um 0 a 0 em casa, o time de Minas tomou o primeiro gol numa jogada individual de Sávio. Já no segundo tempo, Dida foi um muro, parando Sávio, Nélio, Romário. Uma joga individual de Edmundo e bate-roupa de Roger, Clayson empatou e deu a classificação ao Celeste pelo gol fora.



7 anos depois, os times de enfrentaram na grande e glamorosa fase da competição: a Final. Oscar Schimidt deu força ao time antes da bola rolar, com um Maracã lotado, 73 mil pessoas. Do lado mineiro, Luxemburgo era o treinador e tinha como o "dono" do time, Alex. Mesmo com 30 mil cornetas, depois de um pegado 1 tempo, fez, de letra, o primeiro gol do jogo. Flamengo partiu com tudo ao ataque, teve gol anulado. No fim, com seu goleiro na área do rival, Fernando Bahiano pegou a sobra para igualar a decisão no primeiro jogo.
 Já na grande decisão, o time azul entrou em campo elétrico. Deivid abriu o placar aos 1 minuto. Logo após, cabeça para a gol e a ampliação. Luizão ampliou. Abatido depois de um grande campanha, o time carioca só foi capaz de fazer seu gol de honra. 


Obs: teremos um especial só para oitavas de 2013.




Compartilhe isto

Posts Relacionados