Felipe Giaffone conquista a Copa Truck 2017

14:57:00

Felipe Giaffone sagrou-se campeão da Copa Truck em 2017. Além de ter conquistado a Copa Nordeste (Caruaru/PE e Fortaleza/CE), ele faturou o título da Copa Sul/Sudeste (Tarumã/RS e Interlagos/SP) no último domingo (17) , com quatro pontos de vantagem sobre Roberval Andrade, Felipe conquistou o título de 'Campeão das Copas', ao ter somado a maior pontuação ao longo das três copas disputadas em 2017.

Vale ressaltar que o piloto da RM/Man Competições, não participou da primeira etapa do campeonato, em Goiânia, pois cumpriu seu contrato de comentarista com a TV Band, e comentou a edição 101 das 500 Milhas De Indianápolis.

E Mesmo com ausência, o piloto do caminhão #4 surgiu muito forte para a disputa das outras cinco etapas/10 baterias da temporada de estreia da Copa Truck. Com sua gabaritada e indiscutível experiência e categoria sobre um Truckão, Giaffone venceu cinco baterias, sendo: duas baterias da etapa de  Campo Grande/MS, além de uma vitória em Caruaru, Fortaleza e Interlagos. Cravou quatro pole-positions, teve cinco voltas mais rápidas, e ainda esteve no pódio nas outras cinco baterias em que não venceu.

Voltando a etapa final da Copa Truck de 2017, Giaffone que havia conquistado a pole, em uma volta espetacular no quallifyng do sábado (16), liderou praticamente de ponta a ponta a corrida 1 no Autódromo José Carlos Pace. Apenas não liderou na passagem da quinta para a sexta volta, quando por cerca de 400 metros, Paulo Salustiano o ultrapassou. Porém, logo ao final da reta principal, Salustiano pegou leve e devolveu a posição ao companheiro de equipe e líder das Copas.

O cenário seguiu o mesmo, por praticamente todas as 12 voltas da bateria inicial. Giaffone à frente, com Salustiano o escoltando, e Roberval Andrade poupando equipamento de seu Caminhão Iveco #15, para a segunda bateria. Tanto que o pódio foi concretizado com a trinca de pilotos dita acima.

Na segunda bateria e grid invertido, Beto Monteiro que havia largado bem, em três voltas assumiu a liderança, após partir da P5, e ultrapassar Witold Ramasauskas, que tinha problemas de freio em seu caminhão #13. Mas Monteiro também enfrentou problemas de turbina e motor em seu caminhão, e teve que abandonar a bateria. Com isso, Paulo Salustiano que largara em sétimo, assumia a P1. Porém, sua liderança durou pouco tempo, já que a direção de prova o pumiu com um drive through, por queima de largada. Com isso, Renato Martins assumiu o primeiro lugar e levava em sua cola, o combativo e aguerrido Roberval Andrade.

Pouco tempo depois, Andrade ultrapassou Martins e arrancou para a vitória. Deixando Renato e Giaffone - que largou em oitavo e se aproveitou de quebras e erros rivais, para escalar o pelotão - em terceiro.

Roberval venceu a bateria 2 em São Paulo. Com Renato Martins e seu truck #9 em segundo, e Felipe Giaffone em terceiro. Com esses resultados, Giaffone sagrou-se o primeiro campeão geral da história da Copa Truck. Além de levar um anel de ouro personalizado, de 18 quilates e seis diamantes.

Porém, a satisfação em ver uma temporada competitiva de sua equipe, e de um ressurgimento - mesmo que lento mas de horizonte interessante -, para os caminhões em competição, acabaram ficando visíveis no campeão.

“É uma conquista que ficará para a história, porque estamos concluindo o primeiro ano da Copa Truck. Ela mostrou que chegou para ficar e tem um belo futuro pela frente. Temos ainda alguns ajustes para fazer, é claro, mas o importante é que há muito espaço para crescimento”, disse Giaffone.

Sobre a busca pelo bicampeonato, que passará a ter a chancela de campeonato brasileiro, Felipe disse que ainda é cedo para isso.

"Eu mesmo ainda nem tenho nada acertado. Este mês foi muito corrido e nem tive tempo para conversar sobre 2018. Agora é que vou me preocupar com isso.”

Corrida 1

1 – Felipe Giaffone (VW), 12 voltas em 26min42s005

2 – Paulo Salustiano (VW), a 0s272

3 – Roberval Andrade (Iveco), a 1s796

4 – Beto Monteiro (Iveco), a 14s295

5 – Adalberto Jardim (VW), a 23s223

6 – Wellington Cirino (Mercedes-Benz), a 30s351

7 – Renato Martins (VW), a 39s462

8 – Witold Ramasauskas (Man), a 40s848

9 – Débora Rodrigues (VW), a 58s377

10 – Jaidson Zini (Scania), a 59s379

11 – Luiz Lopes (Iveco), a 1min12s191

12 – Pablo Alves (Volvo), a uma volta

13 – Zé Maria Reis (Scania), a uma volta

Não completaram: Fábio Fogaça (Ford), Regis Boessio (Volvo), Danilo Dirani (Scania), Joel Mendes Jr. (Scania), André Marques (Mercedes), Djalma Fogaça (Ford) e Duda Bana (Scania).

Corrida 2

1 – Roberval Andrade, 24min48s188

2 – Renato Martins, a 2s648

3 – Felipe Giaffone, a 2s754

4 – Paulo Salustiano, a 11s075

5 – Débora Rodrigues, a 11s554

6 – Regis Boessio, a 13s243

7 – Luiz Lopes, a 15s251

8 – Adalberto Jardim, a 56s678

9 – Fábio Fogaça, a 1min05s032

10 – Zé Maria Reis, a 2min15s116

Não completaram: Wellington Cirino, Witold Ramasauskas, Beto Monteiro, Duda Bana, Jaidson Zini, Pablo Alves, Danulo Dirani, Joel Mendes Jr., André Marques e Djalma Fogaça.

Classificação final da Copa Sul/Sudeste:

1 – Felipe Giaffone, 87 pontos

2 – Roberval Andrade, 84

3 – Paulo Saluastiano, 62

4 – Adalberto Jardim e Débora Rodrigues, 59

6 – Witold Ramasauskas e Renato Martins, 50

8 – Luiz Lopes, 48

9 – Danilo Dirani, 38

10 – Beto Monteiro, 34




Foto: Kairel Photography






por: Leonardo Bueno

Compartilhe isto

Posts Relacionados