Dinheiro não é tudo no futebol; Dudu fica!

17:14:00
O futebol é um negócio, sim é sim. Milhões em transferências e salários, altas cifras que fazem este esporte cada vez mais frio. Mas a essência do futebol é a paixão, a paixão que move torcidas, que une povos e que acima de tudo é capaz de superar o valor do dinheiro.

Dudu optou pela paixão, abiu mão de um salário muito maior do que recebe hoje no Palmeiras, isso porque o dinheiro não é tudo. E não foi a primeira vez que o amor falou mais alto. O atacante palmeirense já havia recebido outras quatro propostas da China. Recusou todas.

Ele chegou em um domingo, 11 de janeiro de 2015. Disputado por São Paulo e Corinthians, o Palmeiras surpreendeu a todos ao aplicar um chapéu nos rivais e anunciar o atacante.

No início Dudu tinha fama de esquentadinho, com a chegada de Cuca em 2016 ele virou capitão e amadureceu. Se tornou um líder dentro e fora de campo e hoje é tido como exemplo para os meninos da base.

Porém a redenção do baixinho veio ainda em 2015. Após o vice do Paulistão e toda a confusão da final (pênalti perdido, expulsão, empurrão ao arbitro), Dudu foi a estrela da final da Copa do Brasil com dois gols. Em 2016 teve grande importância na conquista do Brasileirão após 22 anos, com gols e assistências que jamais serão esquecidos pelo torcedor Palmeirense.

Hoje Dudu não esconde o carinho que ele e a família tem pelo clube. Não sabemos por quanto tempo teremos nosso capitão vestindo a 7, que já foi de Edmundo “Animal”, Julinho Botelho tantos outros craques. Dudu fala em se aposentar no Verdão, sabemos que em tempos atuais é muito difícil ele permanecer até pendurar as chuteiras, como fez São Marcos. Mas nós Palestrinos sabemos que nossa história juntos está só começando, temos muito a ganhar e vamos ganhar!



Foto: Sergio Barzagui/Gazeta Press

por: Daiara Souza












Compartilhe isto

Sou Paulo Junior. Palestrino, 23 anos, amante do futebol taliano e viciado em esporte.

Posts Relacionados