Espírito de mata-mata: recorde Fla x Cru em 2013 pela Copa do Brasil

00:48:00
Imagem relacionada

 Naquele ano, os jornais e veículos de Mídia davam como certo a eliminação rubro-negra. Os celeste voando baixo, de vento em pompa. Era líder do Brasileirão com sobras e tinha na sua linha de frente os inspirados Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Willian.
 O primeiro jogo foi marcado pelo domínio mineiro. o trio de azul deitava e rolava na frágil zaga rubro-negra. Willian inaugurou o marcador. Em um contra-ataque, Everton tabelou com Ricardo e recebeu. Na área, deu um incrível e exuberante lençol em Luiz Antônio e bateu em um sem-pulo lindo: 2 a 0. Já no segundo tempo, o Cruzeiro perdeu grandes chances com Borges para ter um placar mais elástico. Porém, as 23, Dedé afastou mal, a bola bateu em Marcelo Moreno, na trave e sobrou para Carlos Eduardo diminuir. Primeiro da péssima passagem dele pelo nosso time, mas que deu sobrevida ao time. 
  Já no segundo jogo, Maracanã lotado. Elias passava com um problema pessoal com seu filho recém-nascido. Entrou em campo no sacrifício. Em um jogo truncado, somente aos 43 dos segundo tempo o estádio explodiu: Paulinho cruzou para Elias, dentro da área, bater no cantinho de Fábio e classificar o time à fase seguinte pelo gol fora de casa. OBS: esse time arrancaria até o título vencendo o campeão Brasileiro daquele ano.





Compartilhe isto

Posts Relacionados