Opinião: o que falta ao São Paulo para "engrenar"

15:45:00

Diego Aguirre teve jogos mata-mata em sequência no São Paulo (Foto: Marcelo Hazan)
Diego Aguirre teve jogos mata-mata em sequência no São Paulo (Foto: Marcelo Hazan)

Com o calendário apertado por causa da Copa do Mundo, ter semanas sem jogos seria realmente uma raridade, mas desde que Diego Aguirre foi contratado como técnico, o time só jogou mata-mata sem ter tempo para treino e nem dispôr de elenco completo - vários jogadores estavam ou suspensos ou no departamento médico, sem contar Rodrigo Caio e Cueva que desfalcaram o São Paulo por conta dos amistosos preparatórios para a Copa pelas seleções brasileira e peruana -.

Claro que eu não esperaria que da eliminação na semi para o Corinthians ao jogo contra o Atlético-PR pela Copa do Brasil, mudasse drasticamente em uma semana e o São Paulo goleasse o time rubro-negro a ponto de quebrar o tabu sem vitórias contra o rival fora de casa e praticamente definir a vaga na quarta-feira, afinal, o próprio Aguirre deixou claro que a prioridade do time é "arrumar o time de trás para a frente" ou seja, nesse período, o ataque vai sofrer um pouco, como acabou ocorrendo e sendo uma das causas da derrota na Arena da Baixada, assim como as cagadas de Rodrigo Caio e Reinaldo, que foram determinantes para a derrota e o gol de Tréllez fez a vaga permanecer em aberto: os 2x0 seriam praticamente eliminação garantida, porque não tendo mais o critério do gol fora de casa, teria que fazer dois gols para levar para os pênaltis, seria muita pressão e risco enorme de eliminação em casa.

Agora o próximo jogo é só na quinta-feira contra o Rosario Central-ARG pela estreia na Copa Sul-Americana: o jogador Valdívia até lá já deve estar recuperado de lesão e voltar a campo - fez muita falta nesses últimos jogos -, Hudson terá mais ritmo de jogo porque já entrou nos minutos finais em Curitiba, Júnior Tavares também estará recuperado ou próximo disso para que lá na Argentina, o time jogue melhor e saiba fazer o resultado e diminuir a pressão - um empate lá dependendo da circunstância não é ruim - e depois finalmente estrear contra o Paraná pelo Brasileiro em casa no Morumbi, no dia 16.

Muito mais que tempo para treinar e ter a maior quantidade de jogadores disponíveis para a posição e isso o time tem feito é ver a carência nos setores e procurar reforçar, trazendo quem possa vir para jogar logo: Régis, lateral-direito que disputou o Paulista pelo São Bento, já estreou na quarta, o atacante Gonzalo Carneiro já foi contratado e por vir se recuperando de lesão e sem ritmo de jogo, demorará em torno de um mês para estrear, mas o time está se mexendo para trazer outro e criar concorrência no setor e não depender tanto de Tréllez, que mesmo tendo feito gols importantes contra São Caetano e Atlético-PR, perde muitas oportunidades também.

Antes contestado, Nene ganhou espaço com Aguirre na ausência de Cueva para os amistosos preparatórios da Copa e vem se destacando, inclusive a ponto de fazer o gol da vitória contra o Corinthians na primeira semifinal do Paulista há 15 dias, dando esperança ao treinador, mesmo sabendo que o camisa 7 não aguenta o jogo todo e nem sempre conseguirá disputar todos os jogos, dando preferência para aqueles que sejam em casa ou que a distância para enfrentar o rival seja curta.

Enquanto isso, Diego Souza, se for escalado como meia, mesmo estando em má fase, obviamente que um dos 3 - ele, Nene ou Cueva - fique no banco para que não afete a velocidade do time. Cabe também a Aguirre que em determinados jogos e em momentos deles, não precise sempre utilizar os 3 volantes, podendo ficar com dois ou apenas um, principalmente quando o time precisa fazer mais gols para definir uma classificação ou que aquele jogo possa garantir vaga para outro campeonato mais importante, tudo isso o time pode trabalhar nessa semana "de folga" para não passar sufoco contra o Rosario - que por ter trabalhado no San Lorenzo-ARG, Aguirre e sua comissão técnica conhece bem - e já preparando contra o Paraná e também para o jogo de volta na Copa do Brasil, no Morumbi, dia 19.

Rumo à vitória, São Paulo!

Equipe São Paulo: Twitter | Facebook

Compartilhe isto

Bacharel em Direito, acompanha futebol desde sempre e dá seus pitacos quando é e quando não é chamado. Ama o S.P.F.C. incondicionalmente e despreza os rivais, a menos que estejam em boa fase, nesse caso, os odeia.

Posts Relacionados