Coluna Do Chefito aborda: "2018 começou com carências no Palmeiras"

21:16:00

Eu juro que tentei, me esforcei, e fiz o melhor que pude para escrever um pós-jogo sobre Avaí 2x1 Palmeiras. Não deu! Foi uma verginha tão abismal, que não consegui reescrever sobre as falhas defensivas, e nhacas ofensivas que foram vistas em todo ano. Clima de final de feira, e particularmente, estou focado em 2018.

Reforços estão chegando ou já chegaram. Mas falta o treinador. Até a tarde da terça-feira (21), eu tinha a sensação que o nome mais forte para assumir a equipe alviverde, era o de Abel Braga que ao que parece, seguirá para o Internacional em 2018 -.

Não vejo um medalhão assumindo a equipe, e acho que seria um retrocesso. E da nova safra/ o que o mercado dispõe, o único nome disponível que vejo com maiores possibilidades de assumir o cargo treineiro, é o de Roger Machado. De um trabalho bom no Grêmio e razoável quase ruim no Atlético Mineiro, ele seria minha aposta. Por mais que a equipe necessite de um cara enérgico, eu acho que Roger pode internamente ser esse cara.

Coisa que Alberto Valentim tentou ser, mas sem sucesso. Tanto que se for para ele seguir no clube em 2018, será como auxiliar técnico. O próprio Valentim afirmou querer voltar a ser treinador mas de forma definitiva na próxima temporada, mas espero que isso ocorra longe do Palmeiras. Ele até começou bem. Mas oscilou e quando de fato precisou mostrar serviço, decepcionou.

Egídio é certo que irá embora, e quase certo que retorne ao Cruzeiro. Diogo Barbosa chega, mas quero esperar um pouco mais para falar sobre. Já que Egídio veio com uma pompa enorme - assim como Barbosa -, e acabou sendo uma decepção. Desde que resolva o problema da lateral-esquerda, pode vir até Usain Bolt que a torcida aceitará.

Emerson Santos na teoria, será um novo Roger Carvalho, que pouco acrescentará num primeiro momento. Pois Luan, Edu Dracena, Thiago Martins e Mina (julho/2018), serão mais utilizados.

Róger Guedes especulado em alguns lugares, dificilmente seguirá no Verdão em 2018. Ficou sem clima e sem futebol. Obrigado pela garra e lampejos, mas vá com Deus.

Outros atletas sairão e chegarão, mas falarei mais sobre, no sábado (25), na segunda edição da semana, da Coluna Do Chefito. Mas uma coisa é certa: 2017 acabou e 2018 já está a pleno vapor para diretoria e torcida. Sendo que com algumas carências a serem resolvidas, mas que confiamos em soluções para um 2018 vencedor.











Foto: Cesar Greco








por: Leonardo Bueno

Compartilhe isto

Posts Relacionados