"Vou fazer o que os meus chefes mandarem", diz Felipe Melo

16:26:00
Imagem: Uol



Reintegrado ao grupo, o volante do Palmeiras, Felipe Melo, concedeu nesta segunda-feira, 04, na academia de futebol, uma entrevista coletiva. Quando perguntado se o preocuparia caso não fosse relacionado para as partidas ou ficasse no banco de reservas, o jogador afirmou estar disposto a obedecer as ordens dadas por seus chefes

“Eventualmente isso pode ser o que aconteça, não sei o que vai acontecer amanhã. É o Palmeiras que está colocando comida dentro da minha casa. Estou aqui para fazer o que os meus chefes mandarem”.

O volante volta a treinar com o grupo após 33 dias. Durante esse período, o jogador afirmou que foi um momento muito difícil da carreira, mas não se arrepende do que fez.

“Momento difícil treinar separado. Creio que o presidente e o Alexandre Matos conduziram de uma forma bacana. E a minha ideia é sempre a de horar a camisa do Palmeiras. Nunca fiz corpo mole, por isso a torcida tem uma boa relação comigo. Vou ajudar. Quando erro, não tenho problema em admitir, não tenho problema em pedir perdão. Foi feito isso. Não me arrependo porque serviu como aprendizado. Não faria de novo. Pedi perdão a todos, me acertei com que tinha que me acertar".
Porém, o jogador não quis revelar o que conversou com o treinador e outros funcionários do clube: “O que tinha que ser conversado, já foi conversado. Conversei com o próprio treinador. Expus o que pensava. O áudio foi uma situação que aconteceu depois do afastamento. O importante foi qe conversamos e nos acertamos. Eu não achou aquilo dele (Cuca), não foi de coração. O importante é que conversamos e foi solucionado. 

O Palmeiras iniciou hoje a preparação para o confronto, fora de casa, contra o Atlético-MG, sábado (09). 

Opinião 


É nítido que o Felipe Melo é um jogador com muita raça dentro e fora de campo (apoiando o elenco). Além de ser um bom jogador - taticamente falando - se envolve facilmente em polêmicas - até quando não quer se envolver. 
Sabendo disso, acredito que o certo seria o jogador, agora reitegrado à equipe, focasse mais em não dar aos jornalistas o que eles querem: polêmica. Pois, isso é o que faz vender jornais e dar audiência aos programas esportivos, que, como diria Eduardo Baptista: "estão virando revistas de fofocas". 
Boa sorte ao Felipe Melo. Que ele drible as polêmicas, coloque ânimo no grupo e trabalhe duro. Aliás, vai ter que trabalhar muito duro, porque o Thiago Santos está jogando muito.
Por: Paulo Jr.

Compartilhe isto

Sou Paulo Junior, paulistano, ex-estagiário da Band FM São Paulo e jogador profissional de futebol amador.

Posts Relacionados