Palmeiras empata em dia de 'resgate' de Borja

14:00:00

O Palmeiras deixou de conquistar dois pontos mais, diante do Cruzeiro? Sim! Mas isso é motivo de desespero? Não!

O Verdão foi quem propôs o jogo, quem de fato quis impôr seu futebol, e pagou o preço por duas falhas do zagueiro Juninho. Na primeira, uma pixotada que culminou em um gol contra bizarro. Na segunda, ele foi chutar a bola para a lateral, acabou sendo mais lento do que deveria e foi travado pelo adversário. Resultado? Outro gol do Cruzeiro.

Mas o que me anima em relação a partida de ontem (30), foram dois fatores: Proposta de jogo e o 'resgate' de Miguel Borja.

- Proposta de jogo: Sempre buscando triangulações, evitando chutões e fazendo valorizar a posse de bola. Claro que ainda não é uma filosofia 100% trabalhada e ajustada. A transição defesa/ataque ainda se encontra um pouco lenta, e triangulações em excesso pelo meio campo, atrapalharam um ainda melhor desempenho da equipe verde.

- 'Resgate' de Borja: Nosso camisa 9 foi oportunista e competente o suficiente, para marcar os seus dois gols na partida de ontem, e provar seu valor. Se no primeiro gol ele mostrou oportunidade no rebote do goleiro, no segundo fez um gol clássico de centroavante nato - algo que de fato ele é -. Girou e fibalizou em gol num chute sem pulo muito bom. Além disso, Borja mostrou uma vitalidade e uma determinação nunca antes vistas. A torcida o deu moral, deu um gás maior que fez do colombiano, um dos melhores em campo na partida.

Partida dura, e mesmo com um rival marcando muito forte e apostando nos contra ataques, ameaçou pouco. A rigor, apenas três oportunidades após o segundo gol, (sendo que não chutou umq bola em direção ao gol nos primeiros 45 minutos) já que seu gol na etapa inicial, foi contra.

Mesmo tendo que ser ainda mais agressivo, o Palestra soube controlar seus nervos,  controlar a ansiedade da torcida, e manter seu padrão de toque de bola. Falta um pouquinho mais de contundência, mas diante do bom trabalho na peleja, dá maior motivação para o elenco conquistar a vaga no G4 (62 pontos) o quanto antes, e ir com a moral elevada para o Derby do próximo domingo (5), na Arena Itaquera.

Penso que a frustração pelo empate, é mais do que justa. Ainda mais com um gol legal anulado de forma bizarra (falta inexistente de Borja sobre Manoel) e um pênalti não marcado de Diogo Barbosa sobre Keno (puxão de camisa claro e evidente). Mas visando o objetivo de salvar o ano e voltar de forma direta a fase de grupos da Copa Libertadores, em 2018, ponto precioso. Restam oito pontinhos (temos 54). Mas para serem conquistados o quanto antes, requerirão maior foco e trabalho. Pensamentos positivos e aprendizados para a sequência final do Campeonato Brasileiro. Assim pode ser visto o Palmeiras nesse momento.

#FocoNoG4












Foto: Arte/Paulo Junior











por: Leonardo Bueno

Compartilhe isto

Posts Relacionados