Relato da arquibancada e pós corrida, sobre o GP do Brasil de F1

20:36:00

A seguir, vamos dar alguns pitacos sobre o GP do Brasil de 2017, e suas nuances. Pela arquibancada e pela televisão.

Relato da arqubancada

Olha a sensação foi incrível como sempre. A emoção de estar na pista não tem preço. Tudo é maravilhoso a pista o cheiro de combustível ⛽, atmosfera que envolve a corrida. É surreal. Agora quanto a corrida Vettel controlou bem depois de tomar a liderança de Bottas. Logo após isso tivemos os acidentes em sequência que deu um tempero maior para a corrida e que também ajudou Hamilton a encostar no pelotão com a entrada do safety Car.

Agora todos nós sabemos que o show man da corrida foi um senhor Que se chama Lewis Hamilton. Esse deu uma aula ontem de consistência, arrojo e inteligência. O Tetra campeão mostrou o que é capaz é acredito que se tivesse mais umas 3 voltas atacaria Kimi o tomaria o seu terceiro lugar. Mais de uma forma geral a corrida foi fantástica e especialmente pra mim que sou Ferrarista e gosto muito de Vettel.

Relato via tv

O GP em si até foi bom, diante do cenário dos atuais - mais rápidos, mais difíceis de se guiarem e mais complicados para se fazerem ultrapassagens -, e merece a nota 7. Por que? Explicaremos em sete tópicos.

1- Ultrapassagens

Com quase 50 ultrapassagens, foi de fato uma corrida interessante em alguns momentos. Principalmente pelos incidentes de Kevin Magnussen, Stoffel Vandoorne e Daniel Ricciardo no S do Senna, e de Romain Grosjean e Esteban Ocon (Ocon foi vítima de uma barberagem de Grosjean) na entrada do Pinheirinho, que culminaram em um Safety Car logo no início da largada, e dando uma nova vertente a carrera.

2- Hamilton fez o que deveria fazer, antes da procissão

Lewis Hamilton largou dos boxes, na última colocação, e... se deu bem com as tretas e toques na largada. Mas, ele nãi fez nada mais além que sua obrigação. Pois com o carro que tem, habilidade que possui e com variantes que sempre o deixaram próximo do pelotão, o inglês que se não foi brilhante/espetacular, foi competente e proporcionou bons momentos durante a etapa brasileira. Já que a prova teve em muitoa momentos, uma procissão de carros. Um atrás do outro, chegando a dar certo sono.

3 -Ricardão teve um bom desempenho

Enquanto teve condições, Daniel Ricciardo também foi competente em sua corrida. O piloto do carro #3 foi arrojado em algumas circunstâncias, diferentemente de Hamilton que exceto Perez e Max Verstappen, que foram os únicos a endurecerem ultrapassagem - pir alguns instantes -, à 'Luiz Amilton'. De décimo sexto para sexto, o australiano extraiu tudo o que pôde de sua Red Bull. De pneus macios ele teve um bom desempenho. Mas de pneus suermacios, ele foi discreto. Muito graças a uma Red Bull de rendimento fraco com os pneus de tarja vermelha, e equipamento menos forte que Ferrari's e Mercede's, para a etapa de Interlagos.

4 - Valtteri Bottas , não sentou tanto a bota

'Valttinho' largou mal, tomou um chega pra lá de Vettel, e apenas após a única troca de pneus realizada, teve uma mísera chance de chegar e tentar atacar o alemão do carro #5. Insucesso! Insucesso que vem em toda a segunda parte da temporada, que incomoda inclusive a equipe Mercedes, e que decepciona muitos fãs do mundo motor. Um segundo lugar bem sem sal para o finlandês do carro #77.

5 - Vettel mandou bem

A Ferrari teria em condições de pista seca e temperaturas mais altas, um rítimo de corrida mais constante que a Mercedes. Vettel sabendo disso, arriscou na largada, sem pensar em poupar equipamento para dar bote mais adiante. Assumiu a liderança, ditou o rítimo da prova e conquistou de forma convincente a vitória em São Paulo.

6 - Insegurança

Nota zero para a segurança de nosso país, e que se reflete nos arredores de interlagos. Não adianta colocar na culpa do governo estadual de anos, ou na prefeitura que sempre oscilou entre dois partidos. Não cola! Incompetência das autoridades bananas de nosso Brasil, que deixam a insegurança e medo imperarem. Equipamentos e pessoas furtadas nos arredores do autódromo, sejam repórteres ou membros das equipes de F1. Lastimável, e isso contou e muito para a perca de pontos no saldo do GP tupiniquim.

7 - Valeu, Felipe

Felipe Massa diante dos incidentes da corrida, da carroça que tinha em suas mãos, com uma gana muito grande em competir, e apoio pleno da torcida, o brazuca chegou numa honrosa sétima colocação. Foi o melhor do resto (Após Ferrari, Mercedes e Red Bull formarem o top-6 da temporada e da prova). Além do agradecimento de seu filho via rádio, e do agradecimento a equipe e público, Massa se despediu do GP Brasil de F1, pela porta da frente.

Por tudo isso, nota 7 ficou de bom tamanho para a corrida no Autódromo José Carlos Pace. Foi em clima de final de feira, com Vettel praticamente assegurando o vice campeonato mundial, e o mundo da F1 se despedindo novamente de Massa. Esse foi o resumo do #BrazilGP.







Foto: Ueslei Marcelino/ Reuters








por: Leonardo Bueno e Douglas Andrade

Compartilhe isto

Posts Relacionados