René Rast conquista título improvável do DTM 2017

08:56:00

Nesse final de semana, ocorreu a decisão do DTM em Hockenheim, tendo corridas no sábado e no domingo, que culminaram numa virada histórica de René Rast sobre Matthias Ekström. Rast estava 21 pontos atrás e conseguiu recuperar o terreno perdido para conquistar o título do Campeonato Alemão De Turismo.

No começo da prova 1, Jamie Green travou disputa roda a roda com Timo Glock e conquistou a liderança, num dos raros momentos de emoção neste sábado em Hockenheim. Daí em diante, partiu para a vitória. René Rast terminou em quinto e, com o 11º de Mattias Ekström, adiou a decisão do título para a corrida 2. Mas o sueco dependia só de si para garantir o tricampeonato do DTM. Sim, a corrida se resumiu a isso, porque no mais, foi uma verdadeira procissão.

Green cruzou a linha de chegada com 3s939 à frente de Mike Rockenfeller, que conseguiu passar Glock no fim e consolidou a dobradinha da Audi em Hockenheim. O piloto da BMW teve se contentar com o terceiro lugar, à frente de outro carro da BMW, do belga Maxime Martin. Edoardo Mortara, da Audi, completou o top-5. O brasileiro Augusto Farfus foi o 17º.

Green havia entrado de vez na briga pelo título. O britânico somou então 163 pontos e superou Rast, que ficou no momento com 159. Rockenfeller ainda tinha chances matemáticas e somava 152. Ekström, que não havia pontuado, estagnou nos 172 tentos.

Já na corrida 2, mudanças previamente divulgadas, mudaram os rumos da decisão do Alemaozão de Turismo: Punições aos dois ponteiros do campeonato ( Ekströn e Green). Na primeira parte da corrida 1, o veterano sueco foi considerado culpado por ter jogado Maro Engel para fora da pista, e sofreu uma advertência. Foi a terceira de Ekström neste ano, o que se traduziu na perda de cinco posições no grid.

No caso de Jamie Green, ele foi punido por conta da batalha que  envolveu Timo Glock na fase inicial da prova, em disputa pela liderança. Os dois pilotos se tocaram após um duelo lado a lado, com o alemão da BMW ficando sem espaço para percorrer a curva 10 de Hockenheim.

Bem como Ekström, recebeu advertência, a quinta da temporada. E o regulamento diz que a partie da quinta reincidência, ocasiona a perda de dez posições no grid.Resultados? A dupla da Audi largou apenas em 14º e 15º, respectivamente.

René Rast, que dentre os postulantes ao título, era quem havia conquistado a melhor grid, largara em segundo e ao lado do pole, Tom Blomqvist. Mike Rockenfeller, quarto no campeonato e último piloto com chances de título, partiu do sétimo lugar. Blomqvist manteve liderança, enquanto Rast acabou sendo tocado na curva 1 por Lucas Auer, passou pela área de escape e acabou perdeulndo posições para Marco Wittmann, o próprio Auer e Robert Wickens, caindo para quinto, logo à frente de Rockenfeller. Ekström aparecia só em 15º, duas posições à frente de Green. Naquele momento, Ekström era o campeão por 1 ponto de vantagem (172 x 171).

Mas Rast sabendo do posicionamento ruim de Ekström, tratou logo de ultrapasaar Wickens e Lucas Auer ao final da nona volta, colocando o alemão de 30 anos no terceiro lugar e dando naquele instante, mesmo que provisoriamente, o título da temporada 2017.

Ekström passou a pilotar de forma agressiva, e começou a escalar o pelotão, quando ultrapassou Bruno Spengler. O sueco entrou na zona de pontuação e, beneficiado pelo pit-stop de Wickens, subiu para o nono posto. Enquanto Green já na P2 e em estratégia de alongar ao máximo a parada obrigatória - mesma estratégia de Green, Ekström e Rast - atacava Tom Blomqvist pela liderança, mas acabara ficando no segundo posto, após o ciclo completo de paradas.

Mais atrás, Wickens acertou a traseira da BMW de Blomqvist no grampo, estragando a corrida do britânico. O piloto da Mercedes foi punido com um drive-through. Enquanto Green e Ekström eram apenas 15º e 16º, respectivamente.

Nas voltas finais, Rockenfeller era terceiro, Green era sétimo e Ekström vinha só em nono. Rast conquistava o título por cinco pontos (179 a 174) em relação a Ekström. O brazuca Augusto Farfus que partiu da P8, se consolidou nos giros finais na sexta posição - local o qual manteve até o final da prova-.

Nas últimas voltas, Green e Ekström ganharam duas posições cada, mas que não adiantaram muito. Faltou tempo e lugares com pontuação, para alcançarem René Rast. Com o segundo lugar, Rast confirmou a conquista do seu primeiro título no DTM, em sua primeira temporada integral na categoria. O piloto da Audi havia disputado três provas da categoria em 2016, mas em 2017 teve oportunidade de guiar pelo Team Rosberg , equipe de Keke Rosberg [ Campeão Mundial de Fórmula 1 e pai de Nico, ainda atual campeão de F1].

O alemão que sempre guiou carros de turismo em sua carreira, alcançou sua maior glória da carreira, terminando a temporada com 182 pontos. Apenas três pontos de vantagem para Ekström, que terminou com 179. Green fechou o campeonato em terceiro, com 173, e Rockenfeller com 164.









Foto: Divulgação/DTM







por: Leonardo Bueno

Compartilhe isto

Posts Relacionados