NÃO FOI DESTA VEZ (de novo!!) São Paulo sai na frente, cede empate no Morumbi e está fora da Copa do Brasil

10:50:00

Nenê: melhor do time nesta quinta, ele sentiu a eliminação (Foto: Marcos Ribolli)
Nenê: melhor do time nesta quinta, ele sentiu a eliminação (Foto: Marcos Ribolli)

Ontem tanto São Paulo quanto Atlético-PR entraram no Morumbi querendo a classificação indo para o ataque: o time tricolor por precisar obviamente da vitória por pelo menos um gol para ir para os pênaltis e o Atlético-PR por saber que o placar conquistado em Curitiba era "perigoso" para jogar com o "regulamento embaixo do braço" no Morumbi sem correr risco de ser derrotado.

Logo aos 6 minutos, Petros, após receber belo passe na grande área perde gol inacreditável com a perna esquerda e aos 20, após belo passe de Nenê, Valdivia faz um golaço, abrindo o placar para o São Paulo: 1x0, resultado que decidiria a vaga nos pênaltis, mas alguns minutos mais tarde,  o camisa 7 (destaque tricolor do jogo) aparece de fora da área, manda uma "bomba", que desvia em Thiago Heleno, sem defesa para o goleiro Santos: 2x0, mas o juiz deu gol contra para Thiago Heleno, vida que segue...Esse resultado classificaria o São Paulo sem os pênaltis.

Aguirre criou verdadeira fixação pelos 3 volantes - como já explicado antes, não é necessário em todos os jogos e momentos deles e abriu mão dessa formação muito tarde: Tréllez ontem foi uma negação e nada pôde fazer, Diego Souza não é centroavante - só a torcida sabe disso? -, se Brenner é centroavante e jovem, Toró idem, Carneiro só daqui a um mês, quem poderia fazer tal função ou mesmo qual atacante mais experiente poderia ser usado sem sacrificar o esquema para um time que precisava fazer gols? 

No fim do primeiro tempo, Liziero que vem tendo boas atuações, deu um carrinho para cortar um cruzamento e o árbitro deu um pênalti polêmico para o Atlético-PR - verdade que vão falar da mudança da regra, mas nenhum jogador dá carrinho e completa o movimento com braço na cintura e nota-se (analisando de forma imparcial, sem clubismo, afinal, em várias outras ocasiões já falei quando meu time foi beneficiado pela arbitragem também) que o jogador estava recolhendo o braço quando ocorreu o toque na bola -, mas o juiz apitou pênalti, Guilherme marcou, 1x2, Atlético-PR vivo e se terminasse assim, disputa por pênaltis novamente...

Começo do segundo tempo, nem torcida tricolor e nem Aguirre esperavam que Fernando Diniz colocasse o time no ataque: Militão cagou na cobertura e Mateus Rosseto empatou e pouco depois em falha geral da defesa tricolor, o ex-são-paulino Thiago Carleto quase faz o terceiro gol atleticano acertando uma bola na trave na pequena área e durante o segundo tempo inteiro o São Paulo tentou fazer aquele um golzinho que novamente colocaria o time vivo para tentar o quarto e se classificar diretamente ou na pior das hipóteses levaria para a disputa de pênaltis - mas o torcedor tricolor não viu uma coisa nem outra e teve que engolir mais uma eliminação do seu amado clube, mais um "quase" e novas zoeiras rivais que não acabam, tristeza sem fim para uma torcida já sofrida...


Rumo à vitória, São Paulo!

Equipe São Paulo: Twitter | Facebook
                                                    







Compartilhe isto

Bacharel em Direito, acompanha futebol desde sempre e dá seus pitacos quando é e quando não é chamado. Ama o S.P.F.C. incondicionalmente e despreza os rivais, a menos que estejam em boa fase, nesse caso, os odeia.

Posts Relacionados